(1) Depois de algum tempo, Deus pôs Abraão à prova. “Abraão!”, chamou Deus. “Aqui estou!”, respondeu Abraão.
(2) Então Deus disse: “Tome o seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você tanto ama, e vá para a terra de Moriá. Lá ofereça o seu filho Isaque em sacrifício, como oferta queimada, num dos montes que eu lhe mostrar”.

(3) Na madrugada seguinte, levantou-se Abraão e preparou o seu jumento. Levou- consigo dois de seus servos e Isaque, seu filho. Rachou lenha para o sacrifício e foi com els para o lugar que Deus lhe tinha indicado. (4) Depois de três dias de caminhada, Abraão viu o lugar de longe. (5) Então disse a seus servos: “Esperem aqui com o jumento. Eu e o rapaz vamos até lá, e, depois de adorarmos, voltaremos”.

(6) Abraão colocou a lenha do sacrifício nos ombros do seu filho Isaque, e ele levou uma tocha de fogo, e a faca. E assim os dois caminhavam juntos. (7) Isaque disse a Abraão, seu pai: “Meu pai!”
“Que é meu filho?”, respondeu Abraão. Perguntou-lhe Isaque: “Temos lenha e fogo, mas onde está o cordeiro para o sacrifício?”
(8) Respondeu Abraão: “Deus vai prover o cordeiro para o sacrifício, meu filho”. E continuaram andando juntos.
(9) Quando chegaram ao lugar que Deus tinha indicado, Abraão construiu um altar, arrumou a lenha sobre ele, amarrou seu filho Isaque e o colocou no altar, em cima da lenha.

(10) Depois pegou a faca para sacrificar seu filho. (11) Nesse momento o Anjo do Senhor gritou do céu: “Abraão! Abraão!” “Aqui estou!”, respondeu ele. (12) Então o Anjo disse: “Não toque no rapaz, não lhe faça nada. Agora sei que você teme a Deus, porque não me negou nem mesmo o seu amado filho, seu único filho!”
(13) Nisso Abraãoviu um carneiro preso pelos chifres num arbusto. Tomou Abraão chamou aquele lugar de “O Senhor Proverá”. Por esse nome é conhecido até hoje.

(15) Então, pela segunda vez, o Anjo do Senhor gritou do céu a Abraão (16) e disse: “Junro pelo meu próprio nome”, diz o Senhor, “como você me obedeceu e não me negou o seu ínico filho, (17) certamente abençoarei você e farei seus descendentes tão numerosos como as estrelas do céu e como a areia na praia serão abençoadas, porque você me obedeceu”.
(19) Assim, voltou Abraão aos seus servos, e, juntos, partiram para Berseba, onde passaram a morar.

(20) Depois desses acontecimentos, chegou a informação de que Milca, a mulher de Naor, irmão de Abraão tinha gerado estes oito filhos: (21) Uz, o mais velho, Buz, seu irmão, Quemuel, pai de Arã, (22) Quésebe, Hazo, Pildas, Jidlafe e Betuel, (23) pai de Rebeca. Estes foram os oito filhos que Milca deu a Naor, irmão de Abraão. (24) Reumá, a concubina de Naor, lhe deu os seguintes filhos: Tebá, Gaã, Taás e Maaca.

REFLEXÃO e APRENDIZAGEM:

Talvez você tenha questionado assim: Porque Deus mandou Abraão sacrificar Isaque?

Através da vida deste homem, que foi considerado amigo de Deus e pai da fé, procuraremos entender os propósitos de Deus nas provações. Afinal, Porque Deus nos submete à prova? Porque Deus nos permite passarmos por tantas provações? Há algum proveito nas provações?

O que é provar? É experimentar; submeter à prova; fazer conhecer, verificar a qualidade.
Deus não tinha intenção de fazer Abraão sofrer, muito menos de tirar a vida de alguém inocente como Isaque. Ele apenas queria saber se podia confiar em Abraão para ser o pai das gerações. Pai de um grande povo de onde viria o salvador (Jesus). Tanto que Deus não permitiu que ele sacrificasse o filho, impedindo-o na ultima hora.

É notório também que esta passagem, (Gênesis 22) é uma preparação ao sacrifício de Jesus Cristo. Deus mandou que Abraão sacrificasse seu filho, mas enviou um cordeiro, assim como o próprio Deus enviou Seu Filho para ser Cordeiro. Deus provou a Fé de Abraão e com isso Abraão se tornou o Pai da Fé e foi aprovado em sua prova!

E assim estava pronto para ser o pai da nação escolhida do Senhor e até hoje modelo a todos que seguem a Cristo. Deus queria saber se seu servo era fiel, e Abraão se saiu bem, mostrando que amava a Deus, e por isso Deus o recompensou, ele e sua descendência, fazendo todos os filhos e netos prósperos.

O propósito de Deus na vida de Abraão, foi justamente saber ou revelar onde estava ou em que estava o coração do seu servo. Abraão prova para Deus que Ele está acima de tudo em sua vida. Ele abriu mão de tudo por causa de Deus, até mesmo do seu próprio filho. Abraão ama Isaque, mas Ele ama mais o Senhor!

Isso nos faz refletir que Deus também deu seu único filho por nossos pecados, Jesus se fez de sacrifício para nos salvar e tirar nossos pecados.

Ele fez isso por mim, por você, pelo assassino que hoje está atrás das grades, pela prostituta, pelo órfão, pela viúva, pelo católico, evangélico, macumbeiro, espirita, ateu, pelo drogado, pelo trabalhador, pelo ladrão, em fim poderia falar de muitos aqui.

Na prova de Abraão Deus quer conduzi-lo por um caminho de obediência. Este homem não questionou, não retrucou, não abriu os seus lábios. Mas vemos que quando Abraão responde para Isaque que “Deus vai prover….”, imaginamos que neste momento ele estava em seu silêncio, mas em comunhão com Deus, Ele obedeceu á Deus, mas só Deus e Ele sabiam da angústia e aflição que estava em seu coração!

Imaginem então como Deus se sentiu ao ver seu filho sofrendo naquela cruz por nós, e hoje muitos nem dão valor e importância para isto!
Deus quer nos fazer verdadeiros adoradores! O Cordeiro, a provisão de Deus sempre aparece, mesmo que seja naquele momento que você considere ser o último minuto. O Cordeiro não chega atrasado, Ele chega na hora certa!

O verdadeiro adorador adora sempre, em todo o tempo, ele aprende a construir altares para Deus até mesmo nas provas, até mesmo nas adversidades.

ENSINAMENTO ESPIRITUAL:

Considerado o pai da fé – Não é pra menos, Abraão surpreendeu a Deus! Não se recusou momento algum a fazer este sacrifício (de muita angústia!) que o Senhor havia o ordenado fazer, e também não temeu a morte do seu filho pois ABRAÃO SABIA QUE ERA DEUS QUE ESTAVA DIANTE DELE E QUE TUDO QUE O SENHOR DESEJAVA IRIA SER O MELHOR CAMINHO PARA ELE E A TODOS!!

Quando caminhamos com Deus, sentimos: Segurança, fé, paciência, bom-ânimo, certeza, e tranquilidade(paz). Quando estamos desapegados: Brigas, desanimo, maldade, intolerância, xingamentos – etc.

Esteja certo de seu caminho servo de Deus. Quem caminha com o Senhor não carrega ira, nem rancor consigo. Repense, esta próximo a Santa Ceia, reflita seus atos com seus irmãos de fé e carnal – Que estejam todos de bem para relembrar o motivo que o Senhor trouxe a terra seu amado filho Jesus Cristo em missão de nos lembrar que não estamos sós nesse deserto, que há um Deus que tem misericórdia de nossos pecados e nos da uma segunda chance(batismo) para habitarmos no céu.

Estejam em paz com seus irmãos, receba a Santa Ceia de todo coração sem amarguras, não se esqueçam do caminho santo: SANTIFIQUEM-SE e GLORIFIQUEM O NOME DE DEUS POR QUALQUER PROVAÇÃO QUE ESTIVER PASSANDO.

Assim como Abraão, naquela angústia o Senhor enviou o anjo no MOMENTO CERTO para o LIBERTAR. Surpreenda Deus irmãos, vamos orar uns aos outros para que todos possamos alcançar a vitória?

Se esta faltando fé, RECORRE AO SENHOR QUE TE ESPERA DE BRAÇOS ABERTOS!

ALELUIA! UNEM-SE IRMÃOS, O NOSSO TEMPO AQUI É CURTO. REFLITAM NESSAS PALAVRAS E EDIFIQUEM-SE, ALEGREM O SENHOR!!!!!

Deus abençoe a todos vós!

  • Se você gostou, ajude a divulgar nossa página curtindo e compartilhando no Facebook:Metamorfose Cristã
Anúncios