O que diz a Palavra sobre o Carnaval (Carnaval uma festa da carne)!
.
A palavra Carnaval tem sua origem no latim “carnelevamen”, interpretado como carnis levamen, “prazer da carne”. “Porque vocês, caros irmãos, receberam a liberdade: não a liberdade para dar lugar á vontade da carne (Isto é da natureza pecaminosa), mas a liberdade para amarem e servirem uns aos outros.” (Gálatas 5: 13) – Ao estudarmos a origem do Carnaval, vemos que foi uma festa instituída para que as pessoas pudessem se esbaldar com comidas e festa antes que chegasse o momento de consagração e jejum que precede a Páscoa, a Quaresma, pois para comemorar a Páscoa (a morte e ressurreição de Jesus, na chamada Semana Santa, pela Igreja Católica), as pessoas deveriam ficar quarenta dias sem comer carne e sem usar bebidas fortes, como se fosse um período de purificação. Então, eles contavam o dia que antecedia há estes 40 dias (chamado de Quaresma), e faziam neste dia uma grande festa de despedida do uso de carne e bebidas. Neste dia podiam fazer toda e qualquer extravagância. Diziam que neste dia a Carne Valia, “Era o “Carne Vale”. Dai a palavra Carnaval. 

Em contra partida vemos que isso era apenas um pretexto para que os romanos e gregos continuassem com suas comemorações pagãs, apenas com outro nome, já que a Igreja Católica era quem ditava as ordens na época e não era nada ortodoxo (Ortodoxo é uma igreja cristã, considerada, com uma doutrina mais reta, mais rígida), então não era nada ortodoxo se manter uma comemoração pagã em meio a um mundo que se dizia Cristão.

A Igreja Católica, se não adotou o carnaval, teve para com ele alguma benevolência, alguns membros da igreja católica e o papa Inocêncio II foram grandes inimigos do carnaval, mas, no século XV, o papa Paulo II foi muito mais tolerante e chegou a permitir em Roma, a “Via Lata”, diante de seu palácio (Via Lata – É um desfile alegórico de carros, com batalhas de confetes e lançamento de ovos, além de corridas de cavalos ou de corcundas, entre outros folguedos populares). Os romanos adoravam comemorar com orgias, bebedices e glutonaria (Comilança).

Na Enciclopédia Grolier, esta exemplifica muito bem o que é na verdade, o carnaval. “Uma festa pagã que os católicos tentaram mascarar para parecer com uma festa cristã, assim como fizeram com o Natal. “Uma festa pagã? – Sim! – Dedicado ao Momo, Na mitologia grega, Momo era o deus do sarcasmo e do delírio, representa a zombaria. Usando um gorro com guizos e segurando em uma mão uma máscara e na outra uma boneca, ele vivia rindo e tirando sarro dos outros deuses. Ele aprontou tantas que acabou expulso do Olimpo (Olimpo na mitologia é morada dos deuses).

Ainda antes da era cristã, gregos e romanos incorporaram essa figura mitológica a algumas de suas comemorações, principalmente as que envolviam sexo e bebida. Na Grécia, registros históricos mostram que os primeiros reis Momos de que se tem notícia desfilavam em festas de orgia (Orgia – Significa: Realização de ato sexual entre 5 ou mais indivíduos) e geralmente o Momo escolhido era alguém gordinho e extrovertido (No carnaval eles sempre escolhem alguém para ser o Rei Momo) – O Momo sempre desfrutava de todas as regalias durante a festa, como comidas, bebidas e mulheres.” No seu reinado, o Rei Momo recebe a chave da cidade, que simbolicamente governa durante o Carnaval.

Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, entregou na manhã de hoje, a chave da cidade ao Rei Momo e sua Corte, abrindo oficialmente o Carnaval carioca 2012. Imagem: Luiz Gomes/D.A Press
Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, entregou na manhã de hoje, a chave da cidade ao Rei Momo e sua Corte, abrindo oficialmente o Carnaval carioca 2012. Imagem: Luiz Gomes/D.A Press (Link)

Também é uma festa dedicada ao culto de Isis no Egito (deusa da fertilidade), festas romanas em homenagem ao deus Baco (Baco era o deus do vinho, chamadas bacanais e “Bacanais” quer dizer Orgia com muita desordem e tumulto), em devoção aos Lupercais (Festas dos antigos romanos em honra ao deus Pã) e festas saturnais romanas (Era uma festa da Roma antiga em honra de Saturno, o deus romano da colheita), porém muito semelhante ao deus Baco havia o deus Dionísio e estas festas também eram em homenagem á ele, na Grécia Dionísio era também o deus do vinho e das orgias. Falando nestes dois deuses mitológicos, o Bacchanalia, ou Bacanal, Baco: “O Bacanal ou Bacchanalia era o Festival romano que celebrava os três dias de cada ano em honra a Baco, deus do vinho.

Bebedices e orgias sexuais e outros excessos caracterizavam essa comemoração, o que ocasionou sua proibição em 186 D.C.” E durante as festividades gregas em honra a Dionísio, multidões de foliões “bebiam desenfreadamente, e consideravam desprovidos de juízo aqueles que não o perdiam o juízo, ou seja, tinha que perder o juízo e marchavam em tumultuosa procissão, e enquanto bebiam e dançavam, entregavam-se a uma excitação no qual todos os preconceitos eram abandonados”. (Orgia total, em fim…não preciso entrar em detalhes, afinal como disse a frase, todos os preconceitos eram abandonados nestas festas, daí você já pode imaginar tudo o que devia acontecer!?!)

A alegria do cristão vem da fé num Deus vivo e não num deus morto (Momo é um deus morto que conforme a mitologia foi expulso do Olimpo para ser na Terra o rei dos loucos). “As pessoas sem juízo zombam do pecado, mas aos que obedecem, Deus oferece o seu perdão.” (Provérbios 14:9)

Estas eram festas pagãs, incluindo orgias, que se faziam em homenagem aos deuses como agradecimento pelas colheitas. Eram realizadas procissões que com o tempo se transformaram nos desfiles que conhecemos como Carnaval. Por isso meu querido irmão celebre ao Senhor com o vinho novo que foi derramado em nossos corações. E não com o velho vinho onde muitos se embriagam e afastam-se de Deus. A Bíblia fala claramente sobre as obras da carne e as obras do espírito: “Ora, as obras da natureza humana (carne), produzirão os seguintes resultados: imoralidade sexual, impureza e libertinagem, idolatria e feitiçaria, ódio e discórdia, ciúme e ira, esforço constante para conseguir o melhor para si próprio, queixas e criticas, dissensões, facções, inveja, embriaguez, orgias e toda essa espécie de coisas. Vou dizer-lhes novamente, como já o fiz antes, que todo aquele que levar esse tipo de vida não herdará o reino de Deus.” (Gálatas 5:19)

Há um vazio nos corações e as pessoas vivem uma falsa alegria e durante alguns dias cedem ao prazer carnal regados a bebidas alcoólicas e sexo sem limites, precisam de drogas, álcool e música para ficar contentes, enchem ilusoriamente seus o corações na esperança de poderem neste espaço de tempo ceder sem nenhum temor a Deus às suas luxúrias carnais, na ignorância de que na quarta-feira de cinzas confessando os seus pecados ou seus excessos pecaminosos, serão perdoados pelas suas ofensas ao Deus vivo, como se Deus tivesse permitido, dado o Seu aval, Sua autorização para outros deuses serem venerados e adorados nesta celebração, como se Deus tivesse dado autorização para as pessoas se autodestruírem e destruírem suas famílias com adultérios, mortes, vícios, entre outros!

“Gente Infiel! Vocês não percebem que o envolvimento com os prazeres pecaminosos deste mundo torna vocês inimigos de Deus? Eu volto a dizer que se o objetivo de vocês é desfrutar o prazer pecaminoso do mundo perdido, vocês também se tornam inimigos de Deus. (Tiago 4:4)

Apoiada pela televisão sem nenhuma censura, induz na cabeça das pessoas esta festa e o governo alimenta ainda mais esta ideia ao distribuir gratuitamente camisinhas aos foliões com o dinheiro dos contribuintes fiéis às suas esposas (Com o seu, com o meu dinheiro), como quem diz: “Pequem á vontade, vamos lá se droguem, cometam adultérios e destruam seus lares, engravidem inconsequentemente, peguem AIDS, andem nus, bebam e depois dirijam atropelando, matando ou se matando, pratiquem orgias….!” – Até mesmo dentro dessas escolas de samba têm muitas desavenças, então é tudo que o inimigo se agrada, pode perceber que é no Carnaval, que aumenta os índices de Violência, de Gravidez, de Prisão, de Morte e doenças. Como pode ser uma festa de alegria? Não dá né?

“Deixem de amar este mundo mau e tudo o que ele lhes oferece, pois quando vocês amam estas coisas mostram que realmente não amam ao pai; porque todas estas coisas mundanas, os maus desejos da natureza humana, os maus desejos dos olhos, a ambição pelas coisas desta vida, não provém de Deus, e sim do próprio mundo pecaminoso. E este mundo está perecendo, e essas coisas más e proibidas perecerão com ele, mas todo aquele que perseverar em fazer a vontade de Deus viverá para sempre. (1 João 2: 15 ao 17)

A carne sempre luta contra o espírito e vence aquele que você alimentar mais. “Eu os aconselho a obedecerem somente ás instruções do Espirito Santo. Ele lhes dirá aonde ir e o que fazer, e assim vocês não estarão sempre satisfazendo os desejos da natureza pecaminosa. Porque nós por natureza gostamos de fazer as coisas ruins que são justamente o oposto das coisas que o Espírito nos manda fazer; e as coisas boas que desejamos fazer quando o Espírito nos domina são justamente o oposto dos nossos desejos naturais. Estas duas forças dentro de nós estão lutando constantemente uma contra a outra, a fim de ganharem o domínio sobre nós, e os nossos desejos nunca estão livres de suas pressões.” (Gálatas 5.16-17).

O Senhor nos faz sentir o prazer pela Sua Palavra e perder o prazer pelas coisas da carne, saindo da “roda dos escarnecedores”. A Palavra de Deus diz que há uma festa no céu quando um pecador se arrepende (Lucas 15.10), mas quando o mundo festeja a carne, o que será que acontece no céu? E quando um cristão que recebe o Espírito de Deus se deixa participar ou assistir tal ‘festa’ será que há uma festa no céu? O cristão não pode servir a dois senhores? Que parceria tem a luz com a escuridão? Que acordo/parceria tem o templo de Deus com os ídolos?

Nosso corpo é templo do Espirito Santo “Eis por que eu digo: Fujam da imoralidade sexual. Nenhum outro pecado atinge o corpo como este. Quando vocês cometem este pecado, é contra o seu próprio corpo que vocês estão pecando. Será que vocês não sabem que o seu corpo é morada do Espírito Santo que Deus lhe deu? Seu próprio corpo não lhes pertence. Porque Deus comprou vocês por preço elevado (Sangue de Cristo). Portanto, glorifiquem a Deus com o seu corpo. (1 Coríntios 6:18 ao 20). Como o Espirito do próprio Deus, vai habitar em templo sujo? É preciso santidade para sermos morada de Deus.

“Aqueles que se deixam controlar por sua natureza humana vivem tão somente para agradar a si próprios; mas aqueles que vivem de acordo com o Espírito constatam que têm a sua mente controlada pelo Espírito. Seguir o Espírito Santo conduz á vida e á paz, mas seguir á velha natureza leva á morte (Morte da Alma, Inferno), porque a velha natureza pecaminosa dentro de nós é inimiga de Deus. Ela nunca se submete á Lei de Deus, e nunca o fará. É por essa razão que aqueles que ainda estão sob o controle de sua própria natureza pecaminosa não podem agradar a Deus.” (Romanos 8: 5 ao 8)

Infelizmente o maior inimigo do ser humano é a sua ignorância. A ignorância tem cegado o entendimento, a lucidez da mente, porém Deus declara com muita rigidez em Sua Palavra as seguintes advertências da mente cauterizada, pois hoje vivemos “Na era do…”Isso não tem nada a ver”, e é comum vermos muitas mentes “cauterizada” (Que significa mente morta, fechada), e a Bíblia relata que nos finais dos tempos será tão comum fazer o que o inimigo quer, que nem mesmo a CONSCIÊNCIA os incomodará. “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão (Abandonaram) alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo “cauterizada” a sua própria consciência.” (1 Timóteo 4: 1 á 2)

Não devemos confundir alegria com felicidade, nem sexo com amor. Em Cristo está nosso prazer e a nossa alegria, que não termina na quarta-feira de cinzas, mas continua para sempre. “Quando o coração do homem está aflito, todos os dias são escuros e cinzentos. Quando o coração esta alegre, todo dia é dia de festa.” (Provérbios 15:15)

Deus Abençoe á Todos!

OBS: Temos respeito por quem não segue a mesma doutrina que os evangélicos, esta matéria se trata de uma exortação (ensinamento), é totalmente baseada na Bíblia e na história da cultura do mundo e tem como finalidade explicar para muitos que tem dúvidas sobre as diferenças de comemoração por ambas as crenças!!!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

Anúncios