Porque devemos nos batizar nas águas? E Porque a Igreja Evangélica Não Reconhece o Batismo de Crianças?

[READ IN ENGLISH]

A Bíblia é bem clara sobre a necessidade de uma pessoa nascer de novo para receber a vida eterna. Jesus frisou esse termo quando disse ao líder religioso Nicodemos: “Jesus respondeu: Verdadeiramente, digo-lhe isto: Se alguém não nascer de novo, nunca poderá ver o Reino de Deus. Nascer de novo! – Exclamou Nicodemos – O que o Senhor quer dizer? Como pode um homem velho voltar para o ventre da mãe e nascer outra vez? – Jesus respondeu: O que eu estou lhe dizendo é verdade: Se alguém não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.” (João 3: 3:5)

Como se pode nascer de novo?
Através das Águas do SANTO BATISMO!

A palavra BATISMO vem do grego “baptizo” e significa “imergir ou mergulhar”. Só pelo significado da palavra já sabemos como deve ser realizado o batismo bíblico. Mas é comum vermos outras formas de batismo, tais como, ASPERSÃO (borrifamento) que é a prática de chuviscar água em gotas sobre a pessoa, usado na Igreja Católica / AFUSÃO (derramamento) que é a prática de jogar água sobre a pessoa, usado na Igreja Tradicional / IMERSÃO (mergulhamento) que é a prática que se segue segundo os ensinamentos bíblicos de mergulhar na água a pessoa, usado na Igreja Evangélica. A igreja evangélica segue dessa forma justamente porque na Bíblia não há outro tipo de forma de batismo á não ser por IMERSÃO, Jesus desceu nas águas do rio Jordão e o Eunuco também foi batizado assim.

No batismo e na Conversão somos Justificados pela Graça! O que é “Justificação pela Graça?

É o que acontece no momento da conversão. No momento da conversão somos justificados gratuitamente pelo sacrifício de Jesus. Então não somos justos, somos justificados.

A Justificação é o “ato pelo qual Deus declara justo o pecador mediante os méritos de Cristo Jesus. A partir de então o pecador passa a ser tratado por Deus como se jamais tivesse cometido qualquer transgressão”

Na conversão, somos justificados e regenerados. Antes disto, estávamos mortos e perdidos em delitos e pecados, mas, após a conversão ou novo nascimento, passamos a viver uma nova vida em cristo.
Assim como Jesus ressucitou e viveu em um corpo glorioso, devemos viver como se já estivéssemos em um novo corpo andando em novidade de vida.

Por isso a igreja evangélica não aceita o batismo de crianças, além de não ter batismo de criança na Bíblia a conversão deve acontecer na idade em que a pessoa já sabe discernir o que é certo e o que é errado!

O Batismo é fruto da obediência ao mandamento de Jesus Cristo, é uma ORDENANÇA clara de Jesus para todo aquele que n’Ele crê: “Aqueles que crerem e forem batizados serão salvos. Porém aqueles que se recusarem a crer serão condenados” (Mc 16: 15:16). Esta é a razão porque não batizamos e nem tampouco validamos o batismo de crianças, entendemos que para ser batizada e perdoada, a pessoa precisa ter idade suficiente para saber discernir o certo do errado, “entender” o evangelho, “Arrepender-se” dos seus pecados e “Crer” em Jesus Cristo como Seu ÚNICO e SUFICIENTE SALVADOR. É necessário crer primeiro e então se batizar, crer é um ato de fé e se a criança morrer sem consciência de pecado está salva, pela criança responde a sua inocência: “Mas Jesus chamando-os para si disse: Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus.” (Luc. 18:15-17). Na Bíblia também não há registro de batismo em criança.

Crianças não têm pecado! Quem segue esta prática de batizar crianças alega que sem batismo a criança é pagã! Isto não é verdade! Pagão é uma pessoa que acredita em vários “deuses”, ou seja, se trata de uma pessoa que sabe discernir\entender o que é certo e errado e mesmo assim prefere acreditar em vários deuses.

O batismo em águas também nada tem a ver com o batismo no Espírito Santo (Falar em novas línguas). O ato de se batizar também marca as pessoas como novos membros da igreja, e é a partir do batismo que a pessoa passa a ser parte do corpo de Cristo (Membro na igreja), Jesus determinou o batismo em nome da Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os no nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo.” (Mateus 28:19). Assim, o significado do batismo é: Morte, Sepultamento e Ressurreição! O Batismo é um acontecimento de suma importância na vida de todos os crentes em Jesus Cristo, no ato do batismo, dão testemunho público da fé e salvação em Jesus Cristo. Crente é todo aquele que acredita em Deus, independente de religião! Se você crê em Deus você é um crente! E quando se aceita Jesus na sua vida, então você também é Cristão!

Ao se batizar, proclamamos sem dizer nada e publicamente diante da Igreja, a salvação e a transformação que Jesus realizou em nosso interior, o batismo é um testemunho público da nossa fé em Jesus, é a nossa identificação com Cristo, ele revela não apenas que eu tenho fé, mas que tipo de fé eu tenho, ao ser mergulhado na água estamos espiritualmente morrendo para o mundo e nascendo espiritualmente para Deus, a imersão simboliza o sepultamento de Jesus e por nós simboliza a nossa morte para o pecado. As águas representam a terra, sair das águas representa a ressurreição de Cristo e a nossa ressurreição para uma nova vida. É através do batismo que nós testificamos, que não vivemos mais para o “mundo” (pecado), ressaltando que o batismo é um símbolo de “sepultamento/sepultura”, ali enterramos todos os nossos pecados, enterramos o nosso “velho homem” a nossa velha vida e ressurgimos com um corpo novo, pois o velho ficou lá na sepultura, digo no batismo.

Por isso é comum ouvir os que foram batizados nas águas dizendo: “Quando eu era do mundo…” Esta expressão quer dizer que agora deixamos todos os prazeres carnais que o mundo nos oferecia, para agora viver uma vida voltada para os propósitos do Evangelho de Cristo!

Dessa maneira o batismo passa a ser a nossa atitude de demonstração pública diante dos homens, do inimigo da nossa alma e de Deus, ali declaramos que nos arrependemos de nossos pecados e que cremos pela fé e aceitamos a Cristo e Seu sacrifício como único meio de salvação e também que recebemos o perdão pelos nossos pecados, dizendo que estamos dispostos a servi-lo e segui-lo todos os dias da nossa vida. Deixamos claro que reconhecemos Jesus como Filho de Deus e que cremos pela fé que os nossos pecados o crucificaram. E a partir do nosso RENASCIMENTO em Cristo que passaremos a nos submeter a Ele e lhe entregamos a nossa vida.

“O poder do pecado sobre nós foi quebrado quando fomos batizados em sua morte. No batismo fomos sepultados com ele na morte para que, assim como Cristo foi ressuscitado pelo Pai com poder glorioso, também nós vivamos uma vida nova.” (Romanos 6:3 e 4)

“Pedro responde: Cada um de vocês deve abandonar o pecado, voltar-se para Deus e ser batizado no Nome de Jesus Cristo para o perdão dos seus pecados.” (Atos 2:38) – Ao nascer da água nós recebemos perdão: “Agora Deus diz que nos aceitará e nos absolverá. Ele nos declarará sem culpa mediante a fé em Jesus Cristo, justiça para todos os que creem, sem qualquer distinção. Pois todos pecaram; todos fracassaram, e estão afastados da glória de Deus; no entanto, Deus nos declara agora justificados das ofensas que lhe fizemos, através da redenção que há em Jesus Cristo, aquele que em sua graça (favor) tira os nossos pecados gratuitamente.” (Rm 3.23 e 24)

Muitos resistem ao batismo e combatem alegando de que o “batismo não salva”, dizendo que aquele ladrão que estava ao lado de Jesus na cruz, não foi batizado e foi salvo, pois Jesus lhe disse: “Eu afirmo a você: Hoje você estará comigo no paraíso” (Lucas 23:43) – A diferença é que, o ladrão da cruz mesmo em seus últimos suspiros de vida reconheceu que Jesus era o Filho de Deus e ali pendurado em uma cruz se arrependeu dos seus pecados. Avaliem: O Ladrão estava na cruz, o ladrão estava perto da morte, o ladrão não teve tempo de se batizar….neste caso o ladrão na Cruz estava simbolizando aquelas pessoas que estão no “leito da morte” que se arrependem de seus pecados, aceitando Jesus como seu único Salvador, não dando tempo assim para se batizarem, neste único caso a pessoa é salva! – Então avalie novamente: Você esta em uma cruz? Você não tem tempo também? Você esta perto da morte também?

Infelizmente algumas pessoas acreditam e ensinam que nascer de novo significa mudar de vida. Se você conseguir mudar sua vida sem a ajuda de Cristo, logo, você não precisa Dele. Mas Jesus disse: “porque sem mim, nada podeis fazer” (João 15:5) e também disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.” (João 14:6). Quando Jesus disse “quem crer e for batizado, será salvo” Ele mostra que a nossa parte a fazer é crer e ser batizado. Não existe outra forma de entrar no reino dos céus se não morrer para o mundo através da “fé e do arrependimento”. O batismo é lícito (Permitido) a todo o que crê, isto é, que tem certeza da salvação.

“Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16:16)

JESUS FOI BATIZADO ELE É O NOSSO MAIOR EXEMPLO – Jesus não precisava se batizar, pois Ele não tinha pecados, o batismo é para o arrependimento dos pecados, então por que Jesus foi batizado? Jesus foi batizado para servir de exemplo para nós. Após seu batismo aconteceu que “Assim que Jesus foi batizado, saiu da água.” Naquele momento o céu se abriu, e Ele viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre Ele. Então uma voz dos céus disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me agrado”. (Mateus 3: 16 e 17) – O batismo de Jesus marca o início do seu ministério público, Jesus batizou-se com quase 30 anos. “Jesus estava com cerca de 30 anos de idade, quando começou o seu ministério público…” (Luc. 3:23) Tenho certeza que logo após o batismo, ainda que não escutemos a voz de Deus, com certeza Deus terá prazer em você também, pois o filho que obedece é o filho que dá prazer ao Pai.

Primeiro Ele chama ao ARREPENDIMENTO, depois, ao BATISMO e, finalmente, apresenta o PERDÃO. “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1João 1:9)

Mas se faz necessário saber que só o batismo em si, não salva, mas ele é parte do processo de salvação que vem através de “Crer em Jesus” e nem por isso deixa de ser importante e necessário; A maioria das pessoas crê que Jesus existe, mas não entendem o que Ele “FEZ”. São duas coisas completamente diferentes; O que nos salva da perdição eterna e da condenação dos pecados é o sacrifício de Cristo na cruz em nosso lugar, (recebendo nossos pecados sobre si). Ao morrer na cruz, o Senhor Jesus não morreu porque mereceu morrer, pelo contrário, como justo e inocente, Ele nos substituiu, sofrendo o que nós deveríamos sofrer a fim de que recebêssemos a salvação de Deus, Sua graça (favor não merecido), derramada sobre nossas vidas, para que pudéssemos alcançar a salvação. O batismo é o sinal e o selo de quem foi lavado no sangue de Jesus e de quem ressurgiu para uma vida nova.

“Será que vocês não sabem que o seu corpo é a morada do Espírito Santo que Deus lhe deu? Seu próprio corpo não lhes pertence. Porque Deus comprou vocês por preço elevado. Portanto glorifiquem a Deus com seu corpo.” (1 Cor 6:19 e 20).

O BATISMO É A CONVERSÃO QUE VEM DO CORAÇÃO É O ARREPENDIMENTO SINCERO DE TODOS OS SEUS PECADOS! O arrependimento leva à vida; à salvação, Com o sacrifício de Jesus na cruz, para reconciliar com Deus, Deus deu o que havia de melhor no céu, e muitas vezes temos negado nosso melhor na terra. A salvação é dada gratuitamente, mas somente para aqueles que creram genuinamente.

Deus esta disposto a perdoar os seus pecados. Não duvide disso! – É comum ouvir argumentos do tipo “Haaa mais como posso me batizar, tenho ainda tantos vícios e defeitos…!” Mas Jesus não disse que venham até a mim os que estão libertos, ele disse: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu darei descanso a vocês. Tomem sobre o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas.” (Mateus 11:28 e 29)

Ele não veio para os SÃO e sim para os DOENTES: “Jesus respondeu-lhes: São os doentes que precisam de médico, não aqueles que têm boa saúde. Meu propósito é convidar os pecadores a se arrependerem dos seus pecados, e não aqueles que se acham muito justos”. (Lucas 5: 31)

Mas sou traficante (Ele te ama), sou ateu (Ele te ama), eu Bebo (Ele te ama), eu Fumo (Ele te ama), eu uso Drogas (Ele te ama), sou amante (Ele te ama), já Matei, Roubei, Menti (Ele te ama) – Deus não olha para o que você é hoje, Ele olha para o que você será amanhã! E o que estiver em você que não agradar aos olhos Dele, Ele vai te limpando!

“Mas quem beber da água que eu dou nunca mais terá sede. Porque a água que eu dou se tornará dentro de todos uma fonte a jorrar para a vida eterna.” (Jó 4:14)

Só quero que você saiba que DEUS TE AMA !!!!

Deus Abençoe á Todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

Imagem

O Que é a “Salvação da Alma?” Vida Eterna e Morte Eterna ‘Espiritual’

Qual a finalidade exata da SALVAÇÃO DA ALMA?

É comum no início da caminhada com Deus conseguir entender o que o cristão tanto prega em relação á Salvação da alma! A palavra salvação tem sua origem no grego “soteria”, transmitindo a mensagem de cura, redenção, remédio e resgate e no latim “salvare”, que significa “salvar.”

Este ato de “Salvar” com certeza foi o mais sublime que alguém já fez por você!

A força do pecado no planeta abrangeu o ser humano de uma forma muito terrível, desde o seu nascimento. “Alienam-se os ímpios desde a madre; andam errados desde que nasceram, falando mentiras.” (Salmos 58:3), e por causa da presença do pecado no planeta, ainda que NÃO somos merecedores Deus olhou para nós e enviou Jesus para salvar a humanidade.

O ato de Cristo ao morrer pela salvação do homem tornou o céu acessível à humanidade, Deus criou o homem não para a queda, mas para a vida (Vida Eterna). O homem foi criado com o direito e a liberdade de escolha, Deus não nos força para a Salvação, Ele nos deu o livre arbítrio, deixando cada um escolher entre a vitória sobre o inimigo da própria alma mediante a orientação e assistência do poder de Deus, ou dar ouvidos ao tentador e sofrer cada um segundo sua escolha sua própria decisão.

Enquanto você decidir sozinho o rumo que sua vida deve tomar, estará por vezes se decepcionando, isso porque sua visão é limitada. O pecado gerou dois tipos de mortes: A morte física (corpo humano) e a morte espiritual (Alma). A morte física está ordenada a todos os homens…”E tal como está determinado que os homens morram só uma vez, e depois disso vem o julgamento.” (Heb. 9:27). A morte espiritual é para os homens que não aceitaram a salvação de Jesus, é para aqueles que nunca reconhecerão Jesus como Seu Único Salvador, estes experimentarão a segunda morte.

A segunda morte é a morte espiritual do homem, morte da alma, esta é a ausência total de Deus, ou seja, o inferno! – Local onde reina a segunda morte. A morte eterna…”Então Ele se voltará para aqueles que estiverem á sua esquerda e dirá: Fora daqui, malditos, para o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos.” (Mateus 25:41) – “Lançai pois o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.” (Mateus 25:30)

“E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo; Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado (o nome) escrito no livro da vida, (este) foi lançado no lago de fogo.” (Apocalipse 20:14:15)

Já os SALVOS em Jesus NÃO experimentarão a segunda morte.

“Que todo aquele que pode ouvir ouça o que o Espírito está dizendo ás igrejas: Aquele que for VITORIOSO NÃO SOFRERÁ a segunda morte.” (Apocalipse 2:11)

“A verdade é que todos que obedecem á minha palavra jamais morrerão!” (João 8:51)

“Eu digo sinceramente a vocês: Aquele que ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e jamais será condenado (Pelos seus pecados), mas já passou da morte para a vida.” (João 5:24)

Mas qual o caminho certo a se andar aqui na terra para se ganhar a salvação? A Bíblia é bem clara sobre a necessidade de uma pessoa nascer de novo para receber a vida eterna. Jesus frisou esse termo quando disse ao líder religioso Nicodemos: “Jesus respondeu, e disse lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” (João 3:3)

Mas como se pode nascer de novo?
– Através das águas do SANTO BATISMO!

O batismo em si não salva, mas ele faz parte da ordenança bíblica e caminha lado a lado com a salvação. Jesus se batizou este foi nosso maior exemplo. (Para entender melhor este tema sugiro nosso texto que aborda o tema de batismo)

Aquele que receber a vida eterna comerá o fruto da árvore da vida e habitará eternamente no reino dos céus, “(…) Ao que vencer dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.” (Apocalipse 2:7)

Nós não somos merecedores de herdar o reino dos céus, pois somos todos pecadores, mas pela misericórdia de Deus Ele enviou Seu Único filho para nos salvar…mas o que Jesus Cristo fez por nós na cruz? “O Senhor fez cair sobre ele à iniquidade (maldade) de nós todos.” (Isaias 53:6). Em vez de punir os pecados individuais de cada pessoa, Deus acumulou esses pecados sobre Jesus quando Ele estava na cruz. A vida eterna é um dom (favor), um dom gratuito de Deus por meio do sacrifício de Jesus na cruz, todas as pessoas no céu estarão ali somente por causa do (dom gratuito) de Deus que Jesus obteve com sua morte em nosso lugar na cruz.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito (Filho único), para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)

A salvação é individual, ninguém pode salvar ninguém, um pai e uma mãe não podem salvar seus filhos e nem seu(s) filho(s) podem salvar seus pais, eu não posso te salvar!

Somos livres para fazer nossas escolhas, mas somos prisioneiros das consequências e essas escolhas quando não corrigidas há tempo, produzem consequências eternas! – Não sabemos a hora da morte, assim como também não sabemos o dia da volta do Senhor para arrebatar Sua igreja, e haverá um dia que não haverá mais tempo! “Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo.” (Marcos 13:33)

O lugar de buscar á Salvação da Alma é aqui no mundo em que vivemos, pois após á morte, não existe mais esta chance, ali termina todas as suas oportunidades e chances de escolha! “E, se aqueles dias (dias na terra) não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias”. (Mateus 24:22)

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 6:23)

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

*** CLICK AQUI E ESCOLHA UM OUTRO TEMA PARA LER ***

Deus abençoe á Todos!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE FORMA FÁCIL E SIMPLES 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

As Línguas Desconhecidas (Dom de Deus)

A DECÊNCIA E ORDEM NO CULTO A DEUS

A PROFECIA E O FALAR EM LÍNGUAS DESCONHECIDAS

1 Coríntios:14

Em (1 Co 14), o apóstolo Paulo tem por necessidade instruir a igreja de Corínto sobre a decência e ordem no culto a Deus. E ele fala sobre dois tipos de línguas: Línguas para “edificação da Igreja”, e Línguas para “edificação pessoal”. Edificação significa “Crescimento”.

(Observando este capítulo é notório que o apóstolo Paulo enfatiza que o dom da profecia é muito importante para edificar a igreja, mas não significa que o dom de falar em línguas não seja importante! – Aqui Paulo explica a respeito do dom da profecia em um culto público visando o entendimento daquele que está entrando pela primeira vez na casa do Senhor, pois se a pessoa falar somente em línguas que não são compreensíveis, como aqueles que são visitantes irá entender?)

  • Veja: “Que o amor seja o maior alvo de vocês; contudo, peçam também os dons espirituais, particularmente o dom de profecia. Entretanto, aquele que tem o dom de falar em línguas está falando a Deus, não aos outros, visto que eles não podem compreendê-lo.

Ele está falando pelo poder do espírito, fala em mistérios. Entretanto, aquele que profetiza, anunciando as mensagens de Deus, está ajudando os outros a crescer no Senhor, animando-os e confortando-os. Uma pessoa que fala em línguas está edificando-se a si mesma, porém quem profetiza edifica (ajuda) toda a igreja.

Eu gostaria que todos vocês tivessem o dom de falar em línguas, porém desejaria ainda mais que todos fossem capazes de profetizar, anunciando mensagens de Deus, pois este é um poder maior e mais útil do que falar em línguas desconhecidas; a não ser que alguém interprete as línguas, a fim de que a igreja possa tirar proveito disso”.

(Aqui a orientação de Paulo é para se fazer uso de uma linguagem simples, para ser compreendido por todos, desde o mais graduado “estudado”, até aquele que nunca teve oportunidade de estudo, vemos, por exemplo, que se alguém vir até você falando em uma linguagem da qual você não compreende, como então isto poderá ajudá-lo? Afinal nem você e nem a pessoa ouvinte entendeu o que foi dito! No que isto edificou a pessoa?)

  • “Queridos amigos, ainda que eu mesmo fosse visitá-los falando em línguas, como é que isso os ajudaria?

Entretanto, se eu falar com simplicidade o que Deus me revelou, contando-lhes as coisas de que tenho conhecimento, ou uma profecia, bem como as grandes verdades da palavra de Deus, isso os ajudaria. Mesmo os instrumentos musicais, tais como a flauta ou a harpa, são exemplos de necessidade de tocar sons claros. Pois ninguém reconhecerá a melodia que a flauta está tocando, a não ser que cada nota soe bem claro. E se o corneteiro do exército não tocar as notas certas, como é que os soldados saberão que estão sendo chamados para a batalha? Do mesmo modo, se vocês falarem palavras que não são compreensíveis, como alguém saberá o que vocês querem dizer?

Seria a mesma coisa que falar ao vento. Há muitas línguas (idiomas) diferentes neste mundo, e todas são excelentes para aqueles que as compreendem: para mim, porém, não significam nada. Uma pessoa que me fale numa dessas línguas será um estranho para mim, e eu também serei um estranho para ela. Já que vocês se encontram tão ansiosos para receber dons especiais do Espírito Santo, peçam-lhe aqueles que serão de ajuda real para toda a igreja”.

(Paulo ainda esclarece que quem receber o dom de falar em línguas desconhecidas, deve orar também pelo dom de interpretá-las, para depois poder explicar o que foi falado, se falarmos somente em línguas como aqueles que não compreendem poderão ficar na mesma comunhão que nós? E logo eles também não estarão sendo ajudados)

  • “Se alguém receber o dom de falar em línguas desconhecidas, deverá orar também pelo dom para interpretar essa língua, a fim de que possa depois explicar ao povo o que foi dito na língua desconhecida. Porque, se eu orar numa língua que não compreendo, meu espírito estará orando, mas a minha mente não saberá o que estou dizendo. Bem, então que devo fazer? Farei as duas coisas.

Orarei em línguas desconhecidas e também no idioma comum que todos compreendem. Cantarei em línguas desconhecidas e também no idioma comum. Pois, se vocês louvarem e agradecerem a Deus só em espírito, como podem aqueles que não compreendem vocês estar louvando a Deus junto com vocês? Como eles se unirão a vocês para dar graças, quando não sabem o que vocês estão dizendo? Não há dúvida, que vocês estarão dando graças primorosamente, porém as outras pessoas presentes não estarão sendo ajudadas (edificadas)”.

(Aqui Paulo deixa bem claro a alegria que ele sente de falar em línguas desconhecidas, mas que em um culto público, ele tem o zelo (cuidado) de fazer com que todos compreendam a mensagem de Deus) – “Dou graças a Deus porque falo em línguas mais do que vocês todos. No entanto, no culto público eu prefiro falar cinco palavras que o povo possa compreender e ser auxiliado por elas a falar dez mil palavras falando em línguas num idioma desconhecido.”

(Paulo repreende á todos ali presente a respeito de entenderem bem deste assunto, pois tudo está registrado na Bíblia) – “Queridos irmãos, não sejam infantis na compreensão dessas coisas. Sejam criancinhas inocentes quando se trata de maquinar o mal, porém sejam adultos inteligentes na compreensão de assuntos dessa espécie. Pois está escrito na Lei:

(Nesta parte vemos que através do dom de falar em línguas, Deus fala para outros povos, outras nações e usa daqueles que nunca se quer estudaram determinados idiomas, mas isso também não significa que estas pessoas ouvirá os conselhos divino. O falar em línguas é um sinal para aqueles que não acreditam, já o dom de profecia é para aqueles que creem, e Paulo ainda cita um exemplo, dizendo que se uma pessoa que ainda não sabe muito a respeito das coisas de Deus vai á igreja e vê todo mundo falando em línguas estranhas, o que será que ela vai pensar? {Pronto estão todos loucos!} – Mas se está mesma pessoa for á igreja e ver o evangelho de Cristo sendo anunciado de forma clara, isto o fará compreender de que ele é um pecador. E esta pessoa vai julgar pelo que ouviu e entendeu da palavra que Deus revelou. E enquanto esta pessoa estiver ali ouvindo as revelações de Deus tudo o que estiver em oculto/secreto nos seus pensamentos será falado através da palavra de Deus e então ele vai entender/conhecer quem é Deus, se arrependerá e também vai adorar a Deus)

  • “Por meio de pessoas que falam em outras línguas eu falarei a este povo. Falarei por meio de lábios de estrangeiros, mas mesmo assim o meu povo não me ouvirá”, diz o Senhor. Assim, o falar em línguas não é um sinal para os que creem, mas sim um sinal para os descrentes. A profecia, por sua vez, é para os que creem, não para os descrentes. Assim, se uma pessoa ainda não é salva, ou alguém que não tem esses dons, vai à igreja e ouve todos vocês falando em outras línguas, não dirá que vocês estão loucos?

Mas, se todos vocês profetizarem, anunciando a Palavra de Deus, e entrar um descrente, ou crente novo que não compreende essas coisas, isso o convencerá de que ele é um pecador, e ele será julgado pelo que ouvir. Enquanto ele ouve, seus pensamentos secretos serão postos a descoberto e ele caíra de joelhos e adorará a Deus, exclamando: “Deus realmente está no meio de vocês!”

(Observe que cada um é usado de uma forma especial na presença do Senhor e que tudo é para o crescimento espiritual da igreja, para a ajuda da igreja, Paulo orienta sobre a organização de falar em linguagens durante o culto para que o nome de Deus não fique escandalizado e para que não haja gritarias. É por isso que é comum ouvirmos os líderes\pastores\anciãos sempre exortando/corrigindo os irmãos nesta parte)

  • “Bem, meus irmãos, o que vamos dizer? Quando vocês se reúnem, alguém terá um salmo, outro ensinará, outro transmitirá alguma informação especial que Deus lhe deu (revelação), outro falará numa língua desconhecida, ou explicará o que está falando na língua desconhecida. Tudo deve ser feito para o crescimento espiritual (Para a edificação) da igreja. Se falarem em línguas desconhecidas, não mais do que dois ou três devem falar.

E é preciso que fale um de cada vez, e que alguém esteja preparado para interpretar o que eles estão dizendo. Entretanto, se não estiver presente ninguém que possa interpretar, não devem falar em voz alta na igreja. Poderão falar silenciosamente para si mesmos e para Deus na língua desconhecida.”

(Nesta parte ainda continua a orientação a respeito de organização durante o culto, porém agora em relação às profecias, Paulo adverte que cada um deve respeitar a vez de falar do outro, esperando ter também a sua oportunidade, pois Deus não é um Deus de desordem, mas de Paz)

  • “Dois ou três podem profetizar, um de cada vez, se tiverem esse dom, enquanto todos os outros escutam e julgam cuidadosamente o que foi dito. Contudo, se enquanto alguém está profetizando, outro receber uma mensagem ou uma revelação do Senhor, então cale-se o primeiro e fique em silêncio. Dessa maneira podem falar todos quanto têm o dom de profecia, um depois do outro, e todos aprenderão e serão instruídos e encorajados.

Lembrem-se que uma pessoa que tem o dom profecia para anunciar uma mensagem de Deus tem a capacidade de conter-se ou esperar a sua vez. Pois Deus não é um Deus de desordem, mas de paz.” (1Co 14:1,32).

(Paulo aqui é bem claro em dizer para buscarmos o dom da profecia e passarmos as mensagens de Deus com clareza e para não proibirem o dom de falar em línguas, mas que tudo seja feito durante o culto com DECÊNCIA E ORDEM!)

  • “Portanto, meus irmãos na fé, anseiem por ser profetas, a fim de que possam anunciar com clareza a mensagem de Deus; e não proíbam o falar em línguas. Entretanto, façam questão de que tudo seja feito com decência e ordem.” (1Co 14:39,40)

Deus Abençoe á Todos!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE FORMA FÁCIL E SIMPLES 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇