Porque devemos nos batizar nas águas? E Porque a Igreja Evangélica Não Reconhece o Batismo de Crianças?

[READ IN ENGLISH]

A Bíblia é bem clara sobre a necessidade de uma pessoa nascer de novo para receber a vida eterna. Jesus frisou esse termo quando disse ao líder religioso Nicodemos: “Jesus respondeu: Verdadeiramente, digo-lhe isto: Se alguém não nascer de novo, nunca poderá ver o Reino de Deus. Nascer de novo! – Exclamou Nicodemos – O que o Senhor quer dizer? Como pode um homem velho voltar para o ventre da mãe e nascer outra vez? – Jesus respondeu: O que eu estou lhe dizendo é verdade: Se alguém não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.” (João 3: 3:5)

Como se pode nascer de novo?
Através das Águas do SANTO BATISMO!

A palavra BATISMO vem do grego “baptizo” e significa “imergir ou mergulhar”. Só pelo significado da palavra já sabemos como deve ser realizado o batismo bíblico. Mas é comum vermos outras formas de batismo, tais como, ASPERSÃO (borrifamento) que é a prática de chuviscar água em gotas sobre a pessoa, usado na Igreja Católica / AFUSÃO (derramamento) que é a prática de jogar água sobre a pessoa, usado na Igreja Tradicional / IMERSÃO (mergulhamento) que é a prática que se segue segundo os ensinamentos bíblicos de mergulhar na água a pessoa, usado na Igreja Evangélica. A igreja evangélica segue dessa forma justamente porque na Bíblia não há outro tipo de forma de batismo á não ser por IMERSÃO, Jesus desceu nas águas do rio Jordão e o Eunuco também foi batizado assim.

No batismo e na Conversão somos Justificados pela Graça! O que é “Justificação pela Graça?

É o que acontece no momento da conversão. No momento da conversão somos justificados gratuitamente pelo sacrifício de Jesus. Então não somos justos, somos justificados.

A Justificação é o “ato pelo qual Deus declara justo o pecador mediante os méritos de Cristo Jesus. A partir de então o pecador passa a ser tratado por Deus como se jamais tivesse cometido qualquer transgressão”

Na conversão, somos justificados e regenerados. Antes disto, estávamos mortos e perdidos em delitos e pecados, mas, após a conversão ou novo nascimento, passamos a viver uma nova vida em cristo.
Assim como Jesus ressucitou e viveu em um corpo glorioso, devemos viver como se já estivéssemos em um novo corpo andando em novidade de vida.

Por isso a igreja evangélica não aceita o batismo de crianças, além de não ter batismo de criança na Bíblia a conversão deve acontecer na idade em que a pessoa já sabe discernir o que é certo e o que é errado!

O Batismo é fruto da obediência ao mandamento de Jesus Cristo, é uma ORDENANÇA clara de Jesus para todo aquele que n’Ele crê: “Aqueles que crerem e forem batizados serão salvos. Porém aqueles que se recusarem a crer serão condenados” (Mc 16: 15:16). Esta é a razão porque não batizamos e nem tampouco validamos o batismo de crianças, entendemos que para ser batizada e perdoada, a pessoa precisa ter idade suficiente para saber discernir o certo do errado, “entender” o evangelho, “Arrepender-se” dos seus pecados e “Crer” em Jesus Cristo como Seu ÚNICO e SUFICIENTE SALVADOR. É necessário crer primeiro e então se batizar, crer é um ato de fé e se a criança morrer sem consciência de pecado está salva, pela criança responde a sua inocência: “Mas Jesus chamando-os para si disse: Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus.” (Luc. 18:15-17). Na Bíblia também não há registro de batismo em criança.

Crianças não têm pecado! Quem segue esta prática de batizar crianças alega que sem batismo a criança é pagã! Isto não é verdade! Pagão é uma pessoa que acredita em vários “deuses”, ou seja, se trata de uma pessoa que sabe discernir\entender o que é certo e errado e mesmo assim prefere acreditar em vários deuses.

O batismo em águas também nada tem a ver com o batismo no Espírito Santo (Falar em novas línguas). O ato de se batizar também marca as pessoas como novos membros da igreja, e é a partir do batismo que a pessoa passa a ser parte do corpo de Cristo (Membro na igreja), Jesus determinou o batismo em nome da Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os no nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo.” (Mateus 28:19). Assim, o significado do batismo é: Morte, Sepultamento e Ressurreição! O Batismo é um acontecimento de suma importância na vida de todos os crentes em Jesus Cristo, no ato do batismo, dão testemunho público da fé e salvação em Jesus Cristo. Crente é todo aquele que acredita em Deus, independente de religião! Se você crê em Deus você é um crente! E quando se aceita Jesus na sua vida, então você também é Cristão!

Ao se batizar, proclamamos sem dizer nada e publicamente diante da Igreja, a salvação e a transformação que Jesus realizou em nosso interior, o batismo é um testemunho público da nossa fé em Jesus, é a nossa identificação com Cristo, ele revela não apenas que eu tenho fé, mas que tipo de fé eu tenho, ao ser mergulhado na água estamos espiritualmente morrendo para o mundo e nascendo espiritualmente para Deus, a imersão simboliza o sepultamento de Jesus e por nós simboliza a nossa morte para o pecado. As águas representam a terra, sair das águas representa a ressurreição de Cristo e a nossa ressurreição para uma nova vida. É através do batismo que nós testificamos, que não vivemos mais para o “mundo” (pecado), ressaltando que o batismo é um símbolo de “sepultamento/sepultura”, ali enterramos todos os nossos pecados, enterramos o nosso “velho homem” a nossa velha vida e ressurgimos com um corpo novo, pois o velho ficou lá na sepultura, digo no batismo.

Por isso é comum ouvir os que foram batizados nas águas dizendo: “Quando eu era do mundo…” Esta expressão quer dizer que agora deixamos todos os prazeres carnais que o mundo nos oferecia, para agora viver uma vida voltada para os propósitos do Evangelho de Cristo!

Dessa maneira o batismo passa a ser a nossa atitude de demonstração pública diante dos homens, do inimigo da nossa alma e de Deus, ali declaramos que nos arrependemos de nossos pecados e que cremos pela fé e aceitamos a Cristo e Seu sacrifício como único meio de salvação e também que recebemos o perdão pelos nossos pecados, dizendo que estamos dispostos a servi-lo e segui-lo todos os dias da nossa vida. Deixamos claro que reconhecemos Jesus como Filho de Deus e que cremos pela fé que os nossos pecados o crucificaram. E a partir do nosso RENASCIMENTO em Cristo que passaremos a nos submeter a Ele e lhe entregamos a nossa vida.

“O poder do pecado sobre nós foi quebrado quando fomos batizados em sua morte. No batismo fomos sepultados com ele na morte para que, assim como Cristo foi ressuscitado pelo Pai com poder glorioso, também nós vivamos uma vida nova.” (Romanos 6:3 e 4)

“Pedro responde: Cada um de vocês deve abandonar o pecado, voltar-se para Deus e ser batizado no Nome de Jesus Cristo para o perdão dos seus pecados.” (Atos 2:38) – Ao nascer da água nós recebemos perdão: “Agora Deus diz que nos aceitará e nos absolverá. Ele nos declarará sem culpa mediante a fé em Jesus Cristo, justiça para todos os que creem, sem qualquer distinção. Pois todos pecaram; todos fracassaram, e estão afastados da glória de Deus; no entanto, Deus nos declara agora justificados das ofensas que lhe fizemos, através da redenção que há em Jesus Cristo, aquele que em sua graça (favor) tira os nossos pecados gratuitamente.” (Rm 3.23 e 24)

Muitos resistem ao batismo e combatem alegando de que o “batismo não salva”, dizendo que aquele ladrão que estava ao lado de Jesus na cruz, não foi batizado e foi salvo, pois Jesus lhe disse: “Eu afirmo a você: Hoje você estará comigo no paraíso” (Lucas 23:43) – A diferença é que, o ladrão da cruz mesmo em seus últimos suspiros de vida reconheceu que Jesus era o Filho de Deus e ali pendurado em uma cruz se arrependeu dos seus pecados. Avaliem: O Ladrão estava na cruz, o ladrão estava perto da morte, o ladrão não teve tempo de se batizar….neste caso o ladrão na Cruz estava simbolizando aquelas pessoas que estão no “leito da morte” que se arrependem de seus pecados, aceitando Jesus como seu único Salvador, não dando tempo assim para se batizarem, neste único caso a pessoa é salva! – Então avalie novamente: Você esta em uma cruz? Você não tem tempo também? Você esta perto da morte também?

Infelizmente algumas pessoas acreditam e ensinam que nascer de novo significa mudar de vida. Se você conseguir mudar sua vida sem a ajuda de Cristo, logo, você não precisa Dele. Mas Jesus disse: “porque sem mim, nada podeis fazer” (João 15:5) e também disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.” (João 14:6). Quando Jesus disse “quem crer e for batizado, será salvo” Ele mostra que a nossa parte a fazer é crer e ser batizado. Não existe outra forma de entrar no reino dos céus se não morrer para o mundo através da “fé e do arrependimento”. O batismo é lícito (Permitido) a todo o que crê, isto é, que tem certeza da salvação.

“Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16:16)

JESUS FOI BATIZADO ELE É O NOSSO MAIOR EXEMPLO – Jesus não precisava se batizar, pois Ele não tinha pecados, o batismo é para o arrependimento dos pecados, então por que Jesus foi batizado? Jesus foi batizado para servir de exemplo para nós. Após seu batismo aconteceu que “Assim que Jesus foi batizado, saiu da água.” Naquele momento o céu se abriu, e Ele viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre Ele. Então uma voz dos céus disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me agrado”. (Mateus 3: 16 e 17) – O batismo de Jesus marca o início do seu ministério público, Jesus batizou-se com quase 30 anos. “Jesus estava com cerca de 30 anos de idade, quando começou o seu ministério público…” (Luc. 3:23) Tenho certeza que logo após o batismo, ainda que não escutemos a voz de Deus, com certeza Deus terá prazer em você também, pois o filho que obedece é o filho que dá prazer ao Pai.

Primeiro Ele chama ao ARREPENDIMENTO, depois, ao BATISMO e, finalmente, apresenta o PERDÃO. “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1João 1:9)

Mas se faz necessário saber que só o batismo em si, não salva, mas ele é parte do processo de salvação que vem através de “Crer em Jesus” e nem por isso deixa de ser importante e necessário; A maioria das pessoas crê que Jesus existe, mas não entendem o que Ele “FEZ”. São duas coisas completamente diferentes; O que nos salva da perdição eterna e da condenação dos pecados é o sacrifício de Cristo na cruz em nosso lugar, (recebendo nossos pecados sobre si). Ao morrer na cruz, o Senhor Jesus não morreu porque mereceu morrer, pelo contrário, como justo e inocente, Ele nos substituiu, sofrendo o que nós deveríamos sofrer a fim de que recebêssemos a salvação de Deus, Sua graça (favor não merecido), derramada sobre nossas vidas, para que pudéssemos alcançar a salvação. O batismo é o sinal e o selo de quem foi lavado no sangue de Jesus e de quem ressurgiu para uma vida nova.

“Será que vocês não sabem que o seu corpo é a morada do Espírito Santo que Deus lhe deu? Seu próprio corpo não lhes pertence. Porque Deus comprou vocês por preço elevado. Portanto glorifiquem a Deus com seu corpo.” (1 Cor 6:19 e 20).

O BATISMO É A CONVERSÃO QUE VEM DO CORAÇÃO É O ARREPENDIMENTO SINCERO DE TODOS OS SEUS PECADOS! O arrependimento leva à vida; à salvação, Com o sacrifício de Jesus na cruz, para reconciliar com Deus, Deus deu o que havia de melhor no céu, e muitas vezes temos negado nosso melhor na terra. A salvação é dada gratuitamente, mas somente para aqueles que creram genuinamente.

Deus esta disposto a perdoar os seus pecados. Não duvide disso! – É comum ouvir argumentos do tipo “Haaa mais como posso me batizar, tenho ainda tantos vícios e defeitos…!” Mas Jesus não disse que venham até a mim os que estão libertos, ele disse: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu darei descanso a vocês. Tomem sobre o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas.” (Mateus 11:28 e 29)

Ele não veio para os SÃO e sim para os DOENTES: “Jesus respondeu-lhes: São os doentes que precisam de médico, não aqueles que têm boa saúde. Meu propósito é convidar os pecadores a se arrependerem dos seus pecados, e não aqueles que se acham muito justos”. (Lucas 5: 31)

Mas sou traficante (Ele te ama), sou ateu (Ele te ama), eu Bebo (Ele te ama), eu Fumo (Ele te ama), eu uso Drogas (Ele te ama), sou amante (Ele te ama), já Matei, Roubei, Menti (Ele te ama) – Deus não olha para o que você é hoje, Ele olha para o que você será amanhã! E o que estiver em você que não agradar aos olhos Dele, Ele vai te limpando!

“Mas quem beber da água que eu dou nunca mais terá sede. Porque a água que eu dou se tornará dentro de todos uma fonte a jorrar para a vida eterna.” (Jó 4:14)

Só quero que você saiba que DEUS TE AMA !!!!

Deus Abençoe á Todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

Imagem

O que é SEITA (Religião sem Deus)?

Os discípulos de JESUS, também foram considerados uma seita em sua época.

“Verificamos que este homem é um perturbador, que promove tumultos entre os judeus pelo mundo todo. Ele é o principal cabeça da SEITA dos nazarenos.”
(At 24:5)

Pessoas tendem á definir que X igreja é uma seita, quando querem que a mesma mude seus ensinamentos e passem a ensinar do modo que eles querem! De acordo com as doutrinas deles e seguindo suas interpretações bíblicas.

Acabam que todos andam em círculo um falando do outro e que só eles (os da igreja contra sua doutrina) é quem interpreta a Bíblia corretamente! E quem pensa diferente deles está errado e se torna uma seita!

Observe: Para os Judeus o cristianismo inteiro é uma seita, para os católicos todos que não são católicos pertencem às seitas e para cristãos evangélicos ou cristãos unicistas são os outros que são seita e por fim, todos não se consideram como membros de uma seita. (Unicistas = Quem prática de adoração a um só Deus e nega a existência da Trindade – Pai, Filho e Espirito Santo).

Atualmente, o termo “seita” é usado livremente pelos escritores de temas religiosos, por críticos literários e outros, lançando ele como um bolo de lama contra quem quer que ofenda seu próprio tipo de sensibilidade religiosa. A palavra “seita” vem da mesma palavra grega que a palavra “heresia” e tanto “Seita” quanto “Heresia” são derivadas do termo Grego (HÁIRESIS), que significa: Escolha, partido tomado, corrente de pensamento, divisão… A palavra HERESIA quando foi traduzida para o latim, hairesis virou secta (Seita). Secta (significa seguir) significava em sua origem, qualquer grupo ou movimento cultural em busca de “chefia”.

Em palavras simples Seita é um grupo de pessoas que seguem as suas próprias ideias, suas próprias doutrinas! Seita: Doutrina que se afasta da opinião geral das pessoas, conjunto de pessoas que a seguem um líder é, por exemplo, uma comunidade “FECHADA”. Como entender esta questão:

Foi citada no Novo Testamento, quando o homem decide seguir suas próprias opiniões, criando novas doutrinas religiosas e seguindo novas seitas, como a dos saduceus e dos fariseus. “E, levantando-se o sumo sacerdote, e todos os que estavam com ele (e eram eles da seita dos saduceus), encheram-se de inveja.” (At 5:17).

Os Saduceus: Eles eram extremamente autossuficientes, ao ponto de negar o envolvimento de Deus na vida cotidiana. Eles negaram qualquer ressurreição dos mortos. Eles negaram qualquer vida depois da morte, defendendo a crença de que a alma perecia com a morte; eles acreditavam que não há qualquer penalidade ou recompensa depois da vida terrena. Eles negaram a existência de um mundo espiritual, ou seja, anjos e demônios.

Os Fariseus: Eles enxergavam a Palavra Escrita como inspirada por Deus. Eles acrescentaram tradições á Palavra de Deus, o que é totalmente proibido. “Declaro a todos os que ouvem as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhe acrescentar algo, Deus lhe acrescentará as pragas descritas neste livro. Se alguém tirar alguma palavra deste livro de profecia, Deus tirará dele a sua parte na árvore da vida e na cidade santa, que são descritas neste livro.” (Apocalipse 22:18-19). Eles tratavam tradições como tendo igual autoridade com a Escritura.

Uma seita, ela é aberta para qualquer pessoa participar?
Não… Geralmente ela é convidada e não é aberta a todos. A seita ela é formada por um grupo de pessoas, e não são todas as pessoas que tem acesso a elas…

Segundo dicionário uma seita segue “um líder”… Ai você pergunta se for assim os cristãos “todos” são seitas, pois seguem a Jesus? Neste caso o líder é “humano” com pensamentos “seus”. O termo “seita” é usado a grupos que seguem um líder vivo (de carne e osso), que promove doutrinas e práticas novas e não ortodoxas, ou seja, não religiosas. São normalmente grupos pequenos dos quais seus membros seguem uma única pessoa “carismática”, que muitas vezes se diz ser o próprio Deus ou Jesus encarnado.

Jesus respondeu: “Cuidado, que ninguém os engane. Pois muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Eu sou o Cristo!’ e enganarão a muitos” (Mt 24:4,5)

Seita quer dizer separado de Deus, que não tem ligação com Deus e não exalta o Nome de Deus.

É aquela religião que NÃO prega o evangelho genuíno\verdadeiro, que não está de acordo com a Palavra de Deus. Uma seita é qualquer grupo que se afasta do ensino da Palavra de Deus para divulgar suas próprias ideias religiosas.

Cito como exemplo os casos de suicídio coletivo de 39 pessoas da seita Porta do Paraíso, onde o líder que se dizia ser a reencarnação de Jesus convenceu seus seguidores á cometer suicídio coletivo, onde eles acreditavam que todos tinham partido para uma nave espacial próxima ao cometa Hale-Bopp, visível somente aos terráqueos.

Sectarismo, Seita é a “devoção” a uma pessoa ou coisa particular. Por exemplo, tanto um partido político como uma torcida organizada de futebol poderiam ser classificados como “seita”, pois ambas tem seus seguidores.

Se uma X igreja prega o cristianismo, mas distorce a Palavra de Deus á favor de alguém, está sendo herética (Herética – Doutrina diferente aos dogmas\normas da Bíblia). Então a doutrina que não segue a Bíblia como Ela é, tem o título de seita! Seita refere-se a um grupo de pessoas e a Heresia indica as doutrinas anti-bíblica defendidas pelo grupo.

Temos exemplos de lugares em que fazem reuniões de portas fechadas, onde tudo ocorre de forma secreta. São lugares que não é aberto ao público, onde você só pode entrar se for convidado, isto também se caracteriza como seita!

Algumas Características Comum nas Seitas:

1 – Jesus não é o centro das atenções; Geralmente é uma doutrina contraria a de Cristo.

2 – Normalmente as seitas possuem outros deuses ou profetas e acabam colocando Cristo em segundo plano ou até mesmo pregam contra a existência de Deus;

3 – Tem outras fontes doutrinárias além da Bíblia e creem apenas em partes da Bíblia;

4 – Consideram inspirados os escritos dos seus fundadores, ou seja, alguém que escreve alguma coisa sem estar de acordo com a Bíblia, mas que seus seguidores os colocam no mesmo nível da Bíblia;

5 – Geralmente ensinam o homem a desenvolver sua própria salvação. (Exemplo do caso do suicídio coletivo citado acima)

Quando não se conhece um ministério, não se deve sair fazendo um julgamento segundo o que ouve terceiros falar, antes, é melhor seguir a orientação de Jesus e examinar os “frutos” deles? Disse Ele: “Pelos seus frutos os reconhecereis.” (Mt 7:16). O verdadeiro cristianismo não é uma seita! Se você pertence a uma igreja, então cabe á você examinar com cuidado o que sua igreja ensina, e quais os “frutos” que os membros dela produzem. Os ensinamentos estão inteiramente baseados na Bíblia? Eles pregam a respeito de Jesus e Seu plano de Salvação? Em vez de produzirem “Os Frutos do Espírito”, eles manifestam em abundância “as obras da carne”?

“Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto como antes já os adverti: Aqueles que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.” (Gálatas 5:19,24)

“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.” (Mateus 7:15,17)

Deus Abençoe á Todos!

OBS. A foto da postagem acima é de um ritual feito pela tribo Kuku-Kuku, localizada em Papua Nova Guiné na aldeia Koke. Os “corpos defumados de Aseki” como conhecido, são de seus antepassados, eles os preservam intencionalmente para ficarem expostos (enforcados numa “cadeira” de bambu) no alto de um penhasco. De fato, os locais acreditam que os mortos são seus protetores. O corpo ficará lá no alto pendurado até que seus parentes decidam trazê-lo de volta para algum tipo de “celebração”. Esta aldeia recebe visitantes sem problema algum! Quer encarar? Além disso, tem outros detalhes que não vou citar aqui.  

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

[Festa Junina] Celebração Pagã – Saiba mais!

Quem criou a festa junina?

O que há nas festas juninas?

Em que festa junina edifica?

Ao ver muitos irmãos postando fotos dos seus filhos prontos para participar das festas juninas….resolvi fazer esse texto com a ajuda de Deus para abrir os olhos espirituais de muitos!

A falta de conhecimento tem afetado nossas crianças e a nós também. Percebi que muitos cristãos não sabem os significados de tal comemoração, uma festa de origem pagã, ou seja, na adoração á outros deuses!. Festas estas consideradas como folclóricas, mas que tem as suas raízes na idolatria.

A tradição de celebrar o mês de Junho é bem velha. Há mais de dois mil anos, os povos antigos da Europa já festejavam nesta época do ano o início das colheitas. Na antiguidade, as mudanças das estações do ano (Climas, verão, inverno…), eram atribuídas à magia e aos deuses, onde os dias quentes e ensolarados, após os meses de frio do inverno, seguidos dos dias da primavera, eram considerados uma bênção divina. Fogueiras, danças e muita comida sempre fizeram parte destes rituais pagãos. No Brasil, o costume foi trazido para cá pelos portugueses e espanhóis, ainda como uma forma de agradecer pelas colheitas.

A palavra “junina” vem de “Juno” uma deusa pagã, que a Igreja Católica, adotou para João e adaptou para “joanina”. Essa deusa na mitologia romana, é a esposa de Júpiter e rainha dos deuses. Ela é representada pelo pavão, sua história envolve inveja e traições entre ela e o marido júpiter. Esta deusa também era considerada a “deusa do matrimônio.” Juno era protetora das mulheres casadas.

As celebrações pagãs aconteciam sempre no período do solstício de verão (Solstício de Verão é um fenômeno da astronomia que marca o início do Verão, é o momento em que o Sol, durante seu movimento na esfera celeste, atinge a maior declinação em latitude, ela é medida a partir da linha do equador. Os solstícios ocorrem duas vezes por ano: Em “Dezembro e em Junho”. Quando ocorre no verão significa que a duração do dia é a mais longa do ano. E quando ocorre no inverno, significa que a duração da noite é a mais longa do ano.

No hemisfério norte o solstício de verão ocorre por volta do dia “21 de Junho” e o solstício de inverno por volta do dia “21 de Dezembro”). Em Roma, o Imperador Constantino era um pagão adorador do “Sol Invictus” (O invencível deus Sol), ele comemorava estas duas datas, e a igreja católica, tomou o natal para o solstício de inverno (em Dezembro), e a outra data para as festas dos santos populares (em Junho). Com dias mais quentes e mais longos, em uma época dependente da luz natural, dava-se início a época de plantio. Como o solstício coincide com as datas voltadas aos “santos”, a igreja católica adotou esta prática, dando força ao “sincretismo religioso” (Sincretismo religioso: Significa mistura de crenças, ou seja, elementos de uma religião na outra ou a união delas).

A Fogueira: No solstício de inverno, as pessoas faziam um percurso em grupo, em filas, portando tochas, com as quais acendiam a fogueira, foi de onde teria vindo o costume das procissões com velas acesas. Para eles, o fogo afugentava os maus espíritos. Daí também teria vindo às lanternas coloridas de papel. As fogueiras que os pagãos acendiam para a festa do solstício permaneceram em várias culturas, a igreja católica criou a tradição com base em uma lenda em que Isabel, prima de Maria, mandou acender uma fogueira no alto de uma montanha para avisar a mãe de Jesus sobre o nascimento de João Batista, porém esta história é fictícia, apenas baseada em uma lenda.

Queima de Fogos: Quando os colonizadores portugueses trouxeram os festejos juninos para o Brasil, eles incluíram a tradição da queima de fogos de artifício, dizendo ser para “acordar” João Batista e também a tradição de soltar balões que levavam pedidos ao céu ou ao santo. No Brasil, a prática de soltar balões é oficialmente proibida, pelos riscos de incêndio.

Danças/Quadrilha: As danças, por sua vez, têm origem tanto nas coreografias pagãs para adorar deuses quanto na dança de salão francesa quadrille (de onde vem seu nome em português, “quadrilha”).

O Mastro oleoso ou Pau de Sebo ou Cocanha ou Mastro de Cocanha: O Pau-de-Sebo traz a tradição de edificar ídolos de pedra, madeira ao deus pagão Baal. Baal é adorado como o deus da fertilidade. Os postes são erguidos para agradecê-lo por sua proteção e por boas colheitas, e também para pedir favores.

SIMPATIAS: É comum nesta época as moças solteiras fazerem uma simpatia para arrumar marido, onde se coloca a imagem de santo Antônio de cabeça para baixo (às vezes enterrada ou submersa em água), ele fica assim até a moça arrumar um casamento. Simpatias são contrárias aos ensinamentos do evangelho de Cristo, simpatia é a mesma coisa que feitiçaria: “Quando entrarem na terra que o Senhor, o seu Deus, lhes dá, tomem cuidado para não se corromperem com os costumes horríveis que as nações de lá praticam.

Por exemplo: Não viverá o Israelita que entregar seu filho ou filha para ser queimado em sacrifício aos deuses. Também nenhum israelita poderá fazer parte das seguintes práticas: adivinhar o futuro e coisas secretas, ou ler a sorte das pessoas, invocar espíritos para pedir ajuda deles, praticar feitiçaria, ou fazer encantamentos, ou trabalho de médium, magia, ou consulta aos mortos. Aquele que prática coisas desse tipo causa repugnância ao Senhor…” (Deuteronômio 18:9-12) – (O significado de ‘Repugnância’ para quem desconhece é “Nojo”)

Comidas: Comidas de diversos tipos são oferecidas, são alimentos consagrados/oferecidos aos santos, chamo a atenção também para o pecado da “Glutonaria” (Glutonaria é comer em excesso, gula!) e Bebidas: A bebida quentão é muito comum nestas festas, a mesma é feita com pinga! Tem pais que por não saber dos ingredientes até acabam dando a bebida para as crianças. Á Palavra de Deus nos orienta assim: “Vigiem! Que a minha vinda repentina não apanhe vocês desprevenidos e eu não encontre vocês vivendo á toa, em festas (libertinagem) e bebedeiras…” (Lc 21:34)

Jogos de Azar: Também é muito comum durante estas festas ver jogos de azar (bingos), e a Bíblia nos alerta nesta parte também “Mas todos vocês que abandonaram o Senhor, se esqueceram do meu santo monte e preferiram adorar a “deusa Sorte” e encherem as taças de vinho para o deus Destino, fiquem sabendo que eu os destinarei á morte pela espada, e eu farei com que fiquem de joelhos para serem mortos. Porque eu os chamei, e vocês não responderam; eu os avisei, mas vocês não deram ouvidos. Preferiram fazer o mal, bem diante dos meus olhos; vocês escolheram exatamente as coisas que mais me desagradam.” (Isaías 65: 11, 12)

O Apóstolo João e o Apóstolo Pedro foram homens que serviram fielmente ao Senhor, mas eram homens comuns que nasceram, cresceram, trabalharam, envelheceram e morreram. E nenhum deles ressuscitou como Jesus. Se não ressuscitaram estão mortos aguardando a volta do Senhor que virá buscar a Sua Igreja. Quando louvamos, buscamos, veneramos, idolatramos ou consultamos alguém morto, estamos praticando a necromancia (culto aos mortos), Deus nos ensina assim: “Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti” (Dt 18:11,12) é por isso também que não comemoramos o dia de finados!

Se temos conhecimento de que algo é consagrado a ídolos, devemos nos abster (Abster: Significa não fazer, não realizar) – “(…) Que se abstenham das contaminações dos ídolos…”(Atos 15: 20) e esta é uma recomendação dada pelo próprio Espírito Santo de Deus “Pareceu bem ao Espírito Santo (…), seguintes exigências necessárias: Que se ABSTENHAM de comida sacrificada aos ídolos” (At 15: 28,29)

A Bíblia nos alerta para a ‘Consciência Contaminada?’ Que é quando a pessoa não tem senso crítico e aceita tudo como se fosse verdade absoluta, sem questionar.

“(…) Foram acostumados a pensar nos ídolos como se tivessem vida, e que a comida oferecida a eles foi oferecida a deuses verdadeiros. Assim, quando comem essa comida, a consciência é fraca e fica contaminada.” (1 Co 8: 7) –

Nessa passagem, Paulo estava falando aos coríntios sobre comer aquilo que é sacrificado a ídolos. Uma pessoa de consciência fraca, ao comer tais coisas, poderá ficar contaminada, e outra, vendo um servo de Deus se alimentando delas, também poderá escandalizar-se. O problema é que o diabo trabalha na consciência humana, e, desse modo, faz com que certas pessoas de consciência fraca sofram, por não interpretar as atitudes do ‘mundo’ com as coisas santas que desagradam á Deus. Não podemos dar mal testemunho, isso confunde quem ainda não consegue interpretar claramente que tudo relacionado á Deus que é Santo e Puro e separado do mundo! Não sejamos “néscios/ignorantes” na nossa forma de agir. “Portanto, sejam cuidadosos no seu modo de proceder. Não sejam insensatos; sejam sábios.” (Ef 5.15)

Para aquele que segue o Evangelho de Cristo, se faz necessário verificar: Na Bíblia há algum registro que Jesus dançou quadrilha? – “Não entrem debaixo do mesmo jugo daqueles que não amam o Senhor, pois que tem o povo de Deus em comum com o povo do pecado? Como pode a luz conviver com as trevas quando se fala da adoração á outros deuses, que não seja o nosso Único Deus? E que harmonia pode haver entre Deus e deuses? E que união pode existir entre o templo de Deus e os ídolos? Pois você é o templo de Deus, a casa do Deus vivo, e Deus disse a respeito de vocês: “Eu morarei neles e andarei entre eles; serei seu Deus e eles serão meu povo.” É por isso que o senhor disse: “Larguem deles; separem-se deles; não toquem nas suas coisas imundas e eu receberei vocês.” (2 Co 6: 14, 17)

Oriente seus filhos a respeito da separação do que é do mundo!

“Ensina a criança no Caminho em que deve andar, e mesmo quando for idoso não se desviará dele!” (Pr 22:6)

As crianças precisam ser apascentadas pelos pais (Apascentar significa guiar, cuidar, proteger, ensinar os caminhos de Jesus). Cada pai e mãe tem a responsabilidade de ensinar seus filhos o caminho pelo qual ele deve andar. Eduque-os com princípios verdadeiros no coração deles. A responsabilidade dos pais é de treinar e desenvolver estas verdades continuamente, até que sejam enraizadas no coração deles, evitando assim que seus filhos contaminem suas consciências! Ao ponto que sejam visíveis no comportamento e o raciocínio das ações deles principalmente quando adultos. “Ouça, ó Israel: O Senhor é o nosso Deus, o Senhor SOMENTE!

Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda sua alma e com todas as suas forças. Medite sempre nessas palavras que hoje estou ordenando. Ensine-as com diligência (Zelo/Atenção Redobrada) aos seus filhos. Converse sobre elas quando estiver em casa, quando estiver andando por algum caminho, quando se deitar e quando se levantar. Amarre estes mandamentos nos braços como constante lembrete; fixe-os na sua testa, bem como nos batentes das portas de sua casa e nos seus portões!” (Dt 6: 3,9) – O coração da criança é o alvo de educação. Se o coração de uma criança é treinado, as ações da vida de um adulto serão influenciadas. “Instruindo seu filho á caminhar segundo o Evangelho de Cristo, você formará bons hábitos enquanto ainda é pequeno. Assim, ele nunca abandonará o bom caminho, mesmo depois de adulto.” (Pv 22:6)

Não tenham a mente cauterizada…Infelizmente o maior inimigo do ser humano é a sua ignorância de entendimento. A ignorância tem cegado o entendimento, a lucidez da mente, pois hoje vivemos “Na era do…”Isso não tem nada a ver”, e é comum vermos muitas mentes “cauterizadas” (Que significa mente morta, fechada para o pecado), e a Bíblia relata que nos finais dos tempos será tão comum andar em enganação, que nem mesmo a CONSCIÊNCIA incomodará. “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão (Abandonaram) alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo “cauterizada” a sua própria consciência.” (1 Timóteo 4: 1 á 2)

Infelizmente também tem igrejas evangélicas que mudam somente o nome destas festas para entrar com ela na igreja, Ex: “Festa do milho” – Que eu já ouvi dizer e alegam ser para arrecadar ajuda/dinheiro para a igreja (Mas, pense bem a simbologia na mente das pessoas será a mesma, porque não fazer em outro mês que não seja Junho?). “Então, eu lhes digo isto, falando pelo Senhor: não vivam mais como os incrédulos, pois eles estão cegos e confundidos. Seus corações fechados estão cheios de trevas; eles estão muito distantes da vida de Deus porque fecharam seus corações e não podem compreender seus caminhos. Não se preocupam mais com o que está certo ou errado e se entregaram a práticas impuras…” (Efésios 4:17,19)

De que lado você está? Ao lado de Deus ou dos deuses? – Não se pode ficar em cima do muro, a Palavra de Deus diz, SIM SIM, ou NÃO NÃO “Seja porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.” (Mateus 5:37). A escolha é sua ou você serve a Deus ou não serve, não tem meio termo.

“Ora, as obras da natureza humana (carne), produzirão os seguintes resultados: imoralidade sexual, impureza e libertinagem, idolatria e feitiçaria, ódio e discórdia, ciúme e ira, esforço constante para conseguir o melhor para si próprio, queixas e criticas, dissensões, facções, inveja, embriaguez, orgias e toda essa espécie de coisas. Vou dizer-lhes novamente, como já o fiz antes, que todo aquele que levar esse tipo de vida não herdará o reino de Deus.” (Gálatas 5:19,21)

“Vocês não podem beber do cálice á mesa do Senhor e também à mesa dos demônios. Não podem comer pão tanto à mesa do Senhor como à mesa dos demônios. Vocês estão provocando o Senhor a irar-se contra vocês? Será que vocês são mais forte do que ele?” (I Co 10:21, 22) – Mas lembrem-se você tem o livre arbítrio, esta é só uma explicação das raízes desta festa!

Deus não divide sua Glória com ninguém! “Eu sou o Senhor! Este é o meu nome e eu não reparto a minha glória com ninguém; o louvor que eu devo receber não reparto com as imagens feitas por mãos humanas.” (Is 42:8)

Deus abençoe á todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇