Imagem

Para Onde Vamos Após a Morte? O Purgatório Existe?

Só existem dois destinos após a morte:

“CÉU OU INFERNO”

A Bíblia diz que somente há dois caminhos…o céu e o inferno. Cabe ao homem escolher qual caminho seguir. Pois é exatamente para um deles que você irá após a sua morte. No Novo Testamento, o Senhor Jesus fala claramente sobre o horror deste lugar. Podemos encontrar vários versículos que nos alertam a fugir deste lugar terrível, onde serão lançados todos aqueles que não querem aceitar Jesus como seu Único Salvador.

Jesus falou mais sobre o inferno, que qualquer outro pregador dos tempos bíblicos. Os seus avisos contra as terríveis consequências do pecado, foram os mais diretos e agudos (Intensos) da Bíblia. Jesus se referiu ao inferno como um lugar de vermes e fogo eterno, “onde os vermes nunca morrem e o fogo nunca se apaga.” (Mc 9:48). O inferno é um lago de fogo eterno que arde com enxofre. “(…) E serão atormentados com fogo e enxofre incandescente, na presença dos santos anjos do Cordeiro. A fumaça do tormento deles sobe para todo o sempre, e eles não terão alívio de dia nem de noite, porque adoraram a besta e a sua estátua, e foram marcados com o sinal do nome dela”. (Ap 14:10,11). O inferno é o lugar que representa a ira de Deus sobre a impiedade e o pecado. O inferno foi preparado para o diabo e seus anjos. “Então ele se voltará para aqueles que estiverem à sua esquerda e dirá: ‘Fora daqui, malditos, para o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos.” (Mt 25:41)

São dadas duas escolhas para a humanidade: As duas escolhas são: PERECER ou TER A VIDA ETERNA. A vida eterna é EXCLUSIVIDADE daqueles que creem em Jesus Cristo e segue os seus mandamentos. Já os que forem considerados ímpios perante Deus, terão a sua parte no lago que arde com fogo e enxofre, o qual é a segunda morte. “Mas os covardes, aqueles que são infiéis a mim, os corruptos, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, aqueles que praticam feitiçaria, os adoradores de ídolos (imagens/estátuas) e todos os mentirosos, o destino deles é o lago de fogo que arde como enxofre. Esta é a segunda morte” (Ap 21:8). A segunda morte é a morte final e irreversível.

(Segunda Morte: É a morte definitiva, pois a primeira foi física e só por um período de tempo! – Todos os não salvos desde o princípio da humanidade serão lançados no lago de fogo, e ali morrerá, esta será a segunda morte)

O fato é que o pecado esta relacionado ao inferno. O inferno é o resultado do pecado do ser humano. Pessoas vão para o inferno porque têm de ir, não porque Deus as odeie. É o próprio ser humano que se joga no inferno e não Deus. Deus não criou ninguém para ficar queimando no fogo eterno, as pessoas que escolhem ir para lá. Com certeza! Deus não nos colocou no mundo para ir pro o inferno. Mas sim viver conforme a Sua Palavra e depois herdar os céus. Depende de você para qual lugar ir. Quando Deus nos fez à Sua imagem e semelhança, não foi no sentido físico que assim nos fez, mas com capacidade de raciocínio, livre arbítrio, inteligência, sentimentos.

A questão não é “Por que nascemos?” e sim “O que faremos com esta benção chamada VIDA que Deus nos concedeu?”

Ele criou o homem e lhe deu a opção de escolha sobre o que fazer. Deus é amoroso, gentil e misericordioso, mas Ele é primeiramente um Deus Santo e Justo. Tão Santo que Ele, na verdade, não pode tolerar pecado. Ele é um Deus cuja ira queima contra os perversos e aqueles que O desobedecem. Ele não só é um Deus amoroso; Ele é o Próprio Amor! No entanto, a Bíblia também nos diz que Ele odeia todo tipo de pecado. “Há seis coisas que o Senhor odeia, e uma última que ele simplesmente detesta: olhos arrogantes, a língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, o coração que só pensa em fazer mal, a testemunha falsa que profere mentiras para prejudicar alguém, e o que espalha discórdia entre irmãos”. (Pv 6:16,19)

Mesmo sendo tão misericordioso, ainda há limites para a Sua misericórdia. “Busquem o Senhor enquanto podem achá-lo. Peçam sua ajuda, enquanto Ele está perto. Os pecadores devem abandonar seus maus caminhos; devem deixar de lado seus maus pensamentos. Todos devem se voltar para o Senhor, arrependidos, e Ele mostrará a Sua grande misericórdia. Voltem-se para o nosso Deus, pois ele mostrará como é imenso o seu perdão”. (Is 55: 6,7). Mas porque Deus também é justo e correto, Ele não pode deixar de punir o pecado. Em Sua grande misericórdia e amor, Deus providenciou o Seu próprio pagamento para o nosso pecado, Ele enviou o Seu Filho Jesus Cristo para pagar por nossos pecados ao morrer na cruz por nós. “Porque Deus amou tanto o mundo que deu o seu filho único para que todo aquele que crer Nele não pereça, mas tenha vida eterna.” (Jo: 3:16)

Se confessarmos nossos pecados, pedir pelo perdão de Deus, colocando nossa fé em Cristo, seremos, perdoados, purificados e receberemos a garantia de um lar eterno no céu, se assim você for fiel até o fim. Deus nos amou tanto que providenciou um meio de salvação, mas se rejeitarmos o Seu presente de vida eterna, teremos que encarar as consequências eternas dessa decisão. Deus criou o homem com a capacidade de decisão e deu a ele o livre arbítrio. Portanto preste atenção “Em quem ou “Em que você crê, ou ainda “Como você crê. Nada pode justificar a sua decisão errada diante de Deus. Ele não pode aceitar os seus… “Eu achava que …”, “Eu pensava que …”, pois a Palavra de Deus é Única e Ele não muda, Ele não volta atrás no que diz! “Deus não é homem, pois não mente, nem um filho de homem para que se arrependa (mude de ideia). Ele faz o que promete e cumpre o que diz”. (Nm: 23:19). A Palavra de Deus é reta, ela não faz curva!

A Bíblia deixa bem claro que existe apenas um caminho para o céu através de Jesus Cristo, todo homem para entrar no céu, deve reconhecer que Jesus é Seu Único Salvador (Ele morreu por você), todo homem deve se arrepender verdadeiramente, ou seja, de coração e não da boca pra fora, deve amar somente a Deus (Não se curvar, não adorar e nem prestar culto para outros deuses além Dele), deve ser fiel aos seus mandamentos conforme orienta a Bíblia, e se batizar (O batismo em si, não garante a salvação, não significa que só porque você está batizado já está Salvo. Não! Nada disso! Mas ele caminha lado a lado com a salvação), Jesus se batizou para nos servir de exemplo. “Jesus respondeu: O que eu estou lhe dizendo é verdade: Se alguém não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.” (João 3: 3:5)

Deus não deseja que qualquer pecador se perca. Ele não está sendo vagaroso com a sua volta prometida, embora por vezes pareça assim. Mas ele está esperando com paciência, porque não quer que ninguém pereça, e está dando mais tempo para os pecadores se arrependerem. Arrependa-se hoje perante o Senhor Jesus e escape dos tormentos do inferno. “Diga-lhes: Juro pela minha vida, palavra do Soberano, o Senhor: Vocês podem ter absoluta certeza de que não fico contente quando o pecador morre com a culpa dos seus pecados. Minha maior alegria é ver o pecador se arrepender, deixar seu mau caminho e viver. Por isso, povo de Israel, arrependa-se! Arrependa-se! Abandone seus maus caminhos! Para que morrer sem razão, Israel?” (Ez 33:11)

Quem é obediente e fiel a Deus tem o céu na sua alma, tem a paz no coração e a alegria da boa consciência. Isto dá uma felicidade que contenta muito mais a alma que os prazeres mundanos. Uma pessoa que sofre muito, mas tem na alma a certeza de estar na graça de Deus, de cumprir seus deveres, é como uma casa toda iluminada numa noite escura de tempestade. Tudo ao redor está triste, mas dentro há luz, calor e alegria. Mas quem procura a felicidade no pecado vive cheio de angústia de consciência e maldade no coração, parece mais com uma casa toda podre, caindo aos pedaços, cheia de imundícies, numa manhã muito linda de primavera. Que adianta a luz, o canto dos pássaros e as flores em redor, se por dentro da casa está àquela sujeira e tristeza?

INFERNO

O inferno tem seu caminho neste mundo e este caminho se chama “pecado”. Fazer todos os caprichos, seguir os maus instintos, procurar em tudo o seu prazer, ser imoral, orgulhoso e vingativo. “Ora, as obras da natureza humana (da carne) produzirão os seguintes resultados: imoralidade sexual; impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio e discórdia; ciúme e ira; esforço constante para conseguir o melhor para si próprio; queixas e críticas, dissensões, facções, inveja, embriagues, orgias (relação sexual com várias pessoas ao mesmo tempo) e toda essa espécie de coisas. Vou dizer-lhes novamente, como já o fiz antes, que todo aquele que levar esse tipo de vida não herdará o reino de Deus.” (Gálatas 5.19, 20, 21). Este caminho mal do pecado, atrai os homens porque promete felicidade neste mundo. “(…) Firmem seus pensamentos naquilo que é verdadeiro, nobre e direito. Pensem em coisas que sejam puras e agradáveis e detenham-se nas coisas excelentes. Pensem em todas as coisas pelas quais vocês possam louvar a Deus.” (Filip: 4:8)

CÉU

Os Cristãos têm um destino celestial. A nossa cidadania é no céu. “Mas a nossa pátria está no céu, com o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo; e nós estamos aguardando esperançosos a sua volta.” (Filip 3:20), porque os nossos nomes lá estão escritos. “Contudo, o maior motivo de alegria não é que os demônios obedecem a vocês, mas que os seus nomes estão registrados nos céus.” (Lc 10:20). O Senhor Jesus está a preparar-nos uma morada eterna na cidade celestial, a nova Jerusalém, que é a casa de Seu Pai. “Existem muitas moradas na casa do meu Pai; se não fosse assim, eu lhes diria. Vou preparar moradas para vocês. E quando tudo estiver pronto, então eu virei buscar todos, para que possam sempre estar onde eu estiver.” (Jo 14: 2,3). Isto é parte da nossa herança celestial. “E Deus reservou para os seus filhos a herança inestimável da vida eterna; essa herança está guardada no céu para vocês, pura e imaculada, sem perigo de sofrer alteração ou de estragar-se.” (1 Pe 1:4) e a sua beleza é indescritível. “Este é o significado das Escrituras: “Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, nem jamais o coração do homem percebeu, as coisas maravilhosas que Deus preparou para aqueles que amam o Senhor” (1 Co: 2:9). Há alegria no céu por cada pessoa que é salva e se torna assim membro deste reino divino. “Eu afirmo a vocês que da mesma forma há alegria entre os anjos de Deus quando um pecador se arrepende.” (Lc 15:10)

Nossa fé na Palavra divina nos dá a segurança de que este mundo passa, mas que à nossa vida não termina com a morte: Continuam nossas almas a viver e viverão eternamente: A alma não morre com o corpo: É imortal. Porém a vida na terra tem muita importância, porque nela é que se decide onde você vai passar a eternidade. A vida de amizade com Deus começa neste mundo. “Porque este mundo não é nossa pátria; nós estamos aguardando a nossa pátria eterna no céu.” (Hb 13,14). Como há dois lugares para onde se pode ir, também há dois caminhos por onde seguir. O diabo engana as pessoas que não conhecem a Palavra de Deus, levando-as a acreditar que o inferno é aqui na terra mesmo, ou que é um lugar indefinido e fantasmagórico, onde pode haver talvez desconforto, mas onde não há sofrimento consciente ou tormento físico. E, desta forma, todo o temor dos julgamentos de Deus é apagado das suas mentes. É difícil para muitos compreender, que os mais severos tormentos esperam aquelas almas condenadas, que rejeitaram Cristo. O caminho estreito leva ao céu, enquanto que o caminho largo leva inevitavelmente ao lago de fogo e lá é eterno, não há como voltar atrás! “Só se pode entrar no céu pela porta estreita! O caminho que leva a perdição é amplo, e sua porta é bastante larga; multidões escolhem passar por ela. Mas a porta que leva á vida é estreita e o caminho é apertado, e poucos o encontram.” (Mt 7:13,14). Então meus irmãos, se o caminho que você estiver seguindo, não tiver muitos espinhos, se tudo lhe parece fácil demais “Suspeite” e reveja seus conceitos!

A realidade de condenação eterna, inferno eterno e punição eterna são assustadoras e assim devem ser. No entanto, ficar tão atemorizado é para o bem do pecador. Enquanto isso pode até soar amargo (e é!). O homem que rejeita Cristo e ama o pecado, sem se converter/arrepender, esses pecadores vão para o inferno, não tem como amar a Deus e ao mundo ao mesmo tempo! Não há comunhão entre Deus e o pecado. “Deus na sua ira os levará vivos numa tempestade. Sumirão mais depressa do que o tempo que o fogo leva para esquentar uma panela. Os justos ficarão felizes quando o castigo de Deus cair sobre os maus. Eles andarão em segurança quando lavarem os pés no sangue dos ímpios. “Então se comentará: “De fato ser justo e obedecer a Deus traz uma grande recompensa, porque há um Deus que julga a terra”. (Sl 58:9,11). “Quem obedece aos mandamentos protege sua própria vida, mas quem despreza os seus ensinamentos morrerá” (Pv 19:16)

Se todas aquelas pessoas estavam no inferno, é por que não eram salvos. Se não eram salvos, os seus nomes não estão no Livro da Vida, e para entrar no céu seu nome deve estar escrito nele. “E se o nome de alguém não estava registrado no Livro da Vida, esse foi lançado no lago de fogo.” (Ap 20:15). Todo aquele sofrimento no inferno não pode pagar a salvação de suas almas, só o sangue de Cristo poderia os comprar, e quando eles estavam vivos, eles o rejeitaram!!! – Eles, serão lançados VIVOS para queimar por toda a eternidade no Lago de Fogo, junto com a besta, e o falso profeta (Falso Profeta: São pessoas que usam o nome de Deus, se dizendo ser instrumento Dele, mas que na verdade, estão agindo conforme a carne, sem revelação ou ordem alguma da parte de Deus). “E a besta foi aprisionada, e com ela o falso profeta, que podia fazer poderosos milagres em nome dela, milagres que enganavam a todos os que tinham aceitado o sinal da besta e adoravam a estátua dela. Ambos, a besta e o seu falso profeta, foram jogados vivos no lago de fogo que queima com enxofre.” (Ap 19:20)

JÁ PENSOU? Se passará mil anos, e eles estão lá!! – Se passará um milhão de anos, e eles estão lá!! – Se passará um bilhão, um trilhão de anos, e eles estão lá!! – Eles estarão lá para todo o sempre! Nenhum homem pode mudar o seu destino final, após a sua morte!

formacao_e-se-nao-existisse-purgatorio

Mas e o tal PURGATÓRIO? Se JESUS disse que só havia dois caminhos e dois destinos (céu e inferno) porque alguns acreditam na existência de um PURGATÓRIO? Para a igreja Católica, este é um lugar onde as pessoas recebem uma segunda chance após a morte, onde ficam pagando pelos erros cometidos aqui na terra em vida, para um processo de purificação de seus pecados e após isso entram para o Reino dos Céus. Então “Haverá uma segunda chance de salvação após a morte?”.

Biblicamente este lugar, não existe! A ideia do purgatório, não tem qualquer base bíblica, Jesus nunca se referiu a esse lugar.

Se o fogo do purgatório salvasse, então não precisaria Jesus ter morrido na cruz para nos salvar da condenação eterna, os homens seriam salvos depois de serem purificados dos seus pecados no purgatório. Também não haveria necessidade de ninguém ser ensinado por Jesus a se arrepender de seus pecados, e obedecer à Palavra de Deus, pelo contrário, todos poderiam pecar á vontade e depois passariam pelo purgatório e os pecados seriam queimados. Ao homem esta destinado morrer uma vez (corpo físico), vindo depois o juízo (Julgamento Final). “E tal como está determinado que os homens morram só uma vez, e depois disso vem o julgamento.” (Hebreus 9.27).

Na Bíblia não se fala em três caminhos, mas dois caminhos somente, não há nada na Bíblia para este lugar intermediário. A Bíblia é clara em dizer que existe céu ou inferno (inferno às vezes chamado de Hades), a morte é o fim de todas as chances e é aqui neste mundo que você decide seu destino eterno!

SÓ EXISTEM DOIS CAMINHOS OU VAI PARA O CÉU OU VAI PARA O INFERNO E OS DOIS SÃO PARA TODA A ETERNIDADE!

“Esses homens maus serão destruídos, mas quem confia no Senhor herdará a terra.” (Sl.37:9)

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

Deus Abençoe á Todos!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

A Bíblia Evangélica é diferente da Bíblia Católica – Porque?

É comum ouvirmos a expressão: “Evangélico não gosta de católico!”
Ai logo vem aquela resposta, “Claro vocês idolatram imagens e Deus abomina isso!”

Após tantos comentários assim, resolvi explicar tal questão, porém contando a história dessa “expressão” que por sinal a princípio não fala de idolatria (Essa também é uma verdade), mas essa diferença entre católicos e evangélicos, esta nas escrituras!

BÍBLIA CATÓLICA

A diferença entre a Bíblia católica e a protestante está no Antigo Testamento, ou seja, o Novo Testamento é idêntico tanto para os católicos quanto para os evangélicos.

A diferença é quanto ao número de Livros. O Novo Testamento da Bíblia dos católicos e evangélicos tem 27 Livros, começando pelo Evangelho de Mateus e terminando no Livro do Apocalipse. Já no Antigo Testamento é que esta a diferença entre as Bíblias evangélica e católica. A Bíblia católica é composta por mais 7 Livros, livros estes que não são reconhecidos pelos Judeus (O povo escolhido por Deus na Bíblia).

Estes livros são: Tobias, Judite, I Macabeus, II Macabeus, Baruque, Sabedoria e Eclesiástico. Estes livros foram considerados pelos judeus da palestina como não sendo inspirados pelo Espírito Santo e por isto os evangélicos os rejeitam como parte da Bíblia, são conhecidos como livros apócrifos ou Pseudo-canônicos.

O que significa “Apócrifos”, também conhecidos como Livros Pseudo-canônicos, são os livros escritos por comunidades cristãs e pré-cristãs, nos quais os pastores e a primeira comunidade cristã não reconheceram a Pessoa e os ensinamentos de Jesus Cristo e, portanto, não foram incluídos no cânon bíblico.

O povo de Deus (Os Judeus), a quem os apócrifos teriam sido originalmente apresentados, recusou-os terminantemente, ou seja, não os reconheceu, não os aceitou. A comunidade judaica nunca mudou de opinião quanto a aceitar os livros apócrifos.

Estes 7 livros que constam na Bíblia católica foram considerados pelos judeus da palestina como não sendo inspirados pelo Espírito Santo e por isto os evangélicos os rejeitam como parte da Bíblia. Colabora ainda o fato destes livros não terem sido citados por nenhum autor do Novo Testamento. Primeiro, é preciso entender que a Bíblia foi originalmente escrita em hebraico e aramaico (antigo testamento) e grego (novo testamento). Posteriormente o AT foi traduzido para o grego. As Bíblias escritas em outros idiomas como inglês, espanhol, francês, alemão, português, etc, são versões do grego original. Desta forma, cada tradutor usou expressões diferentes em seu próprio idioma para representar aquilo que estava escrito em grego. As diferentes versões da Bíblia, normalmente não alteram o sentido original, por isto, tanto a tradução católica como a evangélica tem o mesmo princípio.

BÍBLIA EVANGÉLICA

A Bíblia evangélica usada no Brasil foi traduzida para o português por João Ferreira de Almeida, um português católico que se converteu ao protestantismo em 1642 e logo em seguida iniciou o trabalho de tradução. A versão de Almeida foi a primeira em língua portuguesa.

Isso não significa que essas diferenças entre a Bíblia católica e a Bíblia evangélica torna uma verdadeira e outra falsa, ambas tem o mesmo propósito que é apresentar a Salvação em Jesus Cristo, católicos e evangélicos se submetem à mesma Palavra. O critério de Salvação para um evangélico é o mesmo para um católico. Se os evangélicos insistem que é necessário entregar a vida a Jesus e obedecer à Palavra de Deus, a Bíblia católica não desmente isto, pelo contrário, ela confirma isto!

Portanto, a diferença entre evangélicos e católicos não é pelo que está na Bíblia e sim pelo que não está. Enquanto que os evangélicos têm sua fé fundamentada exclusivamente nas sagradas escrituras, os católicos baseiam-se também na tradição e nos dogmas da igreja, como: A assunção de Maria, a infalibilidade do papa, o purgatório, o culto aos mortos, culto aos santos, entre outros. Estes ensinamentos não são bíblicos e, portanto são alguns dos pilares que distanciam evangélicos de católicos.

Para os católicos, o Antigo Testamento é formado por 46 livros.

Para os evangélicos, o Antigo Testamento é formado por 39 livros – Além disso há trechos de capítulos de livros que constam da Bíblia protestante que foram removidos, como os capítulos 13 e 14 do livro de Daniel e os versículos 4 a 16 do capítulo 10 do livro de Ester, assim como os capítulos 11 a 16 do mesmo livro. Ao todo a Bíblia evangélica tem 66 livros.

QUEM INCLUIU OS LIVROS APÓCRIFOS NA BIBLIA?

Mas, se os livros apócrifos não foram inspirados pelo Espírito Santo devido as muitas contradições que eles apresentam, então quem inseriu estes livros na Bíblia Católica?

A palavra apócrifo, de origem grega, significa “coisas ocultas” e aponta para escritos sem autenticidade. É uma referência aos livros que são apontados como não inspirados, ou seja, livros que não devem ser estudados como se tivessem sido inspirados por Deus.

Os judeus, que receberam as primeiras revelações de Deus, consideram esses livros como não inspirados e não os incluíram na Bíblia judaica, essa decisão merece ser considerada, pois foi fruto de centenas de anos de estudo e considerações sobre o texto sagrado de um povo que foi guardião das revelações de Deus durante séculos.

Para se ter uma ideia, a quantidade de livros apócrifos é quase infinita. Abaixo citarei alguns dos mais famosos, porém, temos centenas de apócrifos conhecidos: O pastor de Hermas, Epístola de Barnabé, o Apocalipse de Pedro, Didaque, 1 Clemente, Laodicenses, Apocalipse das Semanas de Enoch, Proto Evangelho Segundo Tiago, Atos de João, A infância de Cristo Segundo Pedro, A Infância de Cristo Segundo Tomé, José o Carpinteiro, A Sophia de Jesus Cristo, Epístola a Diogneto, Cartas do Senhor, Ciclo de Pilatos, Declaração de José de Arimateia, Agrapha extra-evangelho, Evangelho Segundo Bartolomeu, O Evangelho de Felipe, O evangelho de Judas, O evangelho de Maria Madalena, O evangelho de Nicodemus, Descida de Cristo ao inferno, O evangelho segundo Pedro, Evangelho segundo Tomé, o Dídimo, O hino da Pérola, Manuscritos de Qumran (Mar Morto), O primeiro livro de Adão e Eva, Livro de Melquisedeque, Oração de Manassés, Salmo 151, Salmos de Salomão, etc. E nessa lista, segundo a visão evangélica, ainda se incluem todos os livros que os católicos incluíram em sua Bíblia e que se considera como não inspirados.

O ponto dessa questão é justamente o fato dos autores destes livros não revelavam seus nomes, antes, usavam nomes de personagens famosos dos livros que já eram considerados verdadeiros para dar “poder” aos seus escritos e chamar a atenção. Mas a natureza de seus conteúdos, a forma de escrita e outros detalhes adicionais, davam total possibilidade dos estudiosos escribas identificarem esses fatos e os rejeitarem como verdadeiros, pois existem muitas contradições e Deus não é um Deus que deixa as pessoas confusas.

Os evangélicos seguem o cânon judaico que não só rejeita os livros que a Bíblia católica tem a mais, mas também todos os outros que foram escritos tanto antes quanto depois de Cristo e que, claramente, contém erros grosseiros como exemplo algumas heresias de um dos apócrifos mais famosos, 2 Macabeus:

a) A oração pelos mortos: “Se não tivesse esperança na ressurreição dos que tinham morrido na batalha, seria coisa inútil e tola rezar pelos mortos. Mas, considerando que existe uma bela recompensa guardada para aqueles que são fiéis até à morte, então esse é um pensamento santo e piedoso. Por isso, mandou oferecer um sacrifício pelo pecado dos que tinham morrido, para que fossem libertados do pecado” (2 Macabeus 12:44-46).

b) Culto e missa pelos mortos (2 Macabeus 12:43)
c) O próprio autor não se julga inspirado (2 Macabeus 15:38-40; 2:25-27)

Entre outros livros (Tobias) que por exemplo diz que a Salvação será através das Boas Obras, contrariando o que Cristo pregava que a Salvação é através do Arrependimento sincero do coração, entre muitos outros erros.

Todos os livros não inclusos apresentam contrariedades/confusões/distorções nos ensinamentos de todo o contexto biblico, sendo assim a igreja Católica teria então que incluir na Bíblia TODOS os livros apócrifos existentes e não apenas alguns.

OBS: Este texto não se trata de criticas á nenhuma religião, mas sim como uma base explicativa, devido a tantos questionamentos.

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

Deus abençoe á todos!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

Imagem

[Halloween] Festa Pagã – Você precisa saber!

[ READ IN ENGLISH ]

O Halloween é um disfarce de brincadeira de doces e travessuras!

Todos vocês adoradores de um só Deus, e do Senhor Jesus Cristo deverão saber que esta comemoração não é Bíblica. Não deixem ser enganados por celebrações onde não se sabe de onde e como surgiram. Hoje o Halloween se popularizou no mundo todo como um evento de entretenimento bilionário, perdendo apenas para o Natal (antibíblico!).

Atente-se, pais e mães com seus filhos nestes eventos acrescentados a cultura de várias escolas como algo “religioso”. Não se deixem enganar, a Festa Junina, Corpus Christi, PáscoaCarvanal, e o próximo evento de Novembro que já esta logo aí Dia de Finados infelizmente é um grupo de datas que fazem parte de datas comemorativas PAGÃS! Caso queira saber sobre estes, cliquem no link que estão sobre cada um deles.

“Se alguém for ensinar a vocês e não crê no que Cristo ensinou, nem sequer o convidem a entrar nas suas casas, nem o saúdem. Se vocês o fizerem, estarão tornando-se companheiros dele e das suas obras malignas.” (2 Jo: 2:10,11)

Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passando a ser conhecido como o “Dia das Bruxas”. Ele foi criado no século V (5) antes de Cristo, pelo povo celta que habitava nos países da Irlanda (maioria), Inglaterra e França. Quando esta celebração surgiu, não haviam pessoas fantasiadas, guloseimas e nem crianças pedindo doces nas casas ou fazendo travessuras.

Os Celtas são o primeiro povo civilizado da Europa. A religião celta possui algumas características xamãnicas (Xamanismo é um conjunto de crenças ancestrais que tem á prática de magia e evocações para estabelecer contato com o mundo espiritual), então os celtas estavam sempre em contato com a natureza e os espíritos. Eles acreditavam que, à medida que os dias encurtavam, era preciso revitalizar o Sol por meio de vários rituais e sacrifícios. E que o Samhain abria a porta entre o mundo humano e o sobrenatural, e os espíritos, tanto bons quanto maus, vagavam pela Terra. Hoje, a cultura celta ainda sobrevive em parte, principalmente nas línguas tradicionais da Irlanda, País de Gales e Bretanha (França)

Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano!

halloween perigo espiritual cuidado criancas fantasiadas

Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casas, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir. Algumas histórias contam que os Celtas queimavam pessoas na estaca, acreditando que elas já estavam possuídas pelos espíritos maus. Isso serviria como uma “lição” para eles não voltarem mais para aquele lugar.

Eles acreditavam que em “Samhain” o mundo dos vivos e dos mortos se misturavam e durante aquela noite, fantasmas, demônios e fadas ficavam à solta e as almas dos mortos retornavam aos seus lares. Para eles as almas dos mortos retornavam a suas casas para visitar os familiares, para buscar alimento e se aquecerem no fogo da lareira e assim as famílias separavam comida e bebida para seus visitantes do Além, na esperança de apaziguá-los e escapar da má sorte (Digamos purgatório)

samhain altar

Uma mesa para receber espíritos na sua casa? “Vocês não podem beber do cálice á mesa do Senhor e também à mesa dos demônios. Não podem comer pão tanto à mesa do Senhor como à mesa dos demônios. Vocês estão provocando o Senhor a irar-se contra vocês? Será que vocês são mais forte do que ele?” (I Co 10:21,22)

Na Bíblia há algum registro que Jesus participou da mesma mesa que demônios ou que tenha se fantasiado para assustar espíritos? “Não entrem debaixo do mesmo jugo daqueles que não amam o Senhor, pois que tem o povo de Deus em comum com o povo do pecado? Como pode a luz conviver com as trevas quando se fala da adoração á outros deuses, que não seja o nosso Único Deus? E que harmonia pode haver entre Deus e deuses? E que união pode existir entre o templo de Deus e os ídolos? Pois você é o templo de Deus, a casa do Deus vivo, e Deus disse a respeito de vocês: “Eu morarei neles e andarei entre eles; serei seu Deus e eles serão meu povo.” É por isso que o senhor disse: “Larguem deles; separem-se deles; não toquem nas suas coisas imundas e eu receberei vocês.” (2 Co 6:14,17)

AGORA, O QUE TEM HAVER ESSA COMEMORAÇÃO COM O
CALENDÁRIO VERMELHO?

Os cristãos chegaram à Grã-Bretanha, converteram os Celtas, especialmente com o trabalho de São Patrício no século IV e São Columbano no século VI. Com isso, a Igreja Católica transformou este ritual pagão em uma “festa religiosa”. Ela passou a ser celebrada nesta mesma época e, ao invés de honrar espíritos e forças ocultas, o povo recém catequizado deveria honrar “os santos”. Daí veio o “All Hallows Day”: o dia de Todos os Santos. E assim, ficou o dia 31 de Outubro como o dia das bruxas, 1 de Novembro dia de todos os santos, 2 de Novembro dia de finados.

A origem destas celebrações estão carregadas de superstições, lendas, paganismo, ocultismo, bruxaria e todas as atividades relacionadas ao mundo das trevas. O autor da bíblia satânica Anton Lavey, ministro da igreja de Satanás diz que 31 de outubro é um dos dias mais importantes para os satanistas.

Com o tempo a igreja Católica determinou que o feriado do dia 1º de Novembro seria o “Dia de Todos os Santos” (All Saints) também chamado de “All Hallow’s Eve”, introduzido pelo Papa Bonifácio IV (4), no século VII (7). Após mais de um século instituir o “Dia de Todos os Santos”, a Igreja Católica, através da sua Abadia de Cluny, na França, determinou que o melhor dia para se comemorar o “Dia de Mortos” era logo após o “Dia de Todos os Santos“. Assim, aderindo ao sincretismo religioso, ficando estabelecido o “Dia de Finados” no dia 2 de novembro.

É observado pela Igreja Católica Romana como um dia sagrado de preces pelas “almas do purgatório.

PURGATÓRIO: O purgatório é considerado um lugar para onde uma alma vai depois da morte, a fim de ser purificada dos pecados que não foram completamente pagos durante a vida. Porém, na Bíblia não diz em uma linha se quer, nada referente á existência de um lugar intermediário chamado purgatório, entre (Céu e Inferno), neste ponto a Bíblia é bem específica em dizer que após a morte só existe dois destinos ou sua alma vai para o CÉU ou vai para o INFERNO! Não há base, em nenhum trecho das Sagradas Escrituras, dizendo que existe o purgatório. Como se pode ver, a doutrina do purgatório elimina a obra expiatória de Cristo na cruz do Calvário, se o purgatório existisse então porque Jesus precisaria morrer por nossos pecados? A Bíblia nos diz que o que Jesus fez é definitivo!

Portanto, “PURGATÓRIO” NÃO EXISTE!

A Bíblia é clara ao afirmar que após a morte só resta o juízo de Deus, “Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará as pessoas, como um pastor separa as ovelhas dos bodes.” (Mt 25:32), alertando para o fato de toda e qualquer decisão por Cristo deve ser tomada em VIDA. Não há base bíblica para se orar, rezar ou se penitenciar (fazer sacrifícios) pelos mortos, mas sim um mandamento de Jesus para anunciar o Evangelho para os VIVOS, “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações” – Mt 28:19

"Os vivos sabem ao menos que irão morrer; os mortos, porém, não sabem, e nem terão recompensa, porque sua memória cairá no esquecimento. Seu amor, ódio e ciúmes já pereceram, e eles nunca mais participarão de tudo o que se faz debaixo do sol (Ec 9, 5-6)."

O RITUAL SAMHAIN

Samhain-Ritual-01O ritual Samhain ainda existe nos dias atuais na America do Norte.

Samhain foi inventado por volta do século 18 pelos druídas, nos cultos modernos, celebra-se na verdade a morte do deus, que irá renascer da deusa em Yule. Deusa, Yule, o Solstício do Inverno, representa o estado de morte e de hibernação, quando a vida se recolhe no interior das camadas e camadas de neve e de terra, protegida do gelo e dos ventos frios, esperando adormecida que chegue a Primavera para renascer. As aves de rapina limpam até ao osso os cadáveres dos animais cuja vida chegou ao fim;

Portanto, Samhain não é um deus da morte! Samhain é na verdade a representação da morte de um deus (Chamado de deus Cornífero). Tradições de comidas para adorá-los: Alimentos: bolos de frutas, nozes e pães variados, Bebidas: vinho quente e frio, e champanhe, Frutas: uvas, maçãs, melões e ameixas, Incenso variados que também são utilizados na entrada do Sol em alguns signos!

YULE E CORNÍFERO

O deus Cornífero é o deus da fertilidade. Geralmente é representado como um homem de barba com casco e chifres de cervo ou alce (Lembrando a figura do diabo). Ele é o guardião das entradas e do círculo mágico que é traçado para o ritual começar. É o Deus dos bosques, senhor das matas. É o Deus que morre e sempre renasce.
.

A REALIDADE POR TRÁS DAS FANTASIAS!..

Halloween 1

A noite de 31 de outubro (Dia das Bruxas), é a data da comemoração que indicava o início doSamhain, uma importante celebração que marcava três fatos: o fim da colheita, o Ano-Novo celta e também o início do inverno, “a estação da escuridão e do frio”, um período associado aos mortos. O dia que “as almas” dos mortos perambulavam pela terra. Nesta noite, a deusa Yuu Byeol (símbolo antigo da perfeição celta) em sua face escura, como a Anciã (a senhora da morte e da sabedoria), tinha como objetivo dar culto aos mortos, buscando contato com os espíritos dos familiares e dos ancestrais.

Este contato é feito com fogueiras, rituais para os ancestrais, uso de adivinhações (bola de cristal, espelho negro, caldeirão com água) e oráculos. É o único dia em que os celtas procuravam o intercâmbio com o além, “invocando” espíritos e se comunicando com aqueles que estavam no “País do Verão”, a terra onde as almas esperam a reencarnação

A Bíblia também nos ensina que não existe reencarnação!

“Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, os lança de diante de ti. Perfeito serás para com o SENHOR, teu Deus” (Deuteronômio 18:10,13)

No dia de Samhain quando os véus separam os mundos para a travessia das fronteiras, as fogueiras (também serviam para expulsar os maus espíritos.), velas e as lanternas de abóbora eram acesas, para guiá-los nessa passagem. Os Celtas costumavam se vestir com máscaras assustadoras para afastar os espíritos e as bruxas. Nestes casos, as fogueiras eram consideradas como típicas da imortalidade, e imaginava-se serem eficazes, como sinal exterior e visível, pelo menos, para iluminar as almas [isto é, ajudá-las a se libertar] do purgatório.”

Pela Bíblia, aprendemos que os mortos NÃO se comunicam com os vivos!

“Por que vocês vão consultar feiticeiros e médiuns para saber o futuro? Eles falam, resmungam, mas não dizem nada. Por acaso precisamos receber mensagens de espíritos? Por acaso aos mortos podem revelar o futuro aos vivos?.” (Is 8:19)

stonehenge

[Stonehenge] – Quando acontece o dia mais longo do ano, magos, druidas, bruxas e toda a sorte de espiritualistas/esotéricos lotam o local cantando e dançando ao som de tambores e apitos, com tochas de fogo na mão.

Os Druídas foram os sacerdotes dos Celtas. Localizavam-se na região indo-européia. Extinto pelos Romanos, os druidas, assim como os xamãs, faziam contatos com o Outro Mundo, praticavam a adivinhação e faziam o uso do tambor, da dança e do cogumelo amanita buscaria em seus rituais.

Portanto, a época do Samhain era especialmente favorável para desvendar os segredos do futuro. Onde usavam maçãs e avelãs e até pedaços de corpos humanos (os Druitas, “sacerdotes dos Celtas” faziam sacrifícios com humanos e animais), para revelar o futuro! Então se observava os restos mortais dos animais e das pessoas sacrificadas, onde o formato do fígado do morto, em especial, era estudado para se fazer adivinhações sobre o novo ano que se iniciava, para adivinhar informações referente a casamento, doença e morte.

Os celtas pensavam ser uma fonte de força espiritual e física comer a carne de seus inimigos (os romanos). Essa prática aparece no Velho Testamento sendo realizada pelo rei da Babilônia: “Porque o rei da Babilônia para na encruzilhada, na entrada dos dois caminhos, para consultar os oráculos: sacode as flechas, interroga os ídolos do lar, examina o fígado” (Ezequiel 21:21)

“Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; o Senhor não rejeitará um coração humilde e arrependido.” (Sl 51:17)POMONA 1

Eles também usavam maçãs e avelãs para fazer uso destas práticas de adivinhação! Consideradas produtos de árvores sagradas para adivinhar informações referentes a casamento, doença e morte. O império romano também absorveu o dia de pomona (Na Mitologia Romana, Pomona é a deusa da abundância e dos pomares), dos gauleses, transformando as duas festas numa só.

Existe também a crendice de que os adultos também podem cruzar barreiras culturais e mudar a identidade (mudar de sexo), entregando-se a uma noite de futilidades, sem inibições. Acreditavam que a fronteira entre o Outro Mundo e o mundo real desaparecia. Como achavam que as barreiras entre o mundo físico e o sobrenatural eram derrubadas, as pessoas acreditavam ser possível que humanos passassem facilmente para o mundo dos espíritos.

O QUE NORMALMENTE ERA PROIBIDO PASSAVA A SER PERMITIDO!

O Samhain também se caracterizava por festanças, bebedeiras e abandono de inibições, ou seja, os valores tradicionais eram desconsiderados ou invertidos (Tudo era “liberado”)

“Ora, as obras da natureza humana (carne), produzirão os seguintes resultados: imoralidade sexual, impureza e libertinagem, idolatria e feitiçaria, ódio e discórdia, ciúme e ira, esforço constante para conseguir o melhor para si próprio, queixas e criticas, dissensões, facções, inveja, embriaguez, orgias e toda essa espécie de coisas. Vou dizer-lhes novamente, como já o fiz antes, que todo aquele que levar esse tipo de vida não herdará o reino de Deus.” (Gálatas 5:19)

O Samhaim era também a época em que o Sídhe (Sídhe é uma palavra irlandesa e escocesa que se refere a montes de terra, o qual se imaginava como o lar de um povo sobrenatural vinculado às fadas e elfos) deixava com que eles vissem o outro mundo e o fé-fiada (o nevoeiro mágico) que deixava as pessoas invisíveis, se dispersava e os elfos (Elfos: Gênio do ar) podiam ser vistos pelos humanos.

Nós sabemos que eles ofereciam sacrifícios humanos para seus deuses sangrentos. Também temos evidência que eles fizeram suas crianças passarem por fogo para Moloque, e isso faz com que seja grande a probabilidade deles terem oferecido essas crianças como sacrifício. Comparando Jeremias 32:35 com Jeremias 19:5, descobrimos que apesar dos sacrificios serem para deuses diferentes, ainda e considerado o mesmo sistema.” É importante ressaltarmos outra parte do livro: “os padres de Nimrod ou Baal eram requeridos deles que eles comessem do sacrifício humano oferecido, daí a palavra Canibal ou Cahna-Bal, (Cahna é a palavra enfática para Chan que quer dizer padre), querendo dizer o padre de Baal, no qual hoje em dia é uma palavra usada para descrever o devorador de carne humana.” (Retirado do livro: The Two Babylons, Hislop. Ver página 232).

“E se, como vocês acusam, estou expulsando demônios por invocação de poderes de Belzebu…” (Mt 12:27), Jesus chama Satanás de “Belzebu”, ligando o diabo a Baal-Zebube, uma divindade filisteia “Acazias, o novo rei de Israel, tinha caído do terraço do andar de cima do seu palácio em Samaria, e ficou muito machucado. Aflito, mandou mensageiros ao templo de Baal-Zebube, deus de Ecron, para saber se ele se recuperaria da queda sofrida.” (2 Reis 1:2). O Baal do Velho Testamento era nada mais do que demônios disfarçados de deuses, e toda a idolatria é, em última análise, uma forma de adoração ao diabo “(…) O que estou dizendo é que aqueles que oferecerem alimentos a esses ídolos estão unidos no sacrifício aos demônios, e não a Deus…” (1 Coríntios 10:20)

Para a Igreja Católica o “Dia de Todos os Santos” e o “Dia de Finados” são uma só seqüência e celebram coisas parecidas – a honra e a alma dos mortos. O contrário do que a Bíblia ensina! Para ler o texto de Finados click aqui e saiba o porquê não devemos celebrar o dia de finados!

SÍMBOLOS DO HALLOWEEN

child halloween crianças fantasiasFANTASIAS: Quando as crianças de hoje, vestidas de fantasmas ou bruxas, vão de casa em casa exigindo guloseimas de Halloween ou ameaçando fazer travessuras, elas sem saber estão perpetuando os antigos rituais do Samhain. Ao receber um doce, elas estabelecem, de um modo simbólico que não entendem, uma troca fraternal entre o mundo visível e o invisível. É por isso que as festividades de Halloween, são caracterizadas pelo uso de fantasias.

halloween aboboras lanterna jackABÓBORAS (JACK DA LANTERNA): A prática de cortar a abóbora e colocar uma vela acesa dentro dela surgiu da lenda de Jack, um homem que bebia muito e este, certa noite de Holloween convidou o diabo para beber com ele. Na hora de pagar a conta Jack convenceu o diabo a se transformar em uma moeda. Mas ao invés de pagar a conta Jack pregou a moeda em um crucifixo. Para se livrar da prisão o diabo prometeu a Jack que nunca mais o perturbaria. Quando Jack morreu, não foi aceito no céu por ter realizado um trato com o demônio. No inferno foi rejeitado pelo Diabo por conta do trato que possuíam. Vendo Jack solitário, o demônio lhe entregou um nabo com carvão que lhe serviu de lanterna. A partir daí a alma de Jack passou a perambular pelo mundo. Os nabos, abóboras iluminados então passaram a ser utilizadas por Jack para ajudar na escuridão de seu caminho.
travessuras ou gostosura

TRAVESSURAS OU GOSTOSURAS? (TRICK-OR-TREAT): A brincadeira de “doces ou travessuras” é originária de um costume europeu do século IX (9), chamado de “souling” (almejar). No dia 2 de novembro, Dia de Todas as Almas (ou Finados aqui no Brasil), os cristãos iam de vila em vila pedindo “soul cakes” (bolos de alma), que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha. Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador. Acreditava-se que as almas permaneciam no limbo (purgatório) por um certo tempo após sua morte e que as orações ajudavam-nas a irem para o céu.

  • CALDEIRÃO: Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos dirigidos aos espíritos.
  • VASSOURA: Simboliza o poder feminino que pode efetuar a limpeza da energia negativa. Equivocadamente, pensa-se que ela servia para transporte das bruxas.
  • MOEDAS: Devem ser recolhidas no final da festa para serem doadas aos necessitados.
  • BILHETES: Com os pedidos, devem ser incinerados (queimados) para que aquilo que é solicitado através da mensagem escrita seja mais rapidamente atendido, pois se elevará através da fumaça.
  • ARANHAS: Simboliza o destino e os fios que tecem suas teias, o caminho e suporte para seguir em frente.
  • MORCEGOS: Simbolizam a clarividência (mediunidade), pois eles conseguem ver além das formas e das aparências, sem a necessidade da visão ocular, ou seja, ver com os olhos. Conseguem captar as formas e as distâncias através de sua própria energia, emitindo sinais ultra-sônicos (Que ultrapassa a barreira do som)
  • SAPO: Está ligado à simbologia do poder da sabedoria feminina, símbolo lunar e atributo dos mortos e de magia feminina.
  • FOGUEIRAS: Usavam-se também fogueiras em diferentes horas e lugares, na noite de todos os santos, pois as fogueiras também serviam para expulsar os maus espíritos. Nestes casos, as fogueiras eram consideradas como típicas da imortalidade, e imaginava-se serem eficazes, como sinal exterior e visível, pelo menos, para iluminar as almas [isto é, ajudá-las a se libertar] do purgatório.
  • VELAS: Indica os caminhos para os espíritos do outro plano astral.
  • BRUXAS: Segundo várias lendas, as bruxas se reuniam duas vezes por ano durante a mudança das estações: no dia 30 de abril e no dia 31 de outubro. Chegando em vassouras voadoras, as bruxas participavam de uma festa chefiada pelo próprio diabo. Elas jogavam maldições e feitiços em qualquer pessoa, transformavam-se em várias coisas e causavam todo tipo de transtorno.
  • GATO PRETO: É constantemente associado às bruxas devido às lendas, as quais citam que elas podem transformar-se em gatos e também devido às crenças, que os gatos são na realidade espíritos de pessoas mortas. Uma das mais conhecidas é a de que se um gato preto cruzar seu caminho, você deve voltar pelo caminho de onde veio, pois se não o fizer, é azar na certa.

bruxa e gato preto halloween

CORES

  • Laranja Cor da vitalidade e da energia que gera força. Os druidas acreditavam que nesta noite, passagem para o Ano Novo, espíritos de outros planos se aproximavam dos vivos para vampirizar a energia vital encontrada na cor laranja.
  • Preto – Cor sacerdotal das vestes de muitos magos, bruxas, feiticeiras e sacerdotes em geral.
    – Cor do mestre.
  • Roxo Cor da magia ritualística.

Infelizmente as pessoas preferem acreditar mais em tradições humanas do que procurar estudar a Bíblia para verificar o que ela realmente diz a respeito do assunto. O evangelho sempre foi uma pedra de tropeço para muitos, justamente porque a Bíblia vai contra o que muitos pensam e se acostumaram a acreditar!

“O Espírito de Deus diz claramente que, nos últimos tempos, alguns abandonarão a fé. Eles darão atenção a espíritos enganadores e a ensinamentos que vem de demônios” (1 Timóteo 4:1)

Deus Abençoe á Todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

OBS: Temos respeito por quem não segue a mesma doutrina que os evangélicos, esta matéria se trata de uma exortação (ensinamento), é totalmente baseada na Bíblia e na história da cultura do mundo e tem como finalidade explicar para muitos que tem dúvidas sobre as diferenças de comemoração por ambas as crenças!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

[Dia de Finados] Celebração Pagã – Não rezem/orem para os mortos, é Anti-Bíblico!

“Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de VIVOS.” (Mateus 22:32)

Não existe em nenhum livro da Bíblia algum incentivo para orar para os mortos.

O Dia dos Mortos ocorre em conexão com os feriados católicos que caem em 01 e 02 de Novembro, 01 de Novembro é o dia de todos os Santos e 02 de Novembro é o dia de finados, mais precisamente chamado de “culto dos mortos”. Onde para o catolicismos romano são feitos altares privados em honra do defunto, e homenagens são prestadas.

O dia de “todos os santos” é celebrado em honra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não pela Igreja Católica e esta celebra a festa no dia 01 de Novembro seguido do dia dos fiéis defuntos (finados) em 02 de Novembro.

Mártires: É uma pessoa que morre por sua fé religiosa. Também a origem do feriado de finados surgiu há milhares de anos atrás, este era um festival asteca pagão. Dedicado aos deuses Mictlantecuhtli (Senhor do Reino dos Mortos, na língua asteca). Para os astecas este deus é o governante de Mictlan, a camada mais profunda do submundo asteca.

É um dos mais assombrosos deuses astecas conhecidos, representado como uma pessoa vestindo uma caveira com dentes salientes, ou como um esqueleto. Sua esposa é Mictecacihuatl, ela tem o papel de zelar pelos ossos dos mortos e presidiu ao longo dos antigos festivais dos mortos, evoluindo da tradição asteca para o “Dia dos Mortos” moderno “finados”. Mictecacihuatl é conhecida como a Senhora dos Mortos.deuses asteca

  O Cristão autêntico deve separar-se, abster-se (NÃO FAZER) estas práticas!

Rezar por familiares que já morreram pode trazer algum benefício para eles? Não há nada Cristão ao celebrar o dia dos mortos. Não adianta acender velas, ou depositar flores em túmulos e também rezar em favor das almas de seus parentes e amigos. Estes ensinamentos são da igreja católica e para os evangélicos não condizem com os mandamentos de Deus e nem com Seu plano de Salvação para nós. Não é preciso acender velas, por que Jesus Cristo é a nossa Luz, não necessitamos de luz artificial, Jesus é muito mais claro que a luz de uma simples vela! “Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” (João 8:12). Que bem haveria em ainda orar, rezar ou acender velas para os mortos? As velas eram usadas para iluminar o caminho da passagem para uma outra vida. Jesus nunca ensinou que deveríamos acender velas!

A Bíblia nos mostra que ao morrermos não temos mais contato com esse mundo, não lembramos mais nada deste mundo, os mortos estão MORTOS, na morte também morre todos os seus pensamentos, entendimento. “Os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem de nada; para eles não haverá mais recompensa; eles nem podem se lembrar de sua vida. Para eles, o amor, o ódio, e a inveja há muito já passaram. Eles já não têm nada a ver com o que acontece debaixo do sol.” (Eclesiastes 9:5-6). A pessoa falecida não tem consciência do que ocorre com os vivos no lugar onde estão.

Devemos orar pelos vivos! O ser humano na sua falta de sabedoria, Briga com os vivos e leva flores para os mortos; Lançam os vivos na sarjeta e pedem um “bom lugar para os mortos”; Se afastam dos vivos  e se agarram desesperados quando estes morrem; Fica anos sem conversar com um vivo e se desculpa, faz homenagens, quando este morre. Critica, fala mal, ofende o vivo, mas o santifica quando este morre; Não liga, não abraça, não se importam com os vivos, mas se autoflagelam quando estes morrem…Aos olhos cegos do homem, o valor do ser humano está na sua morte e não na sua vida! Dê flores quando estes estão vivos e ainda podem aprecia-las. Devemos cuidar dos vivos! Isso sim é bíblico!

A Palavra de Deus é clara e objetiva ao dizer que nós morremos uma única vez, e depois vem o juízo (julgamento final), isto também nos mostra que não morremos e reencarnamos e depois morremos novamente (Como alguns acreditam). “E tal como está determinado que os homens morram só uma vez, e depois disso vem o julgamento.” (Hebreus 9:27). Os que morreram, devem ressuscitar apenas para o julgamento final. Ai sim serão todos julgados por Deus pelos seus atos em vida.

“Não se admirem disto! Na verdade vem o tempo em que todos os mortos, em seus túmulos, ouvirão a voz do Filho de Deus, e vão ressuscitar; aqueles que fizeram o bem ressuscitarão para a vida; e aqueles que continuaram a fazer o mal ressuscitarão para a condenação.” (Jo 5:28,29)

Quando a vida chega ao fim, não há mais escolhas a serem feitas; não se tem mais direito á escolhas a não ser enfrentar o julgamento! Que necessidade, então, têm eles pelas orações do povo na terra? A morte é o fim e depois disso, nenhuma quantidade de oração vai beneficiar uma pessoa que rejeitou a salvação durante a vida!

“Mas o homem, quando morre, não volta a viver. Dá o último suspiro e deixa de existir!” (Jó 14: 10). Observe bem a história do rei Davi, ele teve um caso com Bate-Seba, então foi repreendido pelo profeta Natã. Bate-Seba gerou um filho e este ficou gravemente doente, enquanto a criança estava doente, Davi orou, jejuou, fez sua parte. Mas como o pecado traz consequências terríveis, a criança morreu. Depois de morta, Davi voltou a sua vida normal e não orou pela criança porque já estava morta e não havia mais o que fazer.

“Davi respondeu: “Eu jejuei e chorei enquanto a criança ainda vivia porque tinha esperança de que o Senhor tivesse misericórdia de mim e deixasse a criança viver. Mas agora que ela morreu, de que me adianta jejuar? Poderei eu trazê-la de volta à vida? Eu, sim, irei, para onde ela está; ela, porém, nunca voltará a mim.” (2 Samuel 12:22)

Reforço que na Palavra de Deus NÃO existe uma única linha, um único estímulo para que os cristãos prestem homenagens aos mortos! Levar flores para o túmulo? Para quê? Para enfeitar o túmulo ou para ofertar aos mortos? Esta tradição tem origens antiquíssimas e era um artifício para disfarçar o “mal cheiro” que vinha do defunto enquanto era velado, pois quanto mais importante era a pessoa, mais tempo durava o velório.

Não existe nenhum relato bíblico de que Jesus levou flores para alguém que entrou em um sono! Ninguém se engane, a maioria leva as flores não pensando em enfeitar o túmulo, mas em agradar os mortos mesmo! Muitos até fazem perguntas, conversam…”(…) Também nenhum israelita poderá fazer parte das seguintes práticas: adivinhar o futuro e as coisas secretas, ou ler a sorte das pessoas, invocar espíritos para pedir a ajuda deles, praticar feitiçaria, ou fazer encantamentos, ou trabalho de médium, magia, ou consulta aos mortos.

Aquele que pratica coisas desse tipo causa repugnância ao Senhor…” (Dt 18:10,12).

Dia dos Mortos no Mexico (Festival Cultural)

A força que leva as pessoas a cometer tais práticas é a falsa ideia de que por meio de seus rituais e práticas podem conversar com seus queridos parentes falecidos, pois acreditam que eles “supostamente” participam destas cerimônias.

Pense um pouco mais…o que sobra depois que partimos? Quanto tempo para o corpo virar “pó”? “(…) até que volte para a terra, da qual você foi formado. Pois você foi feito da terra e à terra voltará.” (Gn 3:19). Quanto tempo para que seus bens materiais sejam distribuídos? Quanto tempo para seus amigos esquecerem suas emoções? Quanto tempo para o mundo se “esquecer” dos seus planos? Um dia você e eu seremos apenas um retrato na estante de alguém, depois não seremos nem mais isto! Na morte nós voltamos a ser pó!

“Todos acabam indo para o mesmo lugar, voltam ao pó de onde vieram e para onde devem voltar.” (Eclesiastes 3:20)

Morto não recebe oração e nem pode ser abençoado após a morte! Qualquer tipo de negócio aqui na terra chega ao fim, e não pode haver qualquer outro envolvimento nas coisas desta vida. “Faça benfeita qualquer coisa que você tiver de fazer. Depois da morte, para onde você vai, não se pode fazer planos, nem trabalho; lá não há conhecimento nem sabedoria.” (Eclesiastes 9:10)

Os mortos não têm sabedoria para oferecer àqueles que os consultam no Dia dos Mortos, nem são capazes de ouvir e responder às orações que lhes são oferecidas.

A Bíblia proíbe qualquer atitude relacionada a culto aos mortos. “Não se tornem impuros procurando os que consultam os mortos (Necromantes). Nem os que procuram adivinhar o futuro (Os que consultam os espíritos), pois vocês serão contaminados por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.” (Levítico 19,31). *Necromante: Aquele que invoca os mortos.

Os Cristãos verdadeiros não devem ter nada a ver com esses mitos.
“Não desperdice o tempo discutindo ideias tolas e nem mitos e lendas absurdas. Gaste seu tempo e sua energia na prática de conservar-se espiritualmente apto (bom).” (1 Tim 4: 7)

Quando qualquer tradição ou costume é contrário à vontade de Deus expressa na Sua Palavra, não pode haver nenhuma justificativa para honrar e preservá-la. A Bíblia nos adverte a não consultar (ou fazer perguntas) aos mortos, como muitas vezes é feito no Dia dos Mortos! Além da inconsciência dos que já morreram, Jesus explica que todos que já se foram estão em um sono profundo! A morte é como um sono sem sonho, a Bíblia chama a morte de “sono”, Jesus ensinou que a morte é como um sono! “Depois ele disse: “Nosso amigo Lázaro “ADORMECEU”, mas vou despertá-lo! “Seus discípulos responderam: “Senhor, se ele dorme, isto quer dizer que está bem”. Eles pensavam que Jesus falava do repouso do sono, mas, na verdade, Jesus tinha falado da “MORTE” de Lázaro. Então ele disse claramente: “Lázaro está “MORTO”.”(João 11: 11, 14)

Chorar pelos mortos é correto e bíblico. O Senhor Jesus chorou diante do túmulo de Lázaro. “Jesus chorou.” (João 11:35), sabemos que a separação da carne DÓI, não fomos feitos para morrer, por isso nunca saberemos lidar com essa dor, nunca estaremos preparados para isto! Dos entes que se foram ficam as boas lembranças e a saudade. A recompensa de Deus vem pelos nossos atos e caminhar neste mundo ou seja no nosso caminhar na presença de Deus. Porém depois de mortos nada mais é possível ser feito! A recompensa celestial ficará baseada no que tiver sido feito nesta vida. “Porque todos nós teremos de comparecer diante do tribunal de Cristo para sermos julgados. Cada um de nós receberá o que merecer pelas coisas boas ou más que tiver feito neste corpo terreno.” (2 Co 5:10 )

Após a morte não há mais nada a ser feito o destino da pessoa já está decidido, por isso não existe a necessidade de orar para os mortos! Ore pelos parentes que ficaram vivos e que ainda sentem a dor pela ausência da pessoa, para que Deus conforte o coração deles.

O REI SAUL E O PROFETA SAMUEL

Mas e Samuel Que Apareceu Para o Rei Saul Depois de Morto e Falou Com Ele?

Este é um argumento muito usado por quem é espirita (espiritismo), que acreditam que se Samuel apareceu para Saul e falou com ele, então que Deus aprova essa comunicação e que podemos falar com os mortos.

Entendam que Deus não é homem para que minta, Deus não deixa ninguém confuso e Deus também não volta atrás com suas Palavras.

“Deus não é homem para que minta, nem filho de homem para que se arrependa. Acaso ele fala, e deixa de agir? Acaso promete, e deixa de cumprir?” (Números 23:19)

Para entender essa parte de Samuel e Saul é preciso ler o texto de 1 Samuel 28 COMPLETO!

Vejam que Saul tentou contato com Deus de várias formas – porém, Deus havia cortado todo o tipo de comunicação Dele com Samuel. Saul em seu desespero (mesmo sabendo da verdade – que Deus não aprovava a consulta a médiuns), mesmo assim ele procurou uma médium na tentativa de buscar contato com Samuel que já havia falecido.

“E perguntou Saul ao Senhor, porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas” (1 Samuel 28:6). Deus realmente não estava disposto a dar nenhum tipo de mensagem Dele a Saul. Isso aconteceu porque este havia desobedecido às ordens do Senhor. Havia se tornado repugnante a Ele, e por isso Deus não lhe mandava uma resposta, nem por sonhos, nem por visões, nem por profetas e nem mesmo pelo Urim. Em outras palavras, Deus definitivamente havia cortado todo e qualquer laço com o rei Saul.

A própria passagem diz claramente, no verso 6, que Deus não queria mandar uma resposta para Saul por meio de nenhum profeta. Sabemos que Samuel era um profeta. Se fosse da vontade de Deus ter enviado uma resposta através de Samuel, que era profeta, Ele certamente já o teria feito antes, quando Saul havia consultado os próprios profetas. Mas vemos o texto bíblico dizendo claramente que Deus não queria usar profetas para falar com Saul. Portanto, sendo Samuel um profeta e sabendo que Deus não queria usar profetas, não é correta a afirmação de que Samuel apareceu a Saul. “Ele consultou o Senhor, mas este não lhe respondeu nem por sonhos nem por Urim nem por profetas” (1 Samuel 28:6)

Logo, não foi Samuel quem apareceu a Saul e sim um demônio enganador!

Se Deus não havia dado resposta a Saul, então Ele não mandaria Samuel falar com ele. Dizer que foi de fato Samuel quem apareceu a Saul significa dizer que Deus mudou de opinião e resolveu usar de meios que Ele condena, só para dar uma mensagem a Saul, se arrependendo de não ter dado a mensagem antes.

Ora, por que razão Deus não mandaria a resposta a Saul por meio de meios legais e lícitos para o povo israelita, como o Urim, os profetas, ou por sonhos ou por visões, mas ao invés disso foi dar a resposta a Saul justamente por meio de uma prática condenada pelo Próprio Deus?

Em outras palavras: Se Deus não havia dado resposta a Saul pelos meios “lícitos”, por que iria dar a resposta por um meio ilícito e contrário àquilo que Ele mesmo tinha ordenado? Sabendo que o nosso Deus “não muda” – “De fato, eu, o Senhor, não mudo…” (Malaquias 3:6).

E que Nele “não há mudança nem sombra de variação alguma” – “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes” (Tiago 1:17), é incoerente crer que Ele primeiro não quis responder Saul, mas depois mudou de ideia e quis respondê-lo; que primeiro não quis dar uma resposta nem mesmo por meios lícitos que convém, mas depois decidiu responder-lhe justamente através de uma prática pagã condenada pelo Próprio Deus!

Entendam que Deus fala que abomina que procurem feiticeiras, médiuns pois, Deus sabe que elas lidam com espiritos enganadores e Deus não quer o engano na vida de seus filhos, pois Deus e Sua Palavra é a VERDADE. Por isso, Deus nos orienta a estudar as escrituras. “E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará” (João 8:32)

Devemos lembrar que consultar os mortos era uma prática pagã totalmente repudiada pelas Escrituras e abominada por Deus.

(1 Samuel 28:3). Deus não enviaria o seu servo Samuel a falar com o rei Saul se Ele próprio havia proibido esse tipo de comunicação! A razão pela qual a comunicação com os mortos era proibida é porque quem aparece de fato é um demônio, e não “espíritos”.

Isso aconteceu para desviar a atenção de Saul e infelizmente muitas pessoas que atentam somente a passagens isoladas da Bíblia, acabam distorcendo todo o contexto biblico, ficam enganadas e usam dessa passagem para afirmar que pode existir contato com os mortos e ainda psicografar com eles – (Psicografar é do espiritismo e significa anotar, escrever, algo que teria sido ditado ou sugerido por algum espírito desencarnado).

Samuel, como profeta de Deus, não iria tomar a iniciativa de atender ao chamado de uma feiticeira, o que contrariaria diretamente a ordem divina de que os vivos não busquem comunicar-se com os mortos. Além disso, não se submeteria às regras de necromancia (Abominada por Deus), que não iriam jamais interferir em alguém que realmente estivesse na presença de Deus. As Escrituras afirmam que quem buscasse a prática de necromancia seria contaminados por ela “Não recorram aos médiuns, nem busquem os espíritas, pois vocês serão contaminados por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês” (Levítico 19:31);

“Fora ficam os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidades sexuais, os assassinos, os idólatras e todos os que amam e praticam a mentira” (Apocalipse 22:15)

Que a feiticeira diz ter visto foi um “ser sobrenatural”, ou “seres sobrenaturais”“um deus-elohim”. Este termo é utilizado com grande frequência com relação a falsos deuses “Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos, que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai as vossas vestes” (Gênesis 35:2)

“Não terás outros deuses além de mim” (Êxodo 20:3), e Paulo nos diz que o agente que atua por detrás dos “deuses” são os demônios “Não! Quero dizer que o que os pagãos sacrificam é oferecido aos demônios e não a Deus, e não quero que vocês tenham comunhão com os demônios (1 Coríntios 10:20)

Atentem-se para as escrituras, vejam: Porque o referido ser que a feiticeira viu “subia de dentro da terra” (v.13). Ora, os seres “divinos” não vem de “dentro da terra” (tal citação é estranha à Bíblia), mas sim do alto (Gênesis 22:11,15; 2 Reis 2:11; Isaías 6:1,2; Isaías 32:15; Lucas 2:13,14; Mateus 3:16,17; Apocalipse 14:6). Negar isso seria contradizer a Palavra de Deus.

Salomão, ainda nos tempos do Antigo Testamento, afirma que o espírito sobe para Deus após a morte “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu” (Eclesiastes 12:7)

Deus ordenou que Saul devia morrer exatamente em decorrência desta atividade de buscar estabelecer esse tipo de comunicação proibida pelo próprio Deus “Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadora para a consultar” (1 Crônicas 10:13)

TODA ESTA TRADIÇÃO DE CULTUAR OS MORTOS, TEM ORIGEM NO PAGANISMO!

SAMHAIN (HALLOWEEN)

Infelizmente as pessoas preferem acreditar mais em tradições humanas do que procurar estudar a Bíblia para verificar o que ela realmente diz a respeito do assunto. O evangelho sempre foi uma pedra de tropeço para muitos, justamente porque a Bíblia vai contra o que muitos pensam e se acostumaram a acreditar! Antes mesmo de o dia de finados ser introduzido com o “sincretismo religioso”, o culto aos mortos já existia no mundo pagão!

RITUAL SAMHAIN 2

Esta comemoração foi copiada dos cultos pagãos dos Celtas/Gauleses (Gauleses eram povos celtas que habitavam a região da Gália). E esta relacionada ao festival de Samhain, (A palavra Samhain significa fim de verão: Este era o festival em que se comemora a passagem do ano dos celtas e marca o fim do ano velho e o começo do ano novo). Samhain também é chamado de “senhor da morte e príncipe das trevas”, nessa data os celtas ofereciam sacrifícios para libertar os espíritos que eram aprisionados por Samhain.

O Samhain usava um calendário lunar, onde os celtas dividiram o ano em duas estações: Os meses escuros do inverno e os meses ensolarados do verão. Na lua cheia mais próxima de 01 de Novembro, ou seja, no dia 31 de Outubro os celtas celebravam a festa de Samhain, que significa “fim do verão”. Nesta época acreditava-se que no Samhain abria a porta entre o mundo humano e o sobrenatural, e os espíritos, tanto bons quanto maus, vagavam pela Terra. Para entender melhor este tema sugiro a leitura do texto de Halloween, para ler click aqui.

PURGATÓRIO: Bíblia não diz em uma linha se quer, nada referente á existência de um lugar intermediário chamado purgatório, entre (Céu e Inferno), neste ponto a Bíblia é bem específica em dizer que após a morte só existe dois destinos ou sua alma vai para o CÉU ou vai para o INFERNO! Não há base, em nenhum trecho das Sagradas Escrituras, dizendo que existe o purgatório. Como se pode ver, a doutrina do purgatório elimina a obra expiatória de Cristo na cruz do Calvário, se o purgatório existisse então porque Jesus precisaria morrer por nossos pecados? A Bíblia nos diz que o que Jesus fez é definitivo!

A Bíblia é clara ao afirmar que após a morte só resta o juízo de Deus, “Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará as pessoas, como um pastor separa as ovelhas dos bodes.” (Mt 25:32), alertando para o fato de toda e qualquer decisão por Cristo deve ser tomada em VIDA. Não há base bíblica para se orar, rezar ou se penitenciar (fazer sacrifícios) pelos mortos, não existe nenhum exemplo na Bíblia de intercessão de algum servo de Deus, estando no nosso mundo, em favor de alguém que morreu (como as missas pelos mortos). O que vemos é um mandamento de Jesus para anunciar o Evangelho para os VIVOS, “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações” (Mt 28:19).

É interessante notar que “O Dia de Todos os Santos” e a festa dos espíritos era celebrada pelos celtas em 01 de Novembro e no próprio Dia de Finados, o 02 de Novembro. Posteriormente, a Igreja Católica Romana tomou a data para celebração do dia de todas as almas, absorvendo a crendice dos pagãos. Esta data esta intimamente ligada á comemoração do “Dia de Finados“.

Pela Bíblia aprendemos que os mortos NÃO se comunicam com os vivos.
“Por que vocês vão consultar feiticeiros e médiuns para saber o futuro? Eles falam, resmungam, mas não dizem nada.
Por acaso precisamos receber mensagens de espíritos? Por acaso aos mortos podem revelar o futuro aos vivos?.” (Is 8:19)

O feriado do “dia de finados”, no qual as pessoas “rezam” a fim de ajudar as almas no purgatório a obter a bem-aventurança celestial, teve sua data fixada em 02 de Novembro durante o século 11 pelos monges de Cluny, na França. O fundador da comemoração foi santo Odilon, o qual a introduziu em todos os mosteiros de sua administração, em Roma o dia 02 de Novembro para ficar perto da comemoração de todos os santos.

Neste dia, a Igreja especialmente autoriza cada sacerdote a celebrar três Missas especiais pelos fiéis defuntos. Sendo mais pra frente autorizada esta prática por toda a igreja Católica. O dia de todos os santos foi criado pela Igreja Católica Romana e comemorado no dia 01 de Novembro em honra dos mortos, mas foi o abade Beneditiano Odílio que modificou e substituiu o dia de finados, que seria um dia reservado às orações pelas almas no purgatório (Que não existe!).

Por Que Não Acreditamos Nos Livros Apócrifos?
*Apócrifos: São livros que não constam na Bíblia evangélica, pois estes livros não foram considerados como inspirados pelo Espírito Santo de Deus.

Quando Roma bateu o martelo decisivamente para a doutrina do purgatório, a igreja católica passou a usar como reverência a este dia o livro apócrifo de MacabeusÉ no livro apócrifo de 2 Macabeus que se baseia o culto aos mortos, promovido por Roma em todo o mês de Novembro. (Os católicos romanos alegam que Judas realizou sacrifício pelos mortos no Livro de Macabeus (2 Macabeus 12:46), neste trecho de Macabeus Bíblia católica está escrito assim: “…é um pensamento santo e salutar (Salutar: Bom pra saúde) rezar pelos defuntos para que sejam perdoados de seus pecados” (2 Mac 12:46).

Mas não podemos de forma alguma tomar este livro como sendo parte das Escrituras Sagradas. O autor de Macabeus, no final do livro, alega que sua escrita está imperfeita por algum erro que possa ter cometido. Veja: “Finalizarei aqui a minha narração. Se ela está felizmente concebida e ordenada, era este meu desejo; se ela está imperfeita e medíocre, é que não pude fazer melhor”, (2 Macabeus 15:38)

Entendemos que um livro inspirado por Deus não existe imperfeição, portanto, um livro inspirado pelo Espirito Santo de Deus jamais seria imperfeito! Tudo que Deus faz é perfeito! Devemos ter cuidado com doutrinas impostas por homens! Tradições humanas que mudam os ensinamentos de Deus são vistos de forma vã, ou seja, sem utilidade para Deus. “Assim, por meio da sua regra feita pelos homens, vocês anulam a ordem direta de Deus. Seus hipócritas! Bem que Isaías profetizou acerca de vocês: Esse povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Em “VÃO” me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens” (Mt 15: 6-9)

Os nomes dos mortos eram escritos em rolos que eram lidos nos mosteiros e igrejas e assim são lembrados nas missas, como ocorre ainda hoje em toda Igreja Católica Romana. Essa tradição deu origem às necrologias (Documento ou livro onde são relacionados os mortos).

“Ponha fim aos mitos e fábulas deles, e à ideia que eles têm de valorizar “GENEALOGIAS” gerando questões e discussões em vez de ajudarem o povo a aceitar o plano de Deus, que é pela fé.” (1 Tim 1:4) (Genealogia é o ato de registrar/guardar/arquivar os nomes de pessoas)

“Não permitam que outros lhes estraguem a fé e a alegria com suas filosofias erradas e superficiais baseadas em “IDÉIAS” e “TRADIÇÕES HUMANAS” e nos rudimentos elementares deste mundo, em lugar daquilo que Cristo disse.” (Col. 2:8)

A pratica de adoração a deuses ou santos é uma abominação para Deus. Humanos errantes, homenagear ou celebrar os mortos fazem parte da idolatria! Ou seja, “O Dia de Todos os Santos”, “Halloween” e o “Dia de Finados” são celebrações contra os ensinamentos Bíblicos. “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça…” (Mateus 11:15) 

Deus abençoe á Todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

OBS: Temos respeito por quem não segue a mesma doutrina que os evangélicos, esta matéria se trata de uma exortação (ensinamento), é totalmente baseada na Bíblia e na história da cultura do mundo e tem como finalidade explicar para muitos que tem dúvidas sobre as diferenças de comemoração por ambas as crenças!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE FORMA FÁCIL E SIMPLES 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇