Imagem

O Rebatismo é Bíblico?

Porque algumas igrejas “Rebatizam” nas águas?

A palavra BATISMO vem do grego “baptizo” e significa “imergir ou mergulhar”. (Existem denominações que não o fazem dessa forma!), algumas usam a forma de ASPERSÃO (borrifamento) que é a prática de chuviscar água em gotas sobre a pessoa, usado na Igreja Católica / AFUSÃO (derramamento) que é a prática de jogar água sobre a pessoa, usado na Igreja Tradicional.

Há ainda igrejas que só reconhecem o batismo feito em rios, e a pessoa que desejar ser batizado tem que ter idade acima de 18 anos, este é o caso da igreja Deus é Amor. Porém na Bíblia somente encontramos João Batista dizendo que ele batizava com água para remissão dos pecados, vemos também a passagem de Filipe e eunuco que nos conta assim, “Enquanto viajavam, chegaram a um lugar onde havia água, e o eunuco disse: “Veja, aqui tem água! Por que eu não posso ser batizado?” “O senhor pode”, respondeu Filipe, “se o senhor crê de todo o seu coração”. E o eunuco respondeu: “Eu creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus”. Ele parou o carro, os dois desceram para dentro da água, e Filipe o batizou.” (At 8:36,38) – Logo é notório que o importante é a ÁGUA e não o local! Pois o eunuco não diz que ali tem um rio, ele apenas diz que “há água”, o que nos faz crer que poderia ser um rio, ou um tanque, ou um lago. Além do que Jesus não disse em nenhum momento, sejam batizados em água corrente.

Então muitos se perguntam se os católicos quando viram evangélicos se rebatizam?
NÃO! A igreja Católica Romana, geralmente batiza crianças e não as batiza por imersão, logo as igrejas do segmento evangélico entendem que estes não foram batizados segundo as orientações da Bíblia! Então neste caso a pessoa não esta se “rebatizando”, mas “batizando“, pois quando foi batizada ainda bebê, ela não tinha consciência do certo e do errado. Não sabia o que era o arrependimento!

Já a prática do rebatismo, é feito por algumas igrejas, quer seja pelo não reconhecimento do batismo praticado pelas outras denominações e outras entendem que seus próprios membros podem se rebatizar quantas vezes desejar. O exemplo da igreja Adventista do 7º dia! Para a Adventista que aceita o rebatismo inúmeras vezes, funciona assim: O batismo é símbolo de morte e ressurreição e quando uma pessoa se batiza sabemos que ela nasce para uma vida com Cristo e morre para o mundo, mas passa o tempo e a pessoa batizada volta a pecar, sai da igreja e volta para o “mundo”, então para eles a pessoa morre “espiritualmente”, porém se um dia o ex-membro da igreja se arrepender dos seus maus caminhos, e desejar se reconciliar com Cristo, então para a Adventista esta pessoa é autorizada a se batizar novamente. E se ela sair de novo e quiser voltar é só se batizar de novo e assim sucessivamente. E para quem vem de outra denominação e deseja passar a fazer parte da Adventista é só se rebatizar, porém fica á critério da pessoa. Simplificando: O rebatismo, na Adventista a pessoa pode batizar depois sair da igreja e quando voltar batiza de novo, e se pecar novamente batiza de novo, e de novo, e de novo…

A igreja Congregação Cristã no Brasil também tem á prática de “rebatizar”, mas sua visão é diferente das demais, esta não se segue a mesma doutrina da Adventista, pois não fazem o rebatismo devido ao fato da pessoa, pecar e se arrepender e pecar e se arrepender de novo e de novo… Para a Congregação Cristã no Brasil o batismo é “UM SÓ”! A doutrina de número 6 da Congregação Cristã na contra capa do hinário 5 diz: “Nós cremos no batismo na água, “COM UMA SÓ IMERSÃO”, em Nome de Jesus Cristo (Atos 2:38) e em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.” (Mateus 28: 18,19)

Ai você pergunta, mas se para a CCB o batismo é “um só”, então porque ela rebatiza membros que migram de outras denominações, mesmo que estes tenham se batizado por imersão? 

 EXISTE ALGUMA BASE BÍBLICA PARA REALIZAR O REBATISMO?

Muitas pessoas questionam a prática de realizar o “rebatismo”. Alegam eles que esta prática é uma “invenção”, para a qual não existe apoio bíblico.

Será que a Bíblia mostra alguma base para a realização de um “rebatismo”? Ou seria esta uma mera “invenção”?

No livro de Atos dos Apóstolos, temos algumas importantes referências que nos instruem á um exemplo em que o rebatismo foi necessário!

“Enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo viajava pela regiões mais altas da província da Ásia e chegou a Éfeso, onde encontrou diversos discípulos. Vocês receberam o Espírito Santo quando creram?”, perguntou-lhes Paulo. “Não”, responderam, “nós nem sequer sabemos que existe o Espírito Santo”. “Neste caso, que batismo vocês receberam?”, perguntou ele. “O batismo de João Batista”, disseram eles. Então Paulo mostrou-lhes que o batismo de João era um batismo de arrependimento, e também disse que eles deviam prosseguir e crer em Jesus, aquele que João disse que viria depois dele. Logo que eles ouviram isso, FORAM BATIZADOS NO NOME DO SENHOR JESUS. E depois, quando Paulo impôs as mãos sobre a cabeça deles, o Espírito Santo veio sobre eles, e começaram a falar em outras línguas e a profetizar. Eram ao todo uns DOZE (12) homens. (Atos 19:1,6) – Neste relato vemos o “REBATISMO” sendo realizado em pessoas que já tinham sido batizadas por imersão, pois haviam se batizado no batismo de João!

Vejam que Paulo achou estranho, e indagou se eles já haviam sido batizados. E sua resposta afirma que sim, pois eles haviam sido batizados pelo próprio João Batista. É inegável que esta passagem bíblica trate de um rebatismo, Paulo batizou NOVAMENTE aqueles homens, mesmo sabendo que eles já haviam sido batizados nas águas por João. O rebatismo realizado pelo próprio apóstolo Paulo, o que dá um peso bem maior, uma vez que este apóstolo sabia perfeitamente bem que o batismo autêntico é aquele que transforma a pessoa em uma nova criatura.

Qual a necessidade aqui destas pessoas terem se rebatizado, uma vez que elas já estavam batizadas?

Paulo lhes explica rapidamente a grandeza da Obra que Jesus operou, mostrando que João Batista apenas preparou o caminho para a chegada do Messias, e que o batismo que o profeta do deserto realizava não estava completo para a nova experiência cristã. Aquelas pessoas tinham tido um conhecimento parcial do plano da salvação, nesse caso, do Espírito Santo e agora passaram a conhecer a Deus em Sua Plenitude. Aqueles discípulos, apesar de sinceros, não haviam sido batizados com a compreensão total da obra de salvação e de transformação, tanto de Cristo quanto do Espírito Santo. Por isso, Paulo precisou batizá-los outra vez nas águas, pois agora eles conheciam a verdade “completa”.

Para que serviu o batismo de João? Qual é a diferença entre o batismo de João e o batismo cristão?

O homem escolhido por Deus para anunciar a chegada do Messias teve uma carreira de pouca duração, mas de grande impacto. João Batista pregou uma mensagem deARREPENDIMENTO e da vinda do REINO DOS CÉUS – “Enquanto eles ainda estavam morando em Nazaré, João Batista começou a pregar no deserto da Judeia. Seu assunto constante era: “Abandonem os seus pecados, voltem-se para Deus, porque o Reino dos céus está para chegar logo.” (Mateus 3:1,2). Ele preparou o caminho para a vinda do Messias “Estou ouvindo uma voz que clama no deserto: ‘Preparem um caminho para o Senhor; preparem um caminho reto e plano para o nosso Deus.” Esse mensageiro foi João Batista. Ele batizava no deserto e ensinava que todos deviam ser batizados, como demonstração pública da sua decisão de voltar as costas para o pecado, para que Deus os perdoasse.” (Marcos 1:3,4)

No contexto todo, Paulo faz alusão à unidade Espiritual da Igreja (Alusão é fazer rápida menção). Em Atos 19 relata-se que os apóstolos haviam recebido o batismo de João, que era de Deus, pois foi Deus quem mandou João batizar, mas, mesmo assim esses discípulos de João se submeteram a um segundo batismo, simbolizando assim que estes aceitavam inteiramente a “NOVA DOUTRINA”, mesmo sabendo que o “batismo de João era de Deus, realmente”.

O principal diferencial entre os dois batismos está na fórmula batismal!

Fórmula Batismal são as palavras pronunciadas no momento do ato do batismo! No batismo de João, nenhuma fórmula é usada no ato do batismo, João dizia apenas assim: “E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento;” (Mateus 3,11). João não invocava algum «nome» sobre a pessoa que estava sendo batizada; O seu foco era o arrependimento. Lembrando que o batismo cristão, embora inclua o arrependimento, que é o fator principal e necessário, no entanto, também simboliza profundamente a nossa união e identificação com Jesus em sua morte, sepultamento e ressurreição, algo que o batismo de João não dizia (Porque Jesus ainda não havia sido crucificado)

Depois do sacrifício de Jesus na cruz o batismo é em “Seu Nome” e aqueles que foram batizados no batismo de João tiveram de ser rebatizados no “Nome do Senhor Jesus”, a fim de receberem o Espírito Santo.

João ensinava errado? Claro que não!

Mas eles se rebatizaram, após compreender que deveriam ser batizados “em nome do Senhor Jesus”. Após o sacrifício de Jesus na Cruz, tudo mudou!

O REBATISMO!

Não existe nenhuma ordem Bíblica para o rebatismo, mas também, não existe nenhuma ordem Bíblica proibindo o rebatismo!

Biblicamente, o batismo não é uma ordenança que concede méritos à Salvação, e sim um símbolo visível de uma nova aliança!

Quem já foi batizado por imersão, mesmo nunca tendo rompido seu relacionamento com Cristo, pode selar publicamente, por um novo batismo, demonstrando assim sua aceitação de uma nova plataforma doutrinária! “Quando vier o Espírito da verdade, ele Guiará vocês em toda a verdade, pois não estará falando de si mesmo, mas falará aquilo que ouviu. Ele falará a vocês a respeito do futuro.” (João 16:13). Então mesmo nunca tendo rompido seu relacionamento com Cristo, essas pessoas podem demonstrar esta aceitação doutrinária se assim ela enxergar que naquele ministério há um comprometimento com o conteúdo geral das Escrituras Sagradas.

O rebatizado não é para ser cristão e passar a crer em Jesus, POIS ISSO A PESSOA JÁ É MESMO ANTES DE QUALQUER BATISMO, pois para ser Cristão deve-se primeiramente crer! Mas para aceitar a fazer parte daquela comunidade com a qual ele passará a compartilhar costumes (doutrinas), e se tornar parte do corpo de Cristo (Membro na igreja), então para isto existe o rebatismo em algumas denominações.

O ARGUMENTO MAIS UTILIZADO PARA QUEM NÃO ACEITA O REBATISMO, É QUE A BÍBLIA DIZ QUE EXISTE “UM SÓ BATISMO!” “há um só Senhor, uma só fé, um só batismo” (Efésios 4:5)

Assim alegando que o batismo por imersão só pode ser ministrado uma única vez a cada indivíduo. O contexto da passagem de Atos 19 deixa claro que o apóstolo tratava de “UM” não no sentido de “QUANTIDADE”, mas sim de “AUTORIDADE e QUALIDADE”. Além do mais, foi ele mesmo quem praticou o rebatismo na própria cidade de Éfeso, ele não poderia se contradizer diante do público que sabia que ele próprio já havia rebatizado os discípulos de João, o que mostra que Paulo não falava em “quantidade” de batismos em Efésios 4:5, mas na “autoridade” que o batismo e a fé em Jesus têm sobre a vida do crente.

Assim como citado acima a Congregação Cristã também entende que existe apenas um batismo, e este batismo deve ser seguido das orientações contidas exatamente como o Novo Testamento ensina!

Não podemos esquecer de toda a Palavra!

“Pedro respondeu: “Cada um de vocês deve abandonar o pecado, voltar-se para Deus e ser batizado “NO NOME DE JESUS CRISTO” para o perdão dos seus pecados. Então vocês também receberão o dom do Espírito Santo.” (Atos 2:38)

“Então Jesus aproximou-se dos seus discípulos e disse: “Toda a “AUTORIDADE” no céu e na terra foi entregue a mim. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os no nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e ensinando esses novos discípulos a obedecerem a todas as ordens que eu lhes dei. E também certeza disto: Eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. (Mateus 28:18,19)

Na Congregação Cristã no Brasil para o batismo segue-se a união das frases: “Irmão(ã), em Nome de Jesus Cristo, te batizo em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo”. Para receber o Espírito Santo, o pecado deve ser remido por Jesus Cristo (Homem). Cristo homem purifica os pecados para o Batismo chegar a Deus. Então: Em Nome de Jesus Cristo perdoam-se todos os pecados da pessoa batizada. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, transforma a pessoa batizada em uma nova criatura que é o novo nascimento. Para recebermos o Espírito Santo tem que clamar ao Senhor Jesus Cristo que (Enquanto Homem pagou nossos pecados na cruz). Ou seja, pelo poder (autoridade, permissão) concedido por Jesus Cristo a pessoa está sendo batizada no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo!

Batizar em Nome de Jesus significa batizar em nome de tudo que Ele representa! ”Mas estes estão registrados para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e crendo nele tenham VIDA EM SEU NOME.” (João 20:31)

Entende-se que assim como sabiam os Apóstolos repetir uma ordem, não é sempre o mesmo que obedecê-la. Quando um ministro batiza alguém dizendo; “Eu te batizo em nome do pai, do Filho e do Espírito Santo”, ele (o ministro) repetiu a ordem, mas não a obedeceu. E porque não obedeceu? Porque não se pediu autorização ao Dono da igreja! Ninguém vai a Deus senão pelo NOME Dele “Ninguém vem ao Pai se não por mim”. (João 14:6), Ele é o nosso caminho, nossa verdade e nossa vida! O nome de Jesus não foi invocado sobre o batizado.

Algumas igrejas batizam dizendo: “Eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.” A exemplo da Igreja Batista. E outras batizam dizendo “Eu batizo agora, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” A exemplo da igreja da Graça e da Assembleia de Deus!

A ordem que Jesus deu aos seus discípulos é que fizessem tudo em «Seu Nome» “Permitam que eu claramente afirme aos senhores e a todo o povo de Israel que isso foi feito por intermédio do nome de Jesus Cristo de Nazaré. (…) É pela autoridade dele que este homem se acha aqui curado diante dos senhores!” (Atos 4:10)

Batismo não salva ninguém, mas ele acompanha a Salvação! Ele é um cumprimento da Palavra de Deus, um compromisso com evangelho!

Assim, quando uma denominação cristã rebatiza os membros de outra, é um sinal de que há importantes diferenças entre as doutrinas das duas. O Batismo é uma cerimonia! Tanto o Batismo, quanto a Santa Ceia são ritos cerimoniais que estarão em nosso meio até Jesus voltar. Depois essas cerimônias não mais existirão.

Todo o batismo está “em” doutrina e autoridade de alguém “Nunca podemos esquecer, amados irmãos, aquilo que aconteceu ao nosso povo no deserto, há muito tempo. Deus os guiou enviando uma nuvem que se movia à frente deles. Assim, ele os levou em segurança através do mar. Isso poderia ser chamado seu batismo, batizados tanto no mar como na nuvem! Como seguidores de Moisés, representando sua submissão a ele como seu líder.” (I Coríntios 10:1,2)

Com o batismo nós nos identificamos com alguém ou algum sistema de doutrina. Quando Paulo ouviu as respostas dadas pelos discípulos ele perguntou: Qual batismo receberam? Eles responderam que haviam sido batizados na “autoridade” e no “ensino de João”. João, enquanto na terra, tinha recebido autoridade do Céu para batizar.

“Eles voltaram novamente a Jerusalém e, quando Jesus estava andando pelo templo, os sacerdotes principais, os mestres da lei e outros líderes religiosos judaicos vieram a ele, perguntando: “Com que autoridade você faz essas coisas? Quem lhe deu autoridade para isso?” Jesus respondeu: “Eu lhes direi se vocês responderem a uma pergunta. Respondam-me, e eu lhes direi com que autoridade estou fazendo estas coisas: O batismo de João era do céu ou dos homens? Respondam-me!” Eles conversaram entre si: “Se respondermos que foi dos céus, logo ele perguntará: ‘Muito bem, por que vocês não creram nele? Mas, se dissermos que foi dos homens, logo o povo fará um tumulto”, porque todos acreditavam que João era profeta. Por isso eles disseram: “Não podemos responder, Não sabemos”. A isso Jesus respondeu: “Então eu tampouco responderei com que autoridade estou fazendo estas coisas!” (Marcos 11:27,33)

Cristo e os apóstolos foram batizados por João e era Cristo quem dava a autoridade aos discípulos para que eles batizassem. “Quando o Senhor ouviu dizer que os fariseus sabiam que ele estava fazendo mais discípulos e batizava mais pessoas do que João, embora Jesus mesmo não as batizasse, e sim os seus discípulos, deixou a Judeia e voltou novamente para a Galileia.” (João 4:1,2)

O ato de rebatizar não se aumenta ou diminui as Sagradas Escrituras, muitas pessoas por estarem em denominações ainda que cristã, tem a FÉ EM JESUS, mas não estão na mesma doutrina, por isso algumas rebatizam! O rebatismo é um assunto em que cada pessoa precisa tomar consciência de sua atitude no temor de Deus. E mesmo nas igrejas que rebatizam novos membros que migraram de outra denominação, ninguém insiste para que a pessoa se batize ou rebatize, pois é Deus quem lhe abre o entendimento.

Nestas denominações quem atende aos batismos não força as almas a se batizar, não fazem insistências ou ameaças. Eles entendem perfeitamente que “As almas” deverão se batizar quando estiverem convencidas e convertidas por Deus. Eles esclarecem bem e deixa á alma se decidir, ela se decide quando está convertida! A OBRA É DE DEUS E NÃO DO HOMEM!

Ninguém é convencido pelo homem (carne) para se batizar, toda a experiência é direta com Deus e seus sinais operados na vida da pessoa, no entanto que primeiro anunciam as doutrinas e depois “SE A PESSOA SENTIR”, como é o caso da Congregação Cristã, ela vai assistir um batismo (caso contrário, ela pode continuar congregando com a irmandade como testemunhada da obra – Testemunhado = Que recebeu o Testemunho do Evangelho e da doutrina, assim como os testemunhos contados pelos membros!), até o dia em que ela sentir de ir assistir um batismo, ali é entre a PESSOA e DEUS. Por isso antes de julgarmos é importante procurar saber o porquê pessoas de outras denominações se rebatizaram nestas denominações (Qual seu testemunho? Que obra Deus fez na vida destas pessoas para hoje estarem como membros da igreja? É sabido que hoje na Congregação Cristã no Brasil, tem em seu meio aqueles que se rebatizaram, entre estes estão (ex-pastores(as), ex-padres e ex-membros de diversas denominações).

Observa-se que na CCB se crê na transformação que o Espírito Santo opera de forma “clara” na vida das pessoas e que para os críticos de outras denominações referente o rebatismo é devido á não ter intimidade com o Espírito Santo de Deus, sendo assim de difícil compreendimento de que ali não existe obra não da carne, mas do Espírito!

          Batismo é um sinal de exteriorização de algo maravilhoso que aconteceu lá dentro do coração, no profundo da alma…é um testemunho, uma experiência pessoal!

“Eu nunca vi e nem ouvi falar de alguém foi levado á força para ser batizado!”. A pessoa se batiza porque sente. Ninguém obriga ninguém!

A Igreja Primitiva evangelizava primeiro, depois batizava, vejo que na Congregação Cristã no Brasil não é diferente! Sabe-se que não se batiza pessoas que ainda não foram instruídas acerca do evangelho e das doutrinas da igreja em que se sentir virá á fazer parte!

Na CCB sempre deixam que Deus trabalhe livremente nos corações. Aquele que se batiza nas águas na Congregação e que pertenceu á outra doutrina, aceitou fazer parte do corpo da Igreja, para estar em comunhão com ela e, a meu ver, não faz agravo à Palavra de Deus, afinal como se trata de um simbolismo, não existe nenhum pecado ou transgressão em um novo batismo! Temos vários exemplos de várias denominações cristãs que fazem o batismo e orienta a pessoa que continue do mesmo jeito, sem doutrina e até seguindo leis do antigo testamento, como guardar o sábado e cobrar o dízimo, entre outras mais.

A Congregação Cristã no Brasil é igreja fundamentada na doutrina apostólica do Novo Testamento e ainda permanece intacta aos costumes da igreja, sem deixar os costumes mundanos entrar em seu meio. Na Congregação busca-se seguir a doutrina cristã conforme ensinado no Novo Testamento. Existem pontos onde a CCB é diferente de outras denominações evangélicas. Não são apenas pontos de doutrina: Há diferenças em questões de organização da igreja, do processo de escolha do ministério, ou do procedimento para os fiéis realizarem doações (por exemplo, na CCB não há cobrança de dizimo, e o ministério não recebe salário). Por tudo isso, a CCB respeita todas as denominações religiosas (conforme consta em ensinamentos aprovados em reunião anual pelos anciães mais antigos, e propagados em todas as igrejas), mas consideram legítimo apenas os procedimentos espirituais realizados no âmbito (ambiente) de seus ensinamentos.

Assim como era feito na igreja primitiva a Congregação Cristã no Brasil, procura seguir da mesma forma na questão da escolha de seu ministério, onde não se reconhece diplomas humanos. Alguém que estuda teologia, e que esteja autorizado pelo homem a exercer esta função. Para a CCB a autoridade para este serviço não vem dos homens, mesmo que estes tenham certificação autorizada por seus dedicados estudos. Respeita-se quem se dedicou aos estudos, porém para a CCB esta autoridade vem diretamente de Deus – Esta autoridade vem do céu, aos membros que Deus escolheu! Esta obra não é da carne, mas do Espírito! Seu ministério é escolhido por Deus, assim como nos tempos apostólicos! Seu pastor é Único e chama-se Senhor Jesus e os membros são suas ovelhas.

                                              MENTIRAS CONTRA A CCB!

Infelizmente existem mitos criados por alguns a respeito da CCB e disseminados pela rede!

1 – Equivocadamente, alguns pastores acusam que a Congregação realiza batismos numa ‘quaternidade’(?) de nomes.

Uma acusação sem lógica! Pois apenas se adota a autoridade do “Nome do Senhor Jesus”, registrada em (Atos 2,38) associado à fórmula batismal de (Mateus 28,19) em todos os serviços batismais. Tal prática é legítima e está de acordo com as Escrituras. Também, tal prática é defendida até mesmo pelo ICP (Instituto Cristão de Pesquisa)

confira:

“Obviamente, a declaração em foco: ”Seja batizado em nome de Jesus Cristo”, está se referindo à ideia de “pela autoridade de Jesus”, como se lê nas passagens 3.16 e 16.18, nas quais a autoridade de Jesus é invocada. Além disso, o próprio Mestre ordenou seus discípulos: “Ide e fazei discípulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28.19). Este procedimento foi ratificado pelos pais da Igreja primitiva desde os tempos cristãos mais remotos e autenticado em diversas passagens da obra. Os ensinos dos doze apóstolos. O texto em estudo, portanto, revela apenas que o batismo deve ser feito sob a autoridade que há no nome de Jesus.” (Bíblia Apologética de Estudo – ICP – Instituto Cristão de Pesquisa – Edição Ampliada, pág. 1088. ACF – Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil).

2 – REVELAÇÃO DE PEDRO: É comum ouvir dizer que quem é da CCB afirma que Pedro teve uma nova revelação no dia de Pentecostes em Atos 2:38, e que por isso foi incluso o versículo no ato batismal “em Nome de Jesus Cristo….”, a CCB em nenhum lugar afirma isto!

Alguns para afirmar esta invenção como sendo verdadeira apelam para fontes extras bíblicas como didaqué (que é documento encontrado em um mosteiro da denominação católica), porém que não faz parte dos livros da Bíblia que os evangélicos usam!

O Problema é que um site pega do outro e ficam repetindo a mesma coisa, como se tivessem pleno conhecimento.

A Congregação Cristã no Brasil só tem a Bíblia sagrada como regra de FÉ e VIDA.

3 – A PALAVRA “EU”: O que se vê disseminado em muitos sites é: Na expressão “eu te batizo”, a CCB entende que ao dizer “eu te batizo” é a carne que opera, pois é o homem se colocando na frente de Deus. E comparam com a frase de João Batista quando dizia “Vos batizo”. O Batismo só é válido se efetuado com esta fórmula: “Em nome do Senhor Jesus TE batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. Dizendo que a Congregação afirma que por isso o batismo de outras comunidades cristãs evangélicas está errado e que no exemplo “Eu te batizo” e “Te batizo”, onde na primeira expressão o sujeito está explícito e na segunda o sujeito está oculto e que não faz diferença nenhuma!

O exemplo acima é mais uma falácia sem fundamento, pois quanto á fórmula batismal “TE batizo” ou “EU te batizo” é uma pena ver esse tipo de argumentação sendo espalhada. É óbvio que não existe nenhuma diferença nas expressões! Relato somente o “eu”, propositadamente deixado entre aspas. Esse pronome (eu) pode ser oculto (não aparecer na frase), mas o sujeito esta oculto e a Ccb sabe disso! Então a resposta é: Não! A Ccb não acha que João Batista era carnal, pois nunca afirmou haver diferença nas expressões citadas. Este é mais um mito disseminado não sei por quem e não creio que ainda tem quem acredite nisso!

Ora, deixa ocultar o “Eu” para que só o nome de Jesus apareça! Isso é bem simples nem precisa de gramática para entender. O mérito é para Jesus Cristo sempre! Se oculta o sujeito “Eu” e deixa exposto somente o nome de Jesus, simples que mal há nisso? Agora e na Bíblia tem alguma obrigatoriedade para citar o tão questionado “EU” na fórmula batismal? 

4 – ‘NÃO HÁ SALVAÇÃO FORA DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL’(?)

Há refutação (Refutação: Argumentos e prova que destrói o que foi alegado), na literatura da própria Congregação se desmente essa falácia:

“No ano de 1898, o Senhor salvou o irmão Giuseppe Beretta por meio dos Metodistas Livres, Americanos, o qual após algum tempo uniu-se conosco, Presbiterianos italianos.” (Histórico da Congregação Cristã no Brasil)

Ora, o histórico da Congregação relata que o irmão Giuseppe Beretta foi salvo por meio dos Metodistas Livres, este salvo se uniu a outros também já salvos, Presbiterianos italianos. Portanto, mais uma acusação sem fundamento!

5 – REBATISMO É CRUCIFICAR JESUS CRISTO NOVAMENTE?

É comum que alguns que não aceitam a doutrina de rebatismo citar Hebreus 6:4,6, alegando que isto é como crucificar Cristo novamente! A Palavra de Deus nos ensina sim, sobre a possibilidade de alguns crucificarem novamente o Filho de Deus, mas não com este ponto de vista que críticos alegam!

“Não adianta nada procurar novamente trazer de volta ao Senhor aqueles que já compreenderam o evangelho e experimentaram por si próprios as coisas boas do céu, e participaram do Espírito Santo, e conhecem a boa palavra de Deus, e sentiram as forças poderosas do mundo que está para vir, e depois se voltaram contra Deus. É impossível tornarem a se arrepender, pois é como se estivessem pregando novamente o Filho de Deus na cruz, exibindo-o à zombaria e à vergonha pública.” (Hebreus 6:4,6)

Estaria o autor de Hebreus se referindo ao rebatismo no contexto imediato dessa passagem?

Primeiramente temos que ter em mente que Hebreus foi escrita para cristãos que vieram do judaísmo e estavam sendo tentados á apostatar (abandonar) a fé, o que incluiria negar publicamente na sinagoga que Jesus Cristo era o Messias esperado pelos judeus! Então tal atitude seria um repúdio ao cristianismo, uma apostasia (abandono).

Já outros também argumentam que essa passagem se refere ao crente que se desvia. Dizem que é impossível para quem se desviou ser renovado para arrependimento, pois crucificaram o Filho de Deus.

Este também é outro comentário falacioso, pois na prática nós sabemos que muitos cristãos passam por períodos de desvio e ficam fracos na fé e depois voltam á se reconciliar com Cristo e a Igreja. Caso contrário, então não haveria lógica nenhuma existir os apelos nas igrejas para que a pessoa desviada se reconcilie novamente com Cristo. Então isso prova que é possível uma reconciliação!

Então o que o autor de Hebreus queria realmente dizer nessa passagem? O que seria esse “recaíram” que ele disse?

1 – Seria se rebatizar como ensinam a Assembléia de Deus e outras denominações evangélicas?

No caso da Assembléia de Deus e outras que dizem ser o rebatismo, estes fazem uma exegese (argumentação) conhecida tecnicamente por eisege (Eisege: É arrancar para fora do texto o que ele significa – é inserir no texto um significado) – O contrário da exegese – que significa extrair o significado do texto).

2 – Seria se desviar e depois querer voltar para Cristo?

No caso de se desviar é improvável, visto que existe um número bem considerável de crentes que uma vez já se desviou e depois se reconciliaram e se firmaram novamente com Cristo.

Nenhuma dessas 2 alternativas satisfazem o contexto imediato e o geral das Escrituras:

A resposta para esta questão se encontra no contexto imediato no versículo 11 do mesmo capítulo: “Mas desejamos que cada um de vós mostre o mesmo cuidado até ao fim, para completa certeza da esperança;” – (Hebreus 6:11). O crente deve mostrar o mesmo cuidado até ao fim, ou seja, não se desviar definitivamente e morrer no estado de apostasia (abandono da fé).

Procuremos entender o sentido real da Palavra de Deus, para não ficarmos julgando doutrinas como heréticas e destruidoras. Pessoas tendem á definir que X igreja é uma seita, quando querem que a mesma mude seus ensinamentos e passem a ensinar do modo que eles querem! De acordo com as doutrinas deles e seguindo suas interpretações bíblicas.

E assim como no tempo de Paulo, chamam de seita, quem batiza em Nome de Jesus! “Mas uma coisa eu confesso, que é crer no Caminho ao qual eles se referem como uma seita; eu sigo esse modo de servir ao Deus dos nossos antepassados; creio firmemente na lei e em tudo o que está escrito nos profetas.” (Atos 24:14)

É comum ouvir testemunhos de pessoas que nunca se quer ouviu falar da Congregação Cristã no Brasil  e que através de sonhos (revelação), foram guiadas até ela, agora raciocina comigo: Se ela é uma seita como alguns afirmam, porque Deus iria falar com estas pessoas em sonho, mostrando a igreja e falar dela? Porque Deus em sonhos colocaria seus filhos dentro de uma seita? Outra questão é, porque será que Deus tirou os inúmeros pastores de outras denominações que já estudaram teologia e hoje abandonaram suas congregações para fazerem parte de uma seita? É certeza que se você tiver a oportunidade de conversar com um ex-pastor que era de outra denominação religiosa com certeza ele te dirá que só passou a congregar na Congregação Cristã porque Deus revelou ou lhe deu algum sinal bem nítido e não porque ele próprio quis ser membro dela ou porque foi incentivado pelos membros da CCB.

                                                 A DÚVIDA NÃO É DE DEUS!

Não busque a resposta no homem, peça para Deus te dizer! Certeza que Ele não vai te deixar vazio nesta parte! Dobre seu joelho e no seu íntimo pergunte para Deus, em segredo e espere somente Nele com paciência, Ele com certeza tomará um caminho e não te deixará sem resposta (A dúvida não é de Deus), Deus não deixa seus filhos confundido!

Sabem por que muitos se sentem tão FRUSTRADOS? Porque buscam respostas no homem, esperam do pastor, do padre, do ministério, do irmão ao lado, do vizinho! Não esperem verdade e salvação de qualquer homem, ESPEREM DE DEUS!

De que adianta discutir se Adão e Eva morderam maçã ou pera? Os fariseus vinham com argumentos (razões) e Jesus mostrava obras! Onde VOCÊ está, você está vendo OBRAS?

Pela árvore se conhece os frutos… “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.” (Mateus 7:15,17)

Portanto se encontrou o lugar que acredita que é bom para sua alma, se você sai de lá confortado, se você entra vazio, mas sente que sai de lá cheio, onde dirige os olhos, onde põe suas mãos, onde anda, o que ouve, o que falam te edifica? Neste lugar você vê ações de Cristo?

“Lembre estes grandes fatos ao seu povo, ordenando-lhes em nome do Senhor que não discutam a respeito de coisas sem importância. Essas discussões são inúteis e só causam confusão, e acabam prejudicando os que estão presentes. Seja um bom obreiro, um obreiro que não precisa ficar envergonhado quando Deus examina o seu trabalho e que ensina corretamente a palavra da verdade.” (2 Timóteo 2:14,15)

RAZÕES PARA BATIZAR EM NOME DE JESUS!

1° – Porque o primeiro Batismo da história da Igreja foi realizado em Nome de Jesus Cristo. “Pedro respondeu: “Cada um de vocês deve abandonar o pecado, voltar-se para Deus e ser batizado “NO NOME DE JESUS CRISTO” para o perdão dos seus pecados. Então vocês também receberão o dom do Espírito Santo.” (Atos 2:38). E este é o modelo original de Batismo da Igreja Cristã. 

2° – Porque toda propriedade deve ser registrada em Nome do seu Dono, Jesus é o Dono da Igreja, pois Ele a comprou “Eles cantavam-lhe um cântico novo com estas palavras: “O Senhor é digno de receber o livro e quebrar os seus selos e abri-lo; porque foi morto, e com o seu sangue comprou para Deus pessoas de toda tribo, língua, povo e nação.” (Ap 5:9), portanto, se deve ser batizado (registrado) em seu Nome.

3° – Porque a Igreja é a noiva\esposa de Jesus “Então um dos sete anjos que haviam derramado os vasos que continham as sete últimas pragas veio e me disse: “Venham comigo, que eu lhe mostrarei a noiva, a esposa do Cordeiro”. (Ap 21:9), e nós sabemos que a noiva ou esposa recebe o nome do seu noivo ou esposo.

4° – Porque o Apóstolo Paulo rebatizou os discípulos de João Batista em Nome de Jesus “Então Paulo mostrou-lhes que o batismo de João era um batismo de arrependimento, e também disse que eles deviam prosseguir e crer em Jesus, aquele que João disse que viria depois dele. Logo que eles ouviram isso, foram batizados no nome do Senhor Jesus.” (Atos 19:4,5), Paulo também foi batizado em Nome de Jesus “E agora, por que demorar ? Levante-se e seja batizado, e fique limpo dos seus pecados, invocando o seu nome’. (Atos 22:16).

5° – Porque o apóstolo Paulo disse que só há um Batismo “há um só Senhor, uma só fé, um só batismo” (Efésios 4:5), e ele o realizava em Nome do Senhor Jesus “Logo que eles ouviram isso, foram batizados no nome do Senhor Jesus.” (Atos 19:5). O evangelho que Paulo pregava continha o Batismo em Nome de Jesus!

6° – Porque Paulo disse que não recebeu este evangelho de homem algum, mas que recebeu mediante revelação de Jesus Cristo “Irmãos, afirmo solenemente que o evangelho que eu anuncio não está baseado em mera fantasia ou sonho dos homens. Minha mensagem não vem de pessoa alguma, e sim eu a recebi do próprio Jesus Cristo, que me instruiu sobre o que dizer (por revelação)” (Gálatas l:11,12)

7° – Nós os cristãos devemos ser batizados em Cristo “E os que fomos batizados em união com Cristo somos revestidos por ele.” (Gálatas 3:27). Seja batizado em Nome de Jesus, pois ele é o nosso mediador “Há um só Deus e um só mediador, entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus.” (I Timóteo 2:5). Ou seja, aquele que faz a ponte entre Deus e os homens.

8° – Porque Paulo recomendou: “SEDE meus imitadores, como também eu de Cristo.” (I Cor 11:1), Se ele batizava em Nome de Jesus, façamos o mesmo!

9° – Porque ainda hoje, assim como nos dias do Apóstolo Paulo; falam mal e chamam de seita, aqueles que batizam em nome de Jesus “Mas queremos saber em que você crê, porque a única coisa que sabemos a respeito desses seguidores de Cristo é que eles são combatidos em toda parte!” (Atos 28:22)

10° – Porque os Apóstolos formados na melhor escola de teologia do planeta, aos os pés do melhor professor de todos os tempos, batizavam em Nome de Jesus “Pedro respondeu: “Cada um de vocês deve abandonar o pecado, voltar-se para Deus e ser batizado “NO NOME DE JESUS CRISTO” para o perdão dos seus pecados. Então vocês também receberão o dom do Espírito Santo.” (Atos 2;38)

11° – Meu amigo, meu irmão, seja também um dos odiados por causa do Nome de Jesus. “Eles aceitaram o conselho de Galimael. Chamaram os apóstolos, mandaram açoitá-los e depois disseram a eles que não mais falassem no nome de Jesus; e finalmente os deixaram sair em liberdade.” (Atos 5:40)

“E todos os odiarão porque vocês são meus…” (Marcos 13:13)

“Então vocês serão perseguidos e condenados á morte, e vocês serão odiados no mundo todo por minha causa.” (Mt 24:9)

JESUS é a nossa “AUTORIDADE”

Jesus é a nossa videira verdadeira e nós somos os ramos, e quem permanece Nele, produz frutos, pois separados de Cristo, nada podemos fazer! Ele mesmo disse: “(…) porque sem mim nada podeis fazer”. (João 15:5)

“Sempre deem graças por tudo a nosso Deus e Pai, no nome do nosso Senhor Jesus Cristo.” (Ef 5.20)

TUDO O QUE FIZER DEVE SER FEITO EM NOME DE JESUS!

“E, quando fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.” (Colossenses 3:17)

OBS: Depois de muitas perguntas referentes a este assunto, fiz um texto abordando o tema! Porém antes de tudo ressalto que esta questão é muito particular (entre a pessoa e Deus), tentei passar algo á luz da Bíblia e com alguns relatos de testemunhos que já ouvi, quando a dúvida também me surgiu, mas a melhor resposta que você pode ter é obtendo-a diretamente com Deus!

Também ressalto que esta página não tem nenhum vínculo com as denominações aqui citadas! Este texto tem apenas a finalidade de abordar e esclarecer sobre o tema questionado!

Deus abençoe á Todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

Imagem

O que é SEITA (Religião sem Deus)?

Os discípulos de JESUS, também foram considerados uma seita em sua época.

“Verificamos que este homem é um perturbador, que promove tumultos entre os judeus pelo mundo todo. Ele é o principal cabeça da SEITA dos nazarenos.”
(At 24:5)

Pessoas tendem á definir que X igreja é uma seita, quando querem que a mesma mude seus ensinamentos e passem a ensinar do modo que eles querem! De acordo com as doutrinas deles e seguindo suas interpretações bíblicas.

Acabam que todos andam em círculo um falando do outro e que só eles (os da igreja contra sua doutrina) é quem interpreta a Bíblia corretamente! E quem pensa diferente deles está errado e se torna uma seita!

Observe: Para os Judeus o cristianismo inteiro é uma seita, para os católicos todos que não são católicos pertencem às seitas e para cristãos evangélicos ou cristãos unicistas são os outros que são seita e por fim, todos não se consideram como membros de uma seita. (Unicistas = Quem prática de adoração a um só Deus e nega a existência da Trindade – Pai, Filho e Espirito Santo).

Atualmente, o termo “seita” é usado livremente pelos escritores de temas religiosos, por críticos literários e outros, lançando ele como um bolo de lama contra quem quer que ofenda seu próprio tipo de sensibilidade religiosa. A palavra “seita” vem da mesma palavra grega que a palavra “heresia” e tanto “Seita” quanto “Heresia” são derivadas do termo Grego (HÁIRESIS), que significa: Escolha, partido tomado, corrente de pensamento, divisão… A palavra HERESIA quando foi traduzida para o latim, hairesis virou secta (Seita). Secta (significa seguir) significava em sua origem, qualquer grupo ou movimento cultural em busca de “chefia”.

Em palavras simples Seita é um grupo de pessoas que seguem as suas próprias ideias, suas próprias doutrinas! Seita: Doutrina que se afasta da opinião geral das pessoas, conjunto de pessoas que a seguem um líder é, por exemplo, uma comunidade “FECHADA”. Como entender esta questão:

Foi citada no Novo Testamento, quando o homem decide seguir suas próprias opiniões, criando novas doutrinas religiosas e seguindo novas seitas, como a dos saduceus e dos fariseus. “E, levantando-se o sumo sacerdote, e todos os que estavam com ele (e eram eles da seita dos saduceus), encheram-se de inveja.” (At 5:17).

Os Saduceus: Eles eram extremamente autossuficientes, ao ponto de negar o envolvimento de Deus na vida cotidiana. Eles negaram qualquer ressurreição dos mortos. Eles negaram qualquer vida depois da morte, defendendo a crença de que a alma perecia com a morte; eles acreditavam que não há qualquer penalidade ou recompensa depois da vida terrena. Eles negaram a existência de um mundo espiritual, ou seja, anjos e demônios.

Os Fariseus: Eles enxergavam a Palavra Escrita como inspirada por Deus. Eles acrescentaram tradições á Palavra de Deus, o que é totalmente proibido. “Declaro a todos os que ouvem as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhe acrescentar algo, Deus lhe acrescentará as pragas descritas neste livro. Se alguém tirar alguma palavra deste livro de profecia, Deus tirará dele a sua parte na árvore da vida e na cidade santa, que são descritas neste livro.” (Apocalipse 22:18-19). Eles tratavam tradições como tendo igual autoridade com a Escritura.

Uma seita, ela é aberta para qualquer pessoa participar?
Não… Geralmente ela é convidada e não é aberta a todos. A seita ela é formada por um grupo de pessoas, e não são todas as pessoas que tem acesso a elas…

Segundo dicionário uma seita segue “um líder”… Ai você pergunta se for assim os cristãos “todos” são seitas, pois seguem a Jesus? Neste caso o líder é “humano” com pensamentos “seus”. O termo “seita” é usado a grupos que seguem um líder vivo (de carne e osso), que promove doutrinas e práticas novas e não ortodoxas, ou seja, não religiosas. São normalmente grupos pequenos dos quais seus membros seguem uma única pessoa “carismática”, que muitas vezes se diz ser o próprio Deus ou Jesus encarnado.

Jesus respondeu: “Cuidado, que ninguém os engane. Pois muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Eu sou o Cristo!’ e enganarão a muitos” (Mt 24:4,5)

Seita quer dizer separado de Deus, que não tem ligação com Deus e não exalta o Nome de Deus.

É aquela religião que NÃO prega o evangelho genuíno\verdadeiro, que não está de acordo com a Palavra de Deus. Uma seita é qualquer grupo que se afasta do ensino da Palavra de Deus para divulgar suas próprias ideias religiosas.

Cito como exemplo os casos de suicídio coletivo de 39 pessoas da seita Porta do Paraíso, onde o líder que se dizia ser a reencarnação de Jesus convenceu seus seguidores á cometer suicídio coletivo, onde eles acreditavam que todos tinham partido para uma nave espacial próxima ao cometa Hale-Bopp, visível somente aos terráqueos.

Sectarismo, Seita é a “devoção” a uma pessoa ou coisa particular. Por exemplo, tanto um partido político como uma torcida organizada de futebol poderiam ser classificados como “seita”, pois ambas tem seus seguidores.

Se uma X igreja prega o cristianismo, mas distorce a Palavra de Deus á favor de alguém, está sendo herética (Herética – Doutrina diferente aos dogmas\normas da Bíblia). Então a doutrina que não segue a Bíblia como Ela é, tem o título de seita! Seita refere-se a um grupo de pessoas e a Heresia indica as doutrinas anti-bíblica defendidas pelo grupo.

Temos exemplos de lugares em que fazem reuniões de portas fechadas, onde tudo ocorre de forma secreta. São lugares que não é aberto ao público, onde você só pode entrar se for convidado, isto também se caracteriza como seita!

Algumas Características Comum nas Seitas:

1 – Jesus não é o centro das atenções; Geralmente é uma doutrina contraria a de Cristo.

2 – Normalmente as seitas possuem outros deuses ou profetas e acabam colocando Cristo em segundo plano ou até mesmo pregam contra a existência de Deus;

3 – Tem outras fontes doutrinárias além da Bíblia e creem apenas em partes da Bíblia;

4 – Consideram inspirados os escritos dos seus fundadores, ou seja, alguém que escreve alguma coisa sem estar de acordo com a Bíblia, mas que seus seguidores os colocam no mesmo nível da Bíblia;

5 – Geralmente ensinam o homem a desenvolver sua própria salvação. (Exemplo do caso do suicídio coletivo citado acima)

Quando não se conhece um ministério, não se deve sair fazendo um julgamento segundo o que ouve terceiros falar, antes, é melhor seguir a orientação de Jesus e examinar os “frutos” deles? Disse Ele: “Pelos seus frutos os reconhecereis.” (Mt 7:16). O verdadeiro cristianismo não é uma seita! Se você pertence a uma igreja, então cabe á você examinar com cuidado o que sua igreja ensina, e quais os “frutos” que os membros dela produzem. Os ensinamentos estão inteiramente baseados na Bíblia? Eles pregam a respeito de Jesus e Seu plano de Salvação? Em vez de produzirem “Os Frutos do Espírito”, eles manifestam em abundância “as obras da carne”?

“Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto como antes já os adverti: Aqueles que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.” (Gálatas 5:19,24)

“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.” (Mateus 7:15,17)

Deus Abençoe á Todos!

OBS. A foto da postagem acima é de um ritual feito pela tribo Kuku-Kuku, localizada em Papua Nova Guiné na aldeia Koke. Os “corpos defumados de Aseki” como conhecido, são de seus antepassados, eles os preservam intencionalmente para ficarem expostos (enforcados numa “cadeira” de bambu) no alto de um penhasco. De fato, os locais acreditam que os mortos são seus protetores. O corpo ficará lá no alto pendurado até que seus parentes decidam trazê-lo de volta para algum tipo de “celebração”. Esta aldeia recebe visitantes sem problema algum! Quer encarar? Além disso, tem outros detalhes que não vou citar aqui.  

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

[Natal] Celebração Pagã – Jesus Não Nasceu Em 25/12!

Mais uma das comemorações inseridas em nossa cultura e que tem sua raiz no Paganismo!

PORQUE UM CRISTÃO AUTÊNTICO NÃO DEVE COMEMORAR O NATAL?

– Na Bíblia Jesus pediu que fosse comemorada sua morte e não seu nascimento!

A Bíblia não diz em nenhuma página que Jesus nasceu em (25 de Dezembro). E a Bíblia não manda celebrar o nascimento de Cristo. Não se sabe a data precisa do nascimento de Jesus, de acordo com o calendário Judaico Jesus nasceu entre Setembro ou Outubro. Os primeiros cristãos (Cristãos Primitivos) não celebravam Seu nascimento porque considerava a comemoração de aniversário um costume pagão.

“Ele tomou um cálice de vinho e, depois que deu graças, disse: “Tomem isto e partilhem entre vocês. Porque eu lhes digo que não beberei do fruto da videira outra vez até que venha o Reino de Deus”. A seguir ele pegou um pão; depois que deu graças partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: “Isto é o meu corpo, entregue por vocês. Comam dele em memória de mim”. Depois da ceia, Jesus tomou o cálice de vinho, dizendo: “Este cálice é a nova aliança do meu sangue, derramado em favor de vocês.” (Lc 22:17,20)

A solicitação de Jesus tem o propósito de nos fazer recordar o que consideramos ser o maior ato de amor jamais realizado por outro ser humano, ou seja, a entrega voluntária da vida do filho de Deus, em sacrifício, para redenção da humanidade.”(…) E o dia da morte é melhor que o dia do nascimento! É melhor estar num velório do que ir a uma festa, pois todos vão morrer um dia, e é bom pensar nisso enquanto ainda há tempo. A tristeza é melhor que a alegria porque o rosto triste melhora o coração. É verdade, o homem sábio está na casa onde há luto, mas o tolo só quer saber de se divertir. É melhor ser corrigido por um homem sábio do que ouvir a canção dos tolos! (Eclesiastes 7:1,5) – NOTEM NESTE VERSÍCULO QUE PARA DEUS O DIA DA MORTE É MAIS IMPORTANTE QUE O DIA DO NASCIMENTO!

Naturalmente que para ‘morrer’ Jesus teria que nascer. Mas enquanto as nações pagãs promovem o nascimento, o cristianismo promove exatamente o contrário. Comemorar a morte parece até incoerente (Contraditória), mas para o homem ‘espiritual’ este entende perfeitamente o seu real significado. A data do dia 25 de Dezembro foi criada por Roma numa “ALIANÇA PAGÔ com o catolicismo no século IV (04).

Panteão e Baal“A data atual [25 de dezembro] foi fixada a fim de cristianizar grandes festas pagãs realizadas neste dia: A festa mitraica, que celebrava o “natalis invicti Solis” (“Nascimento do Vitorioso Sol”) – O que isso significa? Baal era o abominável deus dos cananeus, e seu nome significa “senhor”. Considerado o deus das montanhas, das tempestades e da chuva, ele simbolizava a plenitude da vida. Quando o Império Romano conquistou várias partes do mundo, essa divindade acabou entrando no “Panteão Romano” (O Panteão Romano ou Panteão de Agripa é o único edifício construído na época greco-romana. Desde que foi construído se manteve em uso: primeiro como templo dedicado a todos os deuses do panteão romano e, desde o século VII (07), como templo cristão. É famoso pela sua cúpula). – Ele ainda existe! – Os romanos procuravam “novas experiências espirituais na época”. No seu culto crianças e adolescentes eram sacrificados.

                     Quanto ao Mitraísmo:

MITRA SOLMitra deus indo-iraniano, era muito apreciado no exército romano, onde apenas homens participavam em recintos fechados, grutas, muito comum dentro de Roma (Semelhante á Maçonaria, que faz reuniões secretas). Mitra era adorado como “deus-sol” e comemorado entre os dias 24 e 25 de dezembro, quando, segundo a lenda, teria nascido de uma enorme rocha. Como Baal e Mitra já eram conhecidos dos romanos, o imperador de Roma, estabeleceu, no ano de 273 D.C., o dia do nascimento do Sol em 25 de dezembro – “Natalis Solis Invicti” – que significa: “nascimento do Sol invencível”. Foi a partir desse ponto que todas as forças do paganismo se uniram para atacar frontalmente a igreja do Senhor Jesus, aliciando (Subornando), enganando e infiltrando as doutrinas para dentro da igreja.

O catolicismo romano foi um dos resultados disso. Mas, para que o plano desse certo apareceu Constantino (317-337 D.C.), imperador de Roma, com uma nova maneira de abordar os cristãos. Segundo uma lenda, antes da batalha contra Maxêncio, ele teve uma visão da cruz contra o sol, e uma mensagem que dizia, “com este sinal vencerás”. Constantino era adorador do Sol, porém ele se converteu às vésperas de sua morte, ocorrida em 12 de maio de 337, quando finalmente recebeu o batismo cristão. Ele retardou o ato de seu batismo até as vésperas de sua morte, porque cria que a ato do batismo lavava todos os pecados cometidos anteriormente. (Mas esta é outra história!) Assim que Constantino conseguiu a vitória, aparentemente, apoiou os cristãos e decretou uma Lei, Édito de Milão em 313, dando liberdade de culto aos cristãos e trocando, dessa forma, a perseguição pela tolerância tão desejada. Mas também “estava resolvido a recompensar a religião de seu novo povo de maneira digna de um Imperador Romano”.

Privilégios e grandes somas de dinheiro foram doados às igrejas de todas as municipalidades. Ele “legalizou” o cristianismo perante o mundo pagão, e os cristãos tiveram direito à mesma ISENÇÃO FISCAL, logo então não precisavam mais pagar impostos, assim como era concedido aos de outras religiões. Como adorador do Sol, não resta dúvida da sua influência: Ele fez do dia 25 de Dezembro uma festa cristã, para que se celebrasse o nascimento de Cristo. Ele fez da festa de Mitra, Baal e outros deuses, a festa do nascimento de Cristo. A comemoração do Natal em 25 de Dezembro não foi aceita por todas as igrejas cristãs, justamente por identificar que a festa tinha uma ligação pagã do solstício. “Acaso há notícia que alguma nação tenha trocado os seus deuses? E eles, na realidade, nem sequer são deuses! Contudo, o meu povo trocou a minha Glória por um punhado de deuses nulos e inúteis.” (Jeremias 2:11)

Infelizmente o maior inimigo do ser humano é a sua ignorância. A ignorância tem cegado o entendimento, a lucidez da mente. “Eles estão com o entendimento mergulhado nas trevas e separados da vida de Deus por causa da ignorância em que vivem, devido ao embrutecimento do seu coração.” (Efésios 4:18). (Embrutecer significa bruto, estúpido)

Deus declara com muita rigidez em sua Palavra as seguintes advertências damente cauterizada, pois hoje vivemos “Na era do…”Isso não tem nada a ver”, e é comum vermos muitas mentes “cauterizadas” – (Que significa mente morta, fechada para o pecado), e a Bíblia relata que nos finais dos tempos será tão comum fazer o que o inimigo quer, que nem mesmo a CONSCIÊNCIA os incomodará. “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão (Abandonaram) alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo “cauterizada” a sua própria consciência.” (1 Timóteo 4: 1,2)

Ouvimos também comentários do tipo: Mas adorar um “deus pagão” era antigamente no atual momento devemos ver como o “aniversário de Jesus” – É preciso entender que Deus não segue a moda, cultura ou costumes. E não muda, embora muitas coisas tenham mudado em nossa sociedade.

É comum também nessa época o seguinte comentário: “Então se eu nasci no dia 25 de Dezembro eu não posso comemorar meu aniversário, pois estaria comemorando o aniversário do deus mitra?”

Entenda que uma coisa não tem nada a ver com a outra!

Uma coisa é você celebrar uma festa pessoal, outra coisa é você celebrar um festejo pagão – Eu posso ter nascido no dia 25/12 e comemorar meu aniversário e não comemorar o aniversário inexistente pagão e idolatra que o homem inventou e adotou dizendo ser cristã. Dá muito bem pra separar as duas coisas, até porque Deus sabe o que realmente está se passando na sua mente e no seu coração. Deus sabe qual é o seu intento (INTENÇÃO) – “não o teria Deus percebido tal afronta? Pois Ele é quem conhece todos os segredos” (Salmos 44:21)

Portanto, o natal é uma festa PAGÃ (Pagão, são pessoas que pertencem a alguma denominação que idolatram outros deuses!) e no caso do natal atual não estão comemorando o nascimento de Cristo, mas sim do deus Mitra, estão celebrando o dia do nascimento do sol! Cada item utilizado na comemoração do natal tem um significado, não tão agradável assim (Papai Noel, Guirlandas, Árvore de Natal). “Vocês acham que, vendo isso, eu ainda deveria perdoar? Seus filhos me abandonaram e adoraram ídolos que não são deuses…” (Jr 5:7)

Vale ressaltar que descobrir a verdade machuca, principalmente quando observamos algo que parece ser tão singelo aos nossos olhos! “Deus punirá o pecado em qualquer situação. Ele castigará os pagãos quando pecarem, embora eles nunca tenham ouvido a respeito da Lei; E Deus castigará aqueles que pecarem sob a Lei; pela Lei eles serão julgados. Porque não são aqueles que ouvem a Lei que são justos aos olhos de Deus; mas os que obedecem á Lei, estes são considerados justos.” (Romanos 2:12 e 13) Pensamos…Jesus teve mais de 30 anos para anunciar ou comemorar seu aniversário, mas sabemos que Ele não deu importância para isso.

Para eles Jesus Cristo é o verdadeiro deus “Sol Invicto”. BOM! ANTES QUE VOCÊ PENSE QUE É INVENÇÃO DA MINHA PARTE, ESTA HISTÓRIA E QUE PENSE QUE ESTOU BLASFEMANDO, segue o link de um vídeo onde um padre da igreja católica afirma e explica claramente sobre o que foi citado acima!

O dia do nascimento de Jesus é o dia em que você entrega seu coração para Ele, é o dia que Ele nasce em seu coração!

ORIGENS DOS SÍMBOLOS NATALINOS

O PAPAI NOEL: Dentre todos os símbolos, este é o que aparentemente não tem ligação com o paganismo das civilizações antigas. A sua criação baseia-se nas lendas sobre Nicolau, um santo do séc. III a IV (03 e 04) da era cristã. bdf787b3a1d9403fd7a8c9081aabb1e7

São Nicolau Taumaturgo foi uma pessoa de carne e osso – um arcebispo turco\bispo católico. Ele costumava ajudar pessoas pobres da cidade de Mira colocando moedas de ouro nas chaminés de suas casas durante a época de Natal. Mais tarde, diversos milagres foram atribuídos á ele. Fazendo-o por se tornar um santo, razão pela qual foi escolhido para dar origem à figura de Papai Noel. Sua imagem como símbolo natalino teve origem na Alemanha, no século XIX devido à influência da Coca-Cola, que na época lançou um comercial do bom velhinho com as vestes vermelhas, a imagem se manteve reforçada por meio da mídia. Portanto ele é considerado um santo na igreja católica!

Outra lenda conta que ele é um Gnomo: O que é Gnomo? O gnomo de acordo com o “dicionário Aurélio” é um demônio da floresta, bochechudo e de barba branca. É um ser gerado através da natureza, e também podem ser chamados de “encantados”. Os gnomos surgiram na mitologia pagã, também chamado de bruxarias, e influenciou diversos países, como a Escandinávia. Na mitologia eles estão ligados a todos os elementos da terra, como água, areia, céu, e também estão presentes no zodíaco, representando alguns signos. Os gnomos são regidos por um rei chamado Ghob, que é chamado durante os rituais. Com as histórias e desenhos, os gnomos acabaram sendo estereotipados como um ser bem pequeno, um anão. Geralmente, além da baixa estatura, eles também são idosos, com barbas brancas e vivem em locais escondidos.

ÁRVORE DE NATAL, SEMÍRAMES E BACOÁRVORE DE NATAL: “Pois os costumes dos povos são vaidade; corta-se do bosque um madeiro e se lavra com machado pelas mãos do artífice. Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova.” (Jeremias 10:3,4). Civilizações antigas que habitaram os continentes europeu e asiático no terceiro milênio antes de Cristo já consideravam as árvores como um símbolo divino. Eles as cultuavam e realizavam festivais em seu favor. Essas crenças ligavam as árvores a entidades mitológicas. Sua projeção no sentido vertical como as raízes fincadas no solo, marcava a simbólica aliança entre os céus e a mãe terra. Na Assíria a deusa Semíramis havia feito uma promessa aos assírios, de que quem montasse uma árvore com enfeites e presentes em casa no dia do nascimento dela, ela iria abençoar aquela casa para sempre. Na Roma antiga, os Romanos penduravam máscaras do deus Baco (Baco era o deus do vinho, chamadas bacanais e “Bacanais” quer dizer orgia com muita desordem e tumulto) em pinheiros para comemorar uma festa chamada de “Saturnália“, que coincidia com o nosso Natal.

NINRODES E TOTEMNas vésperas do solstício de inverno, os povos pagãos da região dos países bálticos cortavam pinheiros, levavam para seus lares e os enfeitavam de forma muito semelhante ao que faz nas atuais árvores de Natal. Tinha também quem evocava “Ninrodes” um mortal que gostava de orgias, inclusive tinha relações sexuais com sua própria mãe (Semíramis). Depois de sua morte prematura, sua “mãe-esposa” espalhou a doutrina maligna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida. A árvore foi plantada em seu túmulo por sua mãe a pedido do próprio Ninrodes. que era adepto do “Totem” uma crença de que espíritos habitavam nas árvores. O nome Ninrode, em hebraico, deriva de “Marad” que significa “ele se rebelou, rebelde”.

No início do século XVIII (18), o monge Beneditino São Bonifácio tentou acabar com essa crença pagã que havia na Turíngia, lugar para onde foi como missionário, então com um machado cortou um pinheiro. Como não conseguiu eliminar esta crença entre os povos, ele decidiu associar o formato triangular do pinheiro à Santíssima Trindade e suas folhas resistentes e perenes à eternidade de Jesus.

No ocultismo oriental os espíritos são invocados por meio de uma árvore. De acordo com a enciclopédia Barsa, a árvore de natal é de origem germânica, onde adorava-se uma árvore em homenagem ao Deus menino.

“Eles construíram altares idólatras, estátuas e imagens em cada monte e debaixo de cada árvore frondosa. Por toda parte havia prostitutos cultuais nos lugares pagãos de adoração e o povo de Judá ficou corrompido com as práticas detestáveis das nações que adoravam deuses falsos, nações que o Senhor tinha expulsado de diante do seu povo. (I Reis 14:23,24) – (Prostitutos cultuais, está relacionado à idolatria – A Bíblia sempre se refere á idolatria como prostituição, traição, infidelidade)


Guirlanda e deusa Viking FriggaGUIRLANDA DE NATAL: 
É uma coroa de folhas e/ou flores, utilizada para honrar deuses do paganismo. Em todas as culturas, o ato de pendurar a guirlanda na porta é um sinal de legalidade (autorização) para movimentação espiritual. Esse adorno é um símbolo memorial de consagração, utilizado como oferenda, enfeite funeral, adoração ao mundo vegetal, homenagem a vítimas sacrificadas aos deuses, chamada de “adorno de chamamento” (Adorno de chamamento: É porta de entrada de deuses. Razão pela qual, geralmente, é colocada nas portas de entrada). Divindades pagãs utilizavam a guirlanda (ou coroa) em honra a si mesmo (Os deuses Osíris, Osis, Isva, Dionísio, Júpiter, Semíramis, Ninrote, etc) Mais tarde, foi inventado que as ervas utilizadas na formação das guirlandas, protegiam as casas contra bruxas, o que não era muito lógico, uma vez que as próprias bruxas são adeptas aos tais produtos. Em algumas culturas, a coroa ou guirlanda de visco tem significado sexual e está ligado à deusa Viking Frigga, deusa do amor, da fertilidade e da união. O que podia significar que as casas marcadas com guirlandas estavam abertas a “orgias sexuais” (Orgia: Realização de ato sexual entre 5 ou mais indivíduos). As guirlandas, são símbolos da celebração memorial aos deuses, significam um adorno de chamamento e legalidade da entrada de deuses. Então você está chamando e autorizando a entrada destes deuses na sua casa!

A Bíblia nunca anunciou que Jesus pediu guirlandas, ou que tenha recebido guirlandas no seu nascimento, porque em Israel já era sabido que fazia parte de um ritual pagão, (Ela é uma analogia e referência a deuses e rituais pagãos). A única citação que a Bíblia Cristã faz sobre coroas de material “vegetal” (ramos, folhas, flores, galhos) é com referência aos romanos e judeus em relação a Jesus. Ela foi a coroa feita na crucificação de Jesus, que simbolizou o escárnio (zombaria, menosprezo, desacato) sobre Ele. Nenhuma outra coroa desse tipo é citada\utilizada na Bíblia. Na Alemanha e Escandinávia as pessoas recolhiam folhas de pinheiro em pleno inverno porque eram as únicas que permaneciam verdes. Com elas, preparavam uma guirlanda, que refletia a esperança do retorno do Sol, depois da escuridão do inverno. O formato circular simbolizava o ciclo anual das estações do ano. E velas eram colocadas ao redor, cada uma guardando a promessa de luz e de renovação da vida. Na Escandinávia, mesmo em tempos pré-cristãos, era costume dispor velas em um círculo e acendê-las, as preces eram dirigidas ao deus da luz e pediam que ele fizesse girar a “roda da terra” de volta em direção ao Sol, para que os dias voltassem e a longa noite fosse embora. Dizia a antiga lenda que se as pessoas passassem sob ela atrairá sorte para si. E como é de origem pagã, ela trás os costumes pagãos de adornar (Enfeitar) lugares de adoração para a festividade que se celebrava no mesmo tempo do Natal.

VELAS NATALAS QUATRO VELAS NATALINAS ACESAS: Assim como muitas outras tradições natalinas as velas são de origem pagã. Nas igrejas que tem na sua doutrina comemorar á risca o natal, acendem uma vela em cada domingo durante as quatro semanas que precedem o Natal. As velas acendidas faz renascer o ritual dos cultos ao deus sol, sua origem esta relacionada aos tempos anteriores a Cristo, aos frios e tenebrosos invernos do norte da Europa, quando dentro das moradias se acendiam velas ao “deus sol”, pedindo o retorno de sua luz e de seu calor, e ao seu redor colocavam-se folhas verdes, chamando de volta a primavera.


presepio-natalO PRESÉPIO:
Esta representação foi criada por São Francisco de Assis em 1223 que, em companhia de  Frei Leão e com a ajuda de Giovanni Vellina, montou em uma gruta da floresta na região de Greccio, Itália, a encenação do nascimento de Jesus. Na época já havia 16 anos que a Igreja tinha proibido a realização de dramas litúrgicos nas Igrejas, mas São Francisco pediu a dispensa da proibição. O povo foi convidado para a missa e ao chegarem à gruta encontraram a cena do nascimento vivenciada por pastores e animais. São Francisco morreu dois anos após, mas os Frades Franciscanos continuaram a representação do presépio utilizando imagens. Sabe-se que imagens construídas por mãos humanas, nos traz em mente um incentivo à idolatria, Jesus não nos mandou fazer isso! “Destruam por completo todos os altares nas altas montanhas, no alto dos morros e debaixo de árvores frondosas, nos quais as nações que vocês estão expulsando adoram seus deuses. Derrubem os seus altares, despedacem as suas colunas (monumentos) e queimem os seus postes-ídolos; despedacem as imagens esculpidas dos seus deuses. Não deixem nenhum rastro dessas coisas!.” (Dt 12:2,3). Não há nenhuma ordenança Bíblica para a realização de presépios!

troca de presentes natalinos

TROCA DE PRESENTES À MEIA NOITE: É mais uma perpetuação do culto a Tamuz, onde as oferendas (presentes) a ele eram colocadas por seus súditos aos pés da tal renascida árvore. E ainda hoje, onde são colocados os presentes de natal? Aos pés da árvore, nada mudou…Na mitologia Romana era a festa da colheita, todos vinham para a rua e traziam seus produtos e havia uma troca de presentes entre os camponeses. Na mitologia significa eternizar o pacto com os “deuses”. Este é o mês em que a obra de Deus mais fica escandalizada. Aparentemente as pessoas estão tão ocupadas trocando presentes natalinos que não se lembram de Cristo nem de Sua obra, algumas em sabe por que Cristo teve que nascer, morrer e ressuscitar!

CEIA DE NATAL: Um convite à glutonaria nas festas pagãs ao deus-sol o banquete era servido à meia-noite. (Glutonaria é comer em excesso, gula!) E o que vemos por ai? Mesas cheias e pessoas vazias!

Na época do Natal, quando muitas pessoas mostram uma religião superficial e falam sobre um Jesus desconhecido para elas, nós devemos lembrar que é possível ser só cristãos, seguidores de Jesus. Não devemos ensinar ou defender doutrinas de homens. Temos que simplesmente seguir a Jesus e encorajar outros a fazerem o mesmo. Que possamos adorar a Cristo de acordo com a vontade Dele!

Portanto a Bíblia não revela a data do nascimento de Cristo, nem mesmo o número de magos que o visitaram em Belém. As Escrituras não autorizam uma comemoração especial na igreja, nem um dia santo para comemorar o nascimento de Jesus. Evidentemente também a Bíblia não dá aprovação ao materialismo (Comércio) nessa época do ano. O natal de Jesus não tem nenhum sentido profético, pois na verdade todas as profecias que apontavam para sua primeira vinda a terra já se cumpriram. Agora nossa atenção deve se voltar para sua Segunda vinda!

Jesus nasceu, por um motivo muito bom. Ele veio para salvar-nos do pecado “Que deu a sua vida em resgate por toda a humanidade” (1 Ti 2:6).  Sua grande vitória veio, não com seu nascimento, mas com sua morte e ressurreição. Esta é a vitória que faz nosso Redentor ser digno de toda honra e adoração.

Não podemos nos contentar com as crenças tradicionais e doutrinas humanas, idealizadas á sua própria maneira. Antes, Devemos examinar as Escrituras “Entretanto o povo de Bereia tinha a mente mais aberta do que o de Tessalônica, de modo que ouviram com mais interesse a mensagem. E examinaram dia a dia as Escrituras, para conferir  as declarações de Paulo e Silas, a fim de ver se tudo o que diziam era verdade.” (At 17:11). Temos que aceitar o que é certo e rejeitar o que é errado “Mas ponham à prova tudo e fiquem com o que é bom. Afastem-se de toda espécie de mal.” (1 Tess 5:21,22). Temos que estar certos de que Jesus veio a esta Terra uma vez, e que Ele voltará!

Aproveito para deixar a seguinte reflexão ao cristão: “Ninguém sabe o dia e a hora da volta de Cristo para o ARREBATAMENTO, agora imagina se Jesus resolve voltar bem na hora da virada do dia 24 para o dia 25/12 e você está lá comemorando um festejo pagão e idolatra?”

Portanto, tal festa é uma tradição que NÃO se fundamenta na Palavra de Deus, mas em tradições e ensino dos homens!

Quando se trata de adoração para outros deuses, logo se caracteriza como idolatria!

“Vigiem! Que a minha vinda repentina não apanhe vocês desprevenidos e eu não encontre vocês vivendo á toa, em festas e bebedeiras…” (Lc 21:34)

Deus Abençoe á Todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

OBS: Temos respeito por quem não segue a mesma doutrina que os evangélicos, esta matéria se trata de uma exortação (ensinamento), é totalmente baseada na Bíblia e na história da cultura do mundo e tem como finalidade explicar para muitos que tem dúvidas sobre as diferenças de comemoração por ambas as crenças!!!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

Imagem

[Halloween] Festa Pagã – Você precisa saber!

[ READ IN ENGLISH ]

O Halloween é um disfarce de brincadeira de doces e travessuras!

Todos vocês adoradores de um só Deus, e do Senhor Jesus Cristo deverão saber que esta comemoração não é Bíblica. Não deixem ser enganados por celebrações onde não se sabe de onde e como surgiram. Hoje o Halloween se popularizou no mundo todo como um evento de entretenimento bilionário, perdendo apenas para o Natal (antibíblico!).

Atente-se, pais e mães com seus filhos nestes eventos acrescentados a cultura de várias escolas como algo “religioso”. Não se deixem enganar, a Festa Junina, Corpus Christi, PáscoaCarvanal, e o próximo evento de Novembro que já esta logo aí Dia de Finados infelizmente é um grupo de datas que fazem parte de datas comemorativas PAGÃS! Caso queira saber sobre estes, cliquem no link que estão sobre cada um deles.

“Se alguém for ensinar a vocês e não crê no que Cristo ensinou, nem sequer o convidem a entrar nas suas casas, nem o saúdem. Se vocês o fizerem, estarão tornando-se companheiros dele e das suas obras malignas.” (2 Jo: 2:10,11)

Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passando a ser conhecido como o “Dia das Bruxas”. Ele foi criado no século V (5) antes de Cristo, pelo povo celta que habitava nos países da Irlanda (maioria), Inglaterra e França. Quando esta celebração surgiu, não haviam pessoas fantasiadas, guloseimas e nem crianças pedindo doces nas casas ou fazendo travessuras.

Os Celtas são o primeiro povo civilizado da Europa. A religião celta possui algumas características xamãnicas (Xamanismo é um conjunto de crenças ancestrais que tem á prática de magia e evocações para estabelecer contato com o mundo espiritual), então os celtas estavam sempre em contato com a natureza e os espíritos. Eles acreditavam que, à medida que os dias encurtavam, era preciso revitalizar o Sol por meio de vários rituais e sacrifícios. E que o Samhain abria a porta entre o mundo humano e o sobrenatural, e os espíritos, tanto bons quanto maus, vagavam pela Terra. Hoje, a cultura celta ainda sobrevive em parte, principalmente nas línguas tradicionais da Irlanda, País de Gales e Bretanha (França)

Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano!

halloween perigo espiritual cuidado criancas fantasiadas

Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casas, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir. Algumas histórias contam que os Celtas queimavam pessoas na estaca, acreditando que elas já estavam possuídas pelos espíritos maus. Isso serviria como uma “lição” para eles não voltarem mais para aquele lugar.

Eles acreditavam que em “Samhain” o mundo dos vivos e dos mortos se misturavam e durante aquela noite, fantasmas, demônios e fadas ficavam à solta e as almas dos mortos retornavam aos seus lares. Para eles as almas dos mortos retornavam a suas casas para visitar os familiares, para buscar alimento e se aquecerem no fogo da lareira e assim as famílias separavam comida e bebida para seus visitantes do Além, na esperança de apaziguá-los e escapar da má sorte (Digamos purgatório)

samhain altar

Uma mesa para receber espíritos na sua casa? “Vocês não podem beber do cálice á mesa do Senhor e também à mesa dos demônios. Não podem comer pão tanto à mesa do Senhor como à mesa dos demônios. Vocês estão provocando o Senhor a irar-se contra vocês? Será que vocês são mais forte do que ele?” (I Co 10:21,22)

Na Bíblia há algum registro que Jesus participou da mesma mesa que demônios ou que tenha se fantasiado para assustar espíritos? “Não entrem debaixo do mesmo jugo daqueles que não amam o Senhor, pois que tem o povo de Deus em comum com o povo do pecado? Como pode a luz conviver com as trevas quando se fala da adoração á outros deuses, que não seja o nosso Único Deus? E que harmonia pode haver entre Deus e deuses? E que união pode existir entre o templo de Deus e os ídolos? Pois você é o templo de Deus, a casa do Deus vivo, e Deus disse a respeito de vocês: “Eu morarei neles e andarei entre eles; serei seu Deus e eles serão meu povo.” É por isso que o senhor disse: “Larguem deles; separem-se deles; não toquem nas suas coisas imundas e eu receberei vocês.” (2 Co 6:14,17)

AGORA, O QUE TEM HAVER ESSA COMEMORAÇÃO COM O
CALENDÁRIO VERMELHO?

Os cristãos chegaram à Grã-Bretanha, converteram os Celtas, especialmente com o trabalho de São Patrício no século IV e São Columbano no século VI. Com isso, a Igreja Católica transformou este ritual pagão em uma “festa religiosa”. Ela passou a ser celebrada nesta mesma época e, ao invés de honrar espíritos e forças ocultas, o povo recém catequizado deveria honrar “os santos”. Daí veio o “All Hallows Day”: o dia de Todos os Santos. E assim, ficou o dia 31 de Outubro como o dia das bruxas, 1 de Novembro dia de todos os santos, 2 de Novembro dia de finados.

A origem destas celebrações estão carregadas de superstições, lendas, paganismo, ocultismo, bruxaria e todas as atividades relacionadas ao mundo das trevas. O autor da bíblia satânica Anton Lavey, ministro da igreja de Satanás diz que 31 de outubro é um dos dias mais importantes para os satanistas.

Com o tempo a igreja Católica determinou que o feriado do dia 1º de Novembro seria o “Dia de Todos os Santos” (All Saints) também chamado de “All Hallow’s Eve”, introduzido pelo Papa Bonifácio IV (4), no século VII (7). Após mais de um século instituir o “Dia de Todos os Santos”, a Igreja Católica, através da sua Abadia de Cluny, na França, determinou que o melhor dia para se comemorar o “Dia de Mortos” era logo após o “Dia de Todos os Santos“. Assim, aderindo ao sincretismo religioso, ficando estabelecido o “Dia de Finados” no dia 2 de novembro.

É observado pela Igreja Católica Romana como um dia sagrado de preces pelas “almas do purgatório.

PURGATÓRIO: O purgatório é considerado um lugar para onde uma alma vai depois da morte, a fim de ser purificada dos pecados que não foram completamente pagos durante a vida. Porém, na Bíblia não diz em uma linha se quer, nada referente á existência de um lugar intermediário chamado purgatório, entre (Céu e Inferno), neste ponto a Bíblia é bem específica em dizer que após a morte só existe dois destinos ou sua alma vai para o CÉU ou vai para o INFERNO! Não há base, em nenhum trecho das Sagradas Escrituras, dizendo que existe o purgatório. Como se pode ver, a doutrina do purgatório elimina a obra expiatória de Cristo na cruz do Calvário, se o purgatório existisse então porque Jesus precisaria morrer por nossos pecados? A Bíblia nos diz que o que Jesus fez é definitivo!

Portanto, “PURGATÓRIO” NÃO EXISTE!

A Bíblia é clara ao afirmar que após a morte só resta o juízo de Deus, “Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará as pessoas, como um pastor separa as ovelhas dos bodes.” (Mt 25:32), alertando para o fato de toda e qualquer decisão por Cristo deve ser tomada em VIDA. Não há base bíblica para se orar, rezar ou se penitenciar (fazer sacrifícios) pelos mortos, mas sim um mandamento de Jesus para anunciar o Evangelho para os VIVOS, “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações” – Mt 28:19

"Os vivos sabem ao menos que irão morrer; os mortos, porém, não sabem, e nem terão recompensa, porque sua memória cairá no esquecimento. Seu amor, ódio e ciúmes já pereceram, e eles nunca mais participarão de tudo o que se faz debaixo do sol (Ec 9, 5-6)."

O RITUAL SAMHAIN

Samhain-Ritual-01O ritual Samhain ainda existe nos dias atuais na America do Norte.

Samhain foi inventado por volta do século 18 pelos druídas, nos cultos modernos, celebra-se na verdade a morte do deus, que irá renascer da deusa em Yule. Deusa, Yule, o Solstício do Inverno, representa o estado de morte e de hibernação, quando a vida se recolhe no interior das camadas e camadas de neve e de terra, protegida do gelo e dos ventos frios, esperando adormecida que chegue a Primavera para renascer. As aves de rapina limpam até ao osso os cadáveres dos animais cuja vida chegou ao fim;

Portanto, Samhain não é um deus da morte! Samhain é na verdade a representação da morte de um deus (Chamado de deus Cornífero). Tradições de comidas para adorá-los: Alimentos: bolos de frutas, nozes e pães variados, Bebidas: vinho quente e frio, e champanhe, Frutas: uvas, maçãs, melões e ameixas, Incenso variados que também são utilizados na entrada do Sol em alguns signos!

YULE E CORNÍFERO

O deus Cornífero é o deus da fertilidade. Geralmente é representado como um homem de barba com casco e chifres de cervo ou alce (Lembrando a figura do diabo). Ele é o guardião das entradas e do círculo mágico que é traçado para o ritual começar. É o Deus dos bosques, senhor das matas. É o Deus que morre e sempre renasce.
.

A REALIDADE POR TRÁS DAS FANTASIAS!..

Halloween 1

A noite de 31 de outubro (Dia das Bruxas), é a data da comemoração que indicava o início doSamhain, uma importante celebração que marcava três fatos: o fim da colheita, o Ano-Novo celta e também o início do inverno, “a estação da escuridão e do frio”, um período associado aos mortos. O dia que “as almas” dos mortos perambulavam pela terra. Nesta noite, a deusa Yuu Byeol (símbolo antigo da perfeição celta) em sua face escura, como a Anciã (a senhora da morte e da sabedoria), tinha como objetivo dar culto aos mortos, buscando contato com os espíritos dos familiares e dos ancestrais.

Este contato é feito com fogueiras, rituais para os ancestrais, uso de adivinhações (bola de cristal, espelho negro, caldeirão com água) e oráculos. É o único dia em que os celtas procuravam o intercâmbio com o além, “invocando” espíritos e se comunicando com aqueles que estavam no “País do Verão”, a terra onde as almas esperam a reencarnação

A Bíblia também nos ensina que não existe reencarnação!

“Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, os lança de diante de ti. Perfeito serás para com o SENHOR, teu Deus” (Deuteronômio 18:10,13)

No dia de Samhain quando os véus separam os mundos para a travessia das fronteiras, as fogueiras (também serviam para expulsar os maus espíritos.), velas e as lanternas de abóbora eram acesas, para guiá-los nessa passagem. Os Celtas costumavam se vestir com máscaras assustadoras para afastar os espíritos e as bruxas. Nestes casos, as fogueiras eram consideradas como típicas da imortalidade, e imaginava-se serem eficazes, como sinal exterior e visível, pelo menos, para iluminar as almas [isto é, ajudá-las a se libertar] do purgatório.”

Pela Bíblia, aprendemos que os mortos NÃO se comunicam com os vivos!

“Por que vocês vão consultar feiticeiros e médiuns para saber o futuro? Eles falam, resmungam, mas não dizem nada. Por acaso precisamos receber mensagens de espíritos? Por acaso aos mortos podem revelar o futuro aos vivos?.” (Is 8:19)

stonehenge

[Stonehenge] – Quando acontece o dia mais longo do ano, magos, druidas, bruxas e toda a sorte de espiritualistas/esotéricos lotam o local cantando e dançando ao som de tambores e apitos, com tochas de fogo na mão.

Os Druídas foram os sacerdotes dos Celtas. Localizavam-se na região indo-européia. Extinto pelos Romanos, os druidas, assim como os xamãs, faziam contatos com o Outro Mundo, praticavam a adivinhação e faziam o uso do tambor, da dança e do cogumelo amanita buscaria em seus rituais.

Portanto, a época do Samhain era especialmente favorável para desvendar os segredos do futuro. Onde usavam maçãs e avelãs e até pedaços de corpos humanos (os Druitas, “sacerdotes dos Celtas” faziam sacrifícios com humanos e animais), para revelar o futuro! Então se observava os restos mortais dos animais e das pessoas sacrificadas, onde o formato do fígado do morto, em especial, era estudado para se fazer adivinhações sobre o novo ano que se iniciava, para adivinhar informações referente a casamento, doença e morte.

Os celtas pensavam ser uma fonte de força espiritual e física comer a carne de seus inimigos (os romanos). Essa prática aparece no Velho Testamento sendo realizada pelo rei da Babilônia: “Porque o rei da Babilônia para na encruzilhada, na entrada dos dois caminhos, para consultar os oráculos: sacode as flechas, interroga os ídolos do lar, examina o fígado” (Ezequiel 21:21)

“Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; o Senhor não rejeitará um coração humilde e arrependido.” (Sl 51:17)POMONA 1

Eles também usavam maçãs e avelãs para fazer uso destas práticas de adivinhação! Consideradas produtos de árvores sagradas para adivinhar informações referentes a casamento, doença e morte. O império romano também absorveu o dia de pomona (Na Mitologia Romana, Pomona é a deusa da abundância e dos pomares), dos gauleses, transformando as duas festas numa só.

Existe também a crendice de que os adultos também podem cruzar barreiras culturais e mudar a identidade (mudar de sexo), entregando-se a uma noite de futilidades, sem inibições. Acreditavam que a fronteira entre o Outro Mundo e o mundo real desaparecia. Como achavam que as barreiras entre o mundo físico e o sobrenatural eram derrubadas, as pessoas acreditavam ser possível que humanos passassem facilmente para o mundo dos espíritos.

O QUE NORMALMENTE ERA PROIBIDO PASSAVA A SER PERMITIDO!

O Samhain também se caracterizava por festanças, bebedeiras e abandono de inibições, ou seja, os valores tradicionais eram desconsiderados ou invertidos (Tudo era “liberado”)

“Ora, as obras da natureza humana (carne), produzirão os seguintes resultados: imoralidade sexual, impureza e libertinagem, idolatria e feitiçaria, ódio e discórdia, ciúme e ira, esforço constante para conseguir o melhor para si próprio, queixas e criticas, dissensões, facções, inveja, embriaguez, orgias e toda essa espécie de coisas. Vou dizer-lhes novamente, como já o fiz antes, que todo aquele que levar esse tipo de vida não herdará o reino de Deus.” (Gálatas 5:19)

O Samhaim era também a época em que o Sídhe (Sídhe é uma palavra irlandesa e escocesa que se refere a montes de terra, o qual se imaginava como o lar de um povo sobrenatural vinculado às fadas e elfos) deixava com que eles vissem o outro mundo e o fé-fiada (o nevoeiro mágico) que deixava as pessoas invisíveis, se dispersava e os elfos (Elfos: Gênio do ar) podiam ser vistos pelos humanos.

Nós sabemos que eles ofereciam sacrifícios humanos para seus deuses sangrentos. Também temos evidência que eles fizeram suas crianças passarem por fogo para Moloque, e isso faz com que seja grande a probabilidade deles terem oferecido essas crianças como sacrifício. Comparando Jeremias 32:35 com Jeremias 19:5, descobrimos que apesar dos sacrificios serem para deuses diferentes, ainda e considerado o mesmo sistema.” É importante ressaltarmos outra parte do livro: “os padres de Nimrod ou Baal eram requeridos deles que eles comessem do sacrifício humano oferecido, daí a palavra Canibal ou Cahna-Bal, (Cahna é a palavra enfática para Chan que quer dizer padre), querendo dizer o padre de Baal, no qual hoje em dia é uma palavra usada para descrever o devorador de carne humana.” (Retirado do livro: The Two Babylons, Hislop. Ver página 232).

“E se, como vocês acusam, estou expulsando demônios por invocação de poderes de Belzebu…” (Mt 12:27), Jesus chama Satanás de “Belzebu”, ligando o diabo a Baal-Zebube, uma divindade filisteia “Acazias, o novo rei de Israel, tinha caído do terraço do andar de cima do seu palácio em Samaria, e ficou muito machucado. Aflito, mandou mensageiros ao templo de Baal-Zebube, deus de Ecron, para saber se ele se recuperaria da queda sofrida.” (2 Reis 1:2). O Baal do Velho Testamento era nada mais do que demônios disfarçados de deuses, e toda a idolatria é, em última análise, uma forma de adoração ao diabo “(…) O que estou dizendo é que aqueles que oferecerem alimentos a esses ídolos estão unidos no sacrifício aos demônios, e não a Deus…” (1 Coríntios 10:20)

Para a Igreja Católica o “Dia de Todos os Santos” e o “Dia de Finados” são uma só seqüência e celebram coisas parecidas – a honra e a alma dos mortos. O contrário do que a Bíblia ensina! Para ler o texto de Finados click aqui e saiba o porquê não devemos celebrar o dia de finados!

SÍMBOLOS DO HALLOWEEN

child halloween crianças fantasiasFANTASIAS: Quando as crianças de hoje, vestidas de fantasmas ou bruxas, vão de casa em casa exigindo guloseimas de Halloween ou ameaçando fazer travessuras, elas sem saber estão perpetuando os antigos rituais do Samhain. Ao receber um doce, elas estabelecem, de um modo simbólico que não entendem, uma troca fraternal entre o mundo visível e o invisível. É por isso que as festividades de Halloween, são caracterizadas pelo uso de fantasias.

halloween aboboras lanterna jackABÓBORAS (JACK DA LANTERNA): A prática de cortar a abóbora e colocar uma vela acesa dentro dela surgiu da lenda de Jack, um homem que bebia muito e este, certa noite de Holloween convidou o diabo para beber com ele. Na hora de pagar a conta Jack convenceu o diabo a se transformar em uma moeda. Mas ao invés de pagar a conta Jack pregou a moeda em um crucifixo. Para se livrar da prisão o diabo prometeu a Jack que nunca mais o perturbaria. Quando Jack morreu, não foi aceito no céu por ter realizado um trato com o demônio. No inferno foi rejeitado pelo Diabo por conta do trato que possuíam. Vendo Jack solitário, o demônio lhe entregou um nabo com carvão que lhe serviu de lanterna. A partir daí a alma de Jack passou a perambular pelo mundo. Os nabos, abóboras iluminados então passaram a ser utilizadas por Jack para ajudar na escuridão de seu caminho.
travessuras ou gostosura

TRAVESSURAS OU GOSTOSURAS? (TRICK-OR-TREAT): A brincadeira de “doces ou travessuras” é originária de um costume europeu do século IX (9), chamado de “souling” (almejar). No dia 2 de novembro, Dia de Todas as Almas (ou Finados aqui no Brasil), os cristãos iam de vila em vila pedindo “soul cakes” (bolos de alma), que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha. Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador. Acreditava-se que as almas permaneciam no limbo (purgatório) por um certo tempo após sua morte e que as orações ajudavam-nas a irem para o céu.

  • CALDEIRÃO: Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos dirigidos aos espíritos.
  • VASSOURA: Simboliza o poder feminino que pode efetuar a limpeza da energia negativa. Equivocadamente, pensa-se que ela servia para transporte das bruxas.
  • MOEDAS: Devem ser recolhidas no final da festa para serem doadas aos necessitados.
  • BILHETES: Com os pedidos, devem ser incinerados (queimados) para que aquilo que é solicitado através da mensagem escrita seja mais rapidamente atendido, pois se elevará através da fumaça.
  • ARANHAS: Simboliza o destino e os fios que tecem suas teias, o caminho e suporte para seguir em frente.
  • MORCEGOS: Simbolizam a clarividência (mediunidade), pois eles conseguem ver além das formas e das aparências, sem a necessidade da visão ocular, ou seja, ver com os olhos. Conseguem captar as formas e as distâncias através de sua própria energia, emitindo sinais ultra-sônicos (Que ultrapassa a barreira do som)
  • SAPO: Está ligado à simbologia do poder da sabedoria feminina, símbolo lunar e atributo dos mortos e de magia feminina.
  • FOGUEIRAS: Usavam-se também fogueiras em diferentes horas e lugares, na noite de todos os santos, pois as fogueiras também serviam para expulsar os maus espíritos. Nestes casos, as fogueiras eram consideradas como típicas da imortalidade, e imaginava-se serem eficazes, como sinal exterior e visível, pelo menos, para iluminar as almas [isto é, ajudá-las a se libertar] do purgatório.
  • VELAS: Indica os caminhos para os espíritos do outro plano astral.
  • BRUXAS: Segundo várias lendas, as bruxas se reuniam duas vezes por ano durante a mudança das estações: no dia 30 de abril e no dia 31 de outubro. Chegando em vassouras voadoras, as bruxas participavam de uma festa chefiada pelo próprio diabo. Elas jogavam maldições e feitiços em qualquer pessoa, transformavam-se em várias coisas e causavam todo tipo de transtorno.
  • GATO PRETO: É constantemente associado às bruxas devido às lendas, as quais citam que elas podem transformar-se em gatos e também devido às crenças, que os gatos são na realidade espíritos de pessoas mortas. Uma das mais conhecidas é a de que se um gato preto cruzar seu caminho, você deve voltar pelo caminho de onde veio, pois se não o fizer, é azar na certa.

bruxa e gato preto halloween

CORES

  • Laranja Cor da vitalidade e da energia que gera força. Os druidas acreditavam que nesta noite, passagem para o Ano Novo, espíritos de outros planos se aproximavam dos vivos para vampirizar a energia vital encontrada na cor laranja.
  • Preto – Cor sacerdotal das vestes de muitos magos, bruxas, feiticeiras e sacerdotes em geral.
    – Cor do mestre.
  • Roxo Cor da magia ritualística.

Infelizmente as pessoas preferem acreditar mais em tradições humanas do que procurar estudar a Bíblia para verificar o que ela realmente diz a respeito do assunto. O evangelho sempre foi uma pedra de tropeço para muitos, justamente porque a Bíblia vai contra o que muitos pensam e se acostumaram a acreditar!

“O Espírito de Deus diz claramente que, nos últimos tempos, alguns abandonarão a fé. Eles darão atenção a espíritos enganadores e a ensinamentos que vem de demônios” (1 Timóteo 4:1)

Deus Abençoe á Todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

OBS: Temos respeito por quem não segue a mesma doutrina que os evangélicos, esta matéria se trata de uma exortação (ensinamento), é totalmente baseada na Bíblia e na história da cultura do mundo e tem como finalidade explicar para muitos que tem dúvidas sobre as diferenças de comemoração por ambas as crenças!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

[Dia de Finados] Celebração Pagã – Não rezem/orem para os mortos, é Anti-Bíblico!

“Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de VIVOS.” (Mateus 22:32)

Não existe em nenhum livro da Bíblia algum incentivo para orar para os mortos.

O Dia dos Mortos ocorre em conexão com os feriados católicos que caem em 01 e 02 de Novembro, 01 de Novembro é o dia de todos os Santos e 02 de Novembro é o dia de finados, mais precisamente chamado de “culto dos mortos”. Onde para o catolicismos romano são feitos altares privados em honra do defunto, e homenagens são prestadas.

O dia de “todos os santos” é celebrado em honra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não pela Igreja Católica e esta celebra a festa no dia 01 de Novembro seguido do dia dos fiéis defuntos (finados) em 02 de Novembro.

Mártires: É uma pessoa que morre por sua fé religiosa. Também a origem do feriado de finados surgiu há milhares de anos atrás, este era um festival asteca pagão. Dedicado aos deuses Mictlantecuhtli (Senhor do Reino dos Mortos, na língua asteca). Para os astecas este deus é o governante de Mictlan, a camada mais profunda do submundo asteca.

É um dos mais assombrosos deuses astecas conhecidos, representado como uma pessoa vestindo uma caveira com dentes salientes, ou como um esqueleto. Sua esposa é Mictecacihuatl, ela tem o papel de zelar pelos ossos dos mortos e presidiu ao longo dos antigos festivais dos mortos, evoluindo da tradição asteca para o “Dia dos Mortos” moderno “finados”. Mictecacihuatl é conhecida como a Senhora dos Mortos.deuses asteca

  O Cristão autêntico deve separar-se, abster-se (NÃO FAZER) estas práticas!

Rezar por familiares que já morreram pode trazer algum benefício para eles? Não há nada Cristão ao celebrar o dia dos mortos. Não adianta acender velas, ou depositar flores em túmulos e também rezar em favor das almas de seus parentes e amigos. Estes ensinamentos são da igreja católica e para os evangélicos não condizem com os mandamentos de Deus e nem com Seu plano de Salvação para nós. Não é preciso acender velas, por que Jesus Cristo é a nossa Luz, não necessitamos de luz artificial, Jesus é muito mais claro que a luz de uma simples vela! “Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” (João 8:12). Que bem haveria em ainda orar, rezar ou acender velas para os mortos? As velas eram usadas para iluminar o caminho da passagem para uma outra vida. Jesus nunca ensinou que deveríamos acender velas!

A Bíblia nos mostra que ao morrermos não temos mais contato com esse mundo, não lembramos mais nada deste mundo, os mortos estão MORTOS, na morte também morre todos os seus pensamentos, entendimento. “Os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem de nada; para eles não haverá mais recompensa; eles nem podem se lembrar de sua vida. Para eles, o amor, o ódio, e a inveja há muito já passaram. Eles já não têm nada a ver com o que acontece debaixo do sol.” (Eclesiastes 9:5-6). A pessoa falecida não tem consciência do que ocorre com os vivos no lugar onde estão.

Devemos orar pelos vivos! O ser humano na sua falta de sabedoria, Briga com os vivos e leva flores para os mortos; Lançam os vivos na sarjeta e pedem um “bom lugar para os mortos”; Se afastam dos vivos  e se agarram desesperados quando estes morrem; Fica anos sem conversar com um vivo e se desculpa, faz homenagens, quando este morre. Critica, fala mal, ofende o vivo, mas o santifica quando este morre; Não liga, não abraça, não se importam com os vivos, mas se autoflagelam quando estes morrem…Aos olhos cegos do homem, o valor do ser humano está na sua morte e não na sua vida! Dê flores quando estes estão vivos e ainda podem aprecia-las. Devemos cuidar dos vivos! Isso sim é bíblico!

A Palavra de Deus é clara e objetiva ao dizer que nós morremos uma única vez, e depois vem o juízo (julgamento final), isto também nos mostra que não morremos e reencarnamos e depois morremos novamente (Como alguns acreditam). “E tal como está determinado que os homens morram só uma vez, e depois disso vem o julgamento.” (Hebreus 9:27). Os que morreram, devem ressuscitar apenas para o julgamento final. Ai sim serão todos julgados por Deus pelos seus atos em vida.

“Não se admirem disto! Na verdade vem o tempo em que todos os mortos, em seus túmulos, ouvirão a voz do Filho de Deus, e vão ressuscitar; aqueles que fizeram o bem ressuscitarão para a vida; e aqueles que continuaram a fazer o mal ressuscitarão para a condenação.” (Jo 5:28,29)

Quando a vida chega ao fim, não há mais escolhas a serem feitas; não se tem mais direito á escolhas a não ser enfrentar o julgamento! Que necessidade, então, têm eles pelas orações do povo na terra? A morte é o fim e depois disso, nenhuma quantidade de oração vai beneficiar uma pessoa que rejeitou a salvação durante a vida!

“Mas o homem, quando morre, não volta a viver. Dá o último suspiro e deixa de existir!” (Jó 14: 10). Observe bem a história do rei Davi, ele teve um caso com Bate-Seba, então foi repreendido pelo profeta Natã. Bate-Seba gerou um filho e este ficou gravemente doente, enquanto a criança estava doente, Davi orou, jejuou, fez sua parte. Mas como o pecado traz consequências terríveis, a criança morreu. Depois de morta, Davi voltou a sua vida normal e não orou pela criança porque já estava morta e não havia mais o que fazer.

“Davi respondeu: “Eu jejuei e chorei enquanto a criança ainda vivia porque tinha esperança de que o Senhor tivesse misericórdia de mim e deixasse a criança viver. Mas agora que ela morreu, de que me adianta jejuar? Poderei eu trazê-la de volta à vida? Eu, sim, irei, para onde ela está; ela, porém, nunca voltará a mim.” (2 Samuel 12:22)

Reforço que na Palavra de Deus NÃO existe uma única linha, um único estímulo para que os cristãos prestem homenagens aos mortos! Levar flores para o túmulo? Para quê? Para enfeitar o túmulo ou para ofertar aos mortos? Esta tradição tem origens antiquíssimas e era um artifício para disfarçar o “mal cheiro” que vinha do defunto enquanto era velado, pois quanto mais importante era a pessoa, mais tempo durava o velório.

Não existe nenhum relato bíblico de que Jesus levou flores para alguém que entrou em um sono! Ninguém se engane, a maioria leva as flores não pensando em enfeitar o túmulo, mas em agradar os mortos mesmo! Muitos até fazem perguntas, conversam…”(…) Também nenhum israelita poderá fazer parte das seguintes práticas: adivinhar o futuro e as coisas secretas, ou ler a sorte das pessoas, invocar espíritos para pedir a ajuda deles, praticar feitiçaria, ou fazer encantamentos, ou trabalho de médium, magia, ou consulta aos mortos.

Aquele que pratica coisas desse tipo causa repugnância ao Senhor…” (Dt 18:10,12).

Dia dos Mortos no Mexico (Festival Cultural)

A força que leva as pessoas a cometer tais práticas é a falsa ideia de que por meio de seus rituais e práticas podem conversar com seus queridos parentes falecidos, pois acreditam que eles “supostamente” participam destas cerimônias.

Pense um pouco mais…o que sobra depois que partimos? Quanto tempo para o corpo virar “pó”? “(…) até que volte para a terra, da qual você foi formado. Pois você foi feito da terra e à terra voltará.” (Gn 3:19). Quanto tempo para que seus bens materiais sejam distribuídos? Quanto tempo para seus amigos esquecerem suas emoções? Quanto tempo para o mundo se “esquecer” dos seus planos? Um dia você e eu seremos apenas um retrato na estante de alguém, depois não seremos nem mais isto! Na morte nós voltamos a ser pó!

“Todos acabam indo para o mesmo lugar, voltam ao pó de onde vieram e para onde devem voltar.” (Eclesiastes 3:20)

Morto não recebe oração e nem pode ser abençoado após a morte! Qualquer tipo de negócio aqui na terra chega ao fim, e não pode haver qualquer outro envolvimento nas coisas desta vida. “Faça benfeita qualquer coisa que você tiver de fazer. Depois da morte, para onde você vai, não se pode fazer planos, nem trabalho; lá não há conhecimento nem sabedoria.” (Eclesiastes 9:10)

Os mortos não têm sabedoria para oferecer àqueles que os consultam no Dia dos Mortos, nem são capazes de ouvir e responder às orações que lhes são oferecidas.

A Bíblia proíbe qualquer atitude relacionada a culto aos mortos. “Não se tornem impuros procurando os que consultam os mortos (Necromantes). Nem os que procuram adivinhar o futuro (Os que consultam os espíritos), pois vocês serão contaminados por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.” (Levítico 19,31). *Necromante: Aquele que invoca os mortos.

Os Cristãos verdadeiros não devem ter nada a ver com esses mitos.
“Não desperdice o tempo discutindo ideias tolas e nem mitos e lendas absurdas. Gaste seu tempo e sua energia na prática de conservar-se espiritualmente apto (bom).” (1 Tim 4: 7)

Quando qualquer tradição ou costume é contrário à vontade de Deus expressa na Sua Palavra, não pode haver nenhuma justificativa para honrar e preservá-la. A Bíblia nos adverte a não consultar (ou fazer perguntas) aos mortos, como muitas vezes é feito no Dia dos Mortos! Além da inconsciência dos que já morreram, Jesus explica que todos que já se foram estão em um sono profundo! A morte é como um sono sem sonho, a Bíblia chama a morte de “sono”, Jesus ensinou que a morte é como um sono! “Depois ele disse: “Nosso amigo Lázaro “ADORMECEU”, mas vou despertá-lo! “Seus discípulos responderam: “Senhor, se ele dorme, isto quer dizer que está bem”. Eles pensavam que Jesus falava do repouso do sono, mas, na verdade, Jesus tinha falado da “MORTE” de Lázaro. Então ele disse claramente: “Lázaro está “MORTO”.”(João 11: 11, 14)

Chorar pelos mortos é correto e bíblico. O Senhor Jesus chorou diante do túmulo de Lázaro. “Jesus chorou.” (João 11:35), sabemos que a separação da carne DÓI, não fomos feitos para morrer, por isso nunca saberemos lidar com essa dor, nunca estaremos preparados para isto! Dos entes que se foram ficam as boas lembranças e a saudade. A recompensa de Deus vem pelos nossos atos e caminhar neste mundo ou seja no nosso caminhar na presença de Deus. Porém depois de mortos nada mais é possível ser feito! A recompensa celestial ficará baseada no que tiver sido feito nesta vida. “Porque todos nós teremos de comparecer diante do tribunal de Cristo para sermos julgados. Cada um de nós receberá o que merecer pelas coisas boas ou más que tiver feito neste corpo terreno.” (2 Co 5:10 )

Após a morte não há mais nada a ser feito o destino da pessoa já está decidido, por isso não existe a necessidade de orar para os mortos! Ore pelos parentes que ficaram vivos e que ainda sentem a dor pela ausência da pessoa, para que Deus conforte o coração deles.

O REI SAUL E O PROFETA SAMUEL

Mas e Samuel Que Apareceu Para o Rei Saul Depois de Morto e Falou Com Ele?

Este é um argumento muito usado por quem é espirita (espiritismo), que acreditam que se Samuel apareceu para Saul e falou com ele, então que Deus aprova essa comunicação e que podemos falar com os mortos.

Entendam que Deus não é homem para que minta, Deus não deixa ninguém confuso e Deus também não volta atrás com suas Palavras.

“Deus não é homem para que minta, nem filho de homem para que se arrependa. Acaso ele fala, e deixa de agir? Acaso promete, e deixa de cumprir?” (Números 23:19)

Para entender essa parte de Samuel e Saul é preciso ler o texto de 1 Samuel 28 COMPLETO!

Vejam que Saul tentou contato com Deus de várias formas – porém, Deus havia cortado todo o tipo de comunicação Dele com Samuel. Saul em seu desespero (mesmo sabendo da verdade – que Deus não aprovava a consulta a médiuns), mesmo assim ele procurou uma médium na tentativa de buscar contato com Samuel que já havia falecido.

“E perguntou Saul ao Senhor, porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas” (1 Samuel 28:6). Deus realmente não estava disposto a dar nenhum tipo de mensagem Dele a Saul. Isso aconteceu porque este havia desobedecido às ordens do Senhor. Havia se tornado repugnante a Ele, e por isso Deus não lhe mandava uma resposta, nem por sonhos, nem por visões, nem por profetas e nem mesmo pelo Urim. Em outras palavras, Deus definitivamente havia cortado todo e qualquer laço com o rei Saul.

A própria passagem diz claramente, no verso 6, que Deus não queria mandar uma resposta para Saul por meio de nenhum profeta. Sabemos que Samuel era um profeta. Se fosse da vontade de Deus ter enviado uma resposta através de Samuel, que era profeta, Ele certamente já o teria feito antes, quando Saul havia consultado os próprios profetas. Mas vemos o texto bíblico dizendo claramente que Deus não queria usar profetas para falar com Saul. Portanto, sendo Samuel um profeta e sabendo que Deus não queria usar profetas, não é correta a afirmação de que Samuel apareceu a Saul. “Ele consultou o Senhor, mas este não lhe respondeu nem por sonhos nem por Urim nem por profetas” (1 Samuel 28:6)

Logo, não foi Samuel quem apareceu a Saul e sim um demônio enganador!

Se Deus não havia dado resposta a Saul, então Ele não mandaria Samuel falar com ele. Dizer que foi de fato Samuel quem apareceu a Saul significa dizer que Deus mudou de opinião e resolveu usar de meios que Ele condena, só para dar uma mensagem a Saul, se arrependendo de não ter dado a mensagem antes.

Ora, por que razão Deus não mandaria a resposta a Saul por meio de meios legais e lícitos para o povo israelita, como o Urim, os profetas, ou por sonhos ou por visões, mas ao invés disso foi dar a resposta a Saul justamente por meio de uma prática condenada pelo Próprio Deus?

Em outras palavras: Se Deus não havia dado resposta a Saul pelos meios “lícitos”, por que iria dar a resposta por um meio ilícito e contrário àquilo que Ele mesmo tinha ordenado? Sabendo que o nosso Deus “não muda” – “De fato, eu, o Senhor, não mudo…” (Malaquias 3:6).

E que Nele “não há mudança nem sombra de variação alguma” – “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes” (Tiago 1:17), é incoerente crer que Ele primeiro não quis responder Saul, mas depois mudou de ideia e quis respondê-lo; que primeiro não quis dar uma resposta nem mesmo por meios lícitos que convém, mas depois decidiu responder-lhe justamente através de uma prática pagã condenada pelo Próprio Deus!

Entendam que Deus fala que abomina que procurem feiticeiras, médiuns pois, Deus sabe que elas lidam com espiritos enganadores e Deus não quer o engano na vida de seus filhos, pois Deus e Sua Palavra é a VERDADE. Por isso, Deus nos orienta a estudar as escrituras. “E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará” (João 8:32)

Devemos lembrar que consultar os mortos era uma prática pagã totalmente repudiada pelas Escrituras e abominada por Deus.

(1 Samuel 28:3). Deus não enviaria o seu servo Samuel a falar com o rei Saul se Ele próprio havia proibido esse tipo de comunicação! A razão pela qual a comunicação com os mortos era proibida é porque quem aparece de fato é um demônio, e não “espíritos”.

Isso aconteceu para desviar a atenção de Saul e infelizmente muitas pessoas que atentam somente a passagens isoladas da Bíblia, acabam distorcendo todo o contexto biblico, ficam enganadas e usam dessa passagem para afirmar que pode existir contato com os mortos e ainda psicografar com eles – (Psicografar é do espiritismo e significa anotar, escrever, algo que teria sido ditado ou sugerido por algum espírito desencarnado).

Samuel, como profeta de Deus, não iria tomar a iniciativa de atender ao chamado de uma feiticeira, o que contrariaria diretamente a ordem divina de que os vivos não busquem comunicar-se com os mortos. Além disso, não se submeteria às regras de necromancia (Abominada por Deus), que não iriam jamais interferir em alguém que realmente estivesse na presença de Deus. As Escrituras afirmam que quem buscasse a prática de necromancia seria contaminados por ela “Não recorram aos médiuns, nem busquem os espíritas, pois vocês serão contaminados por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês” (Levítico 19:31);

“Fora ficam os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidades sexuais, os assassinos, os idólatras e todos os que amam e praticam a mentira” (Apocalipse 22:15)

Que a feiticeira diz ter visto foi um “ser sobrenatural”, ou “seres sobrenaturais”“um deus-elohim”. Este termo é utilizado com grande frequência com relação a falsos deuses “Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos, que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai as vossas vestes” (Gênesis 35:2)

“Não terás outros deuses além de mim” (Êxodo 20:3), e Paulo nos diz que o agente que atua por detrás dos “deuses” são os demônios “Não! Quero dizer que o que os pagãos sacrificam é oferecido aos demônios e não a Deus, e não quero que vocês tenham comunhão com os demônios (1 Coríntios 10:20)

Atentem-se para as escrituras, vejam: Porque o referido ser que a feiticeira viu “subia de dentro da terra” (v.13). Ora, os seres “divinos” não vem de “dentro da terra” (tal citação é estranha à Bíblia), mas sim do alto (Gênesis 22:11,15; 2 Reis 2:11; Isaías 6:1,2; Isaías 32:15; Lucas 2:13,14; Mateus 3:16,17; Apocalipse 14:6). Negar isso seria contradizer a Palavra de Deus.

Salomão, ainda nos tempos do Antigo Testamento, afirma que o espírito sobe para Deus após a morte “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu” (Eclesiastes 12:7)

Deus ordenou que Saul devia morrer exatamente em decorrência desta atividade de buscar estabelecer esse tipo de comunicação proibida pelo próprio Deus “Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadora para a consultar” (1 Crônicas 10:13)

TODA ESTA TRADIÇÃO DE CULTUAR OS MORTOS, TEM ORIGEM NO PAGANISMO!

SAMHAIN (HALLOWEEN)

Infelizmente as pessoas preferem acreditar mais em tradições humanas do que procurar estudar a Bíblia para verificar o que ela realmente diz a respeito do assunto. O evangelho sempre foi uma pedra de tropeço para muitos, justamente porque a Bíblia vai contra o que muitos pensam e se acostumaram a acreditar! Antes mesmo de o dia de finados ser introduzido com o “sincretismo religioso”, o culto aos mortos já existia no mundo pagão!

RITUAL SAMHAIN 2

Esta comemoração foi copiada dos cultos pagãos dos Celtas/Gauleses (Gauleses eram povos celtas que habitavam a região da Gália). E esta relacionada ao festival de Samhain, (A palavra Samhain significa fim de verão: Este era o festival em que se comemora a passagem do ano dos celtas e marca o fim do ano velho e o começo do ano novo). Samhain também é chamado de “senhor da morte e príncipe das trevas”, nessa data os celtas ofereciam sacrifícios para libertar os espíritos que eram aprisionados por Samhain.

O Samhain usava um calendário lunar, onde os celtas dividiram o ano em duas estações: Os meses escuros do inverno e os meses ensolarados do verão. Na lua cheia mais próxima de 01 de Novembro, ou seja, no dia 31 de Outubro os celtas celebravam a festa de Samhain, que significa “fim do verão”. Nesta época acreditava-se que no Samhain abria a porta entre o mundo humano e o sobrenatural, e os espíritos, tanto bons quanto maus, vagavam pela Terra. Para entender melhor este tema sugiro a leitura do texto de Halloween, para ler click aqui.

PURGATÓRIO: Bíblia não diz em uma linha se quer, nada referente á existência de um lugar intermediário chamado purgatório, entre (Céu e Inferno), neste ponto a Bíblia é bem específica em dizer que após a morte só existe dois destinos ou sua alma vai para o CÉU ou vai para o INFERNO! Não há base, em nenhum trecho das Sagradas Escrituras, dizendo que existe o purgatório. Como se pode ver, a doutrina do purgatório elimina a obra expiatória de Cristo na cruz do Calvário, se o purgatório existisse então porque Jesus precisaria morrer por nossos pecados? A Bíblia nos diz que o que Jesus fez é definitivo!

A Bíblia é clara ao afirmar que após a morte só resta o juízo de Deus, “Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará as pessoas, como um pastor separa as ovelhas dos bodes.” (Mt 25:32), alertando para o fato de toda e qualquer decisão por Cristo deve ser tomada em VIDA. Não há base bíblica para se orar, rezar ou se penitenciar (fazer sacrifícios) pelos mortos, não existe nenhum exemplo na Bíblia de intercessão de algum servo de Deus, estando no nosso mundo, em favor de alguém que morreu (como as missas pelos mortos). O que vemos é um mandamento de Jesus para anunciar o Evangelho para os VIVOS, “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações” (Mt 28:19).

É interessante notar que “O Dia de Todos os Santos” e a festa dos espíritos era celebrada pelos celtas em 01 de Novembro e no próprio Dia de Finados, o 02 de Novembro. Posteriormente, a Igreja Católica Romana tomou a data para celebração do dia de todas as almas, absorvendo a crendice dos pagãos. Esta data esta intimamente ligada á comemoração do “Dia de Finados“.

Pela Bíblia aprendemos que os mortos NÃO se comunicam com os vivos.
“Por que vocês vão consultar feiticeiros e médiuns para saber o futuro? Eles falam, resmungam, mas não dizem nada.
Por acaso precisamos receber mensagens de espíritos? Por acaso aos mortos podem revelar o futuro aos vivos?.” (Is 8:19)

O feriado do “dia de finados”, no qual as pessoas “rezam” a fim de ajudar as almas no purgatório a obter a bem-aventurança celestial, teve sua data fixada em 02 de Novembro durante o século 11 pelos monges de Cluny, na França. O fundador da comemoração foi santo Odilon, o qual a introduziu em todos os mosteiros de sua administração, em Roma o dia 02 de Novembro para ficar perto da comemoração de todos os santos.

Neste dia, a Igreja especialmente autoriza cada sacerdote a celebrar três Missas especiais pelos fiéis defuntos. Sendo mais pra frente autorizada esta prática por toda a igreja Católica. O dia de todos os santos foi criado pela Igreja Católica Romana e comemorado no dia 01 de Novembro em honra dos mortos, mas foi o abade Beneditiano Odílio que modificou e substituiu o dia de finados, que seria um dia reservado às orações pelas almas no purgatório (Que não existe!).

Por Que Não Acreditamos Nos Livros Apócrifos?
*Apócrifos: São livros que não constam na Bíblia evangélica, pois estes livros não foram considerados como inspirados pelo Espírito Santo de Deus.

Quando Roma bateu o martelo decisivamente para a doutrina do purgatório, a igreja católica passou a usar como reverência a este dia o livro apócrifo de MacabeusÉ no livro apócrifo de 2 Macabeus que se baseia o culto aos mortos, promovido por Roma em todo o mês de Novembro. (Os católicos romanos alegam que Judas realizou sacrifício pelos mortos no Livro de Macabeus (2 Macabeus 12:46), neste trecho de Macabeus Bíblia católica está escrito assim: “…é um pensamento santo e salutar (Salutar: Bom pra saúde) rezar pelos defuntos para que sejam perdoados de seus pecados” (2 Mac 12:46).

Mas não podemos de forma alguma tomar este livro como sendo parte das Escrituras Sagradas. O autor de Macabeus, no final do livro, alega que sua escrita está imperfeita por algum erro que possa ter cometido. Veja: “Finalizarei aqui a minha narração. Se ela está felizmente concebida e ordenada, era este meu desejo; se ela está imperfeita e medíocre, é que não pude fazer melhor”, (2 Macabeus 15:38)

Entendemos que um livro inspirado por Deus não existe imperfeição, portanto, um livro inspirado pelo Espirito Santo de Deus jamais seria imperfeito! Tudo que Deus faz é perfeito! Devemos ter cuidado com doutrinas impostas por homens! Tradições humanas que mudam os ensinamentos de Deus são vistos de forma vã, ou seja, sem utilidade para Deus. “Assim, por meio da sua regra feita pelos homens, vocês anulam a ordem direta de Deus. Seus hipócritas! Bem que Isaías profetizou acerca de vocês: Esse povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Em “VÃO” me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens” (Mt 15: 6-9)

Os nomes dos mortos eram escritos em rolos que eram lidos nos mosteiros e igrejas e assim são lembrados nas missas, como ocorre ainda hoje em toda Igreja Católica Romana. Essa tradição deu origem às necrologias (Documento ou livro onde são relacionados os mortos).

“Ponha fim aos mitos e fábulas deles, e à ideia que eles têm de valorizar “GENEALOGIAS” gerando questões e discussões em vez de ajudarem o povo a aceitar o plano de Deus, que é pela fé.” (1 Tim 1:4) (Genealogia é o ato de registrar/guardar/arquivar os nomes de pessoas)

“Não permitam que outros lhes estraguem a fé e a alegria com suas filosofias erradas e superficiais baseadas em “IDÉIAS” e “TRADIÇÕES HUMANAS” e nos rudimentos elementares deste mundo, em lugar daquilo que Cristo disse.” (Col. 2:8)

A pratica de adoração a deuses ou santos é uma abominação para Deus. Humanos errantes, homenagear ou celebrar os mortos fazem parte da idolatria! Ou seja, “O Dia de Todos os Santos”, “Halloween” e o “Dia de Finados” são celebrações contra os ensinamentos Bíblicos. “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça…” (Mateus 11:15) 

Deus abençoe á Todos!

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

OBS: Temos respeito por quem não segue a mesma doutrina que os evangélicos, esta matéria se trata de uma exortação (ensinamento), é totalmente baseada na Bíblia e na história da cultura do mundo e tem como finalidade explicar para muitos que tem dúvidas sobre as diferenças de comemoração por ambas as crenças!

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE FORMA FÁCIL E SIMPLES 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

[Ocultismo] Ensinos de Demônios – Perigo Espiritual!

Adúlteros e adúlteras (aqueles que pecam contra Deus), não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. Tiago 4:4

O que é ocultismo? O dicionário define o oculto como “aquilo que é escondido, secreto e misterioso, particularmente no que se relaciona ao sobrenatural.” Alguns exemplos de práticas ocultas são a astrologia, a bruxaria (Wicca), as artes negras, a cartomancia, a magia (tanto negra quanto branca), as tábuas Ouija , as cartas de tarô, o espiritismo, a parapsicologia e o satanismo.

Na Bíblia é citado como “ensinos de demônios”, tais como adivinhação, magia, feitiçaria, e espiritismo. O Novo Testamento nos diz que o aumento de interesse pelo ocultismo é um sinal do fim dos tempos: “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé(abandonar a doutrina santa), por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios” (1 Timóteo 4:1).

Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Gálatas 5:19-21

Devemos nos revestir com a armadura de Deus (Efésios 6:10-18) para nos livrar dos dardos inflamados do maligno.“Acautelai-vos quanto aos falsos profetas. Eles se aproximam de vós disfarçados de ovelhas, mas no seu íntimo são como lobos devoradores. Pelos seus frutos os conhecereis. É possível alguém colher uvas de um espinheiro ou figos das ervas daninhas?” (Mateus 7:15)  Reflitam neste trecho!

Com a “popularização” destes sinais e símbolos ocultos em nosso meio, este tema deve ser encarado como muito urgente! Principalmente no mundo virtual e com as crianças! Será que você já viu algum deles em algum site, videos ou fotos? Possivelmente sim, mas não deves recordar. Por isso necessitamos estar muito atentos para “reconhecer” o perigoso que corremos espiritualmente ao estar se interessando em personagens, famosos, ideais, músicas, etc, muitos deles estão infiltrados neste caminho OCULTO!!

Selecionei alguns símbolos ocultos usados para que possam identificar e se afastar destas coisas que estão interligadas com o malígno o quanto antes. Cuidado com as “tendências” mundanas, há muitos esconderijos de cobras espalhadas – preparadas para te cegar, envenenar e engolir.

Advertência: Somente os cristãos maduros na fé devem tentar obter e estudar materiais ocultistas — e isso após muita oração e preparação espiritual “vestindo toda a armadura de Deus”. A realidade da influência satânica e demoníaca que está sendo exercida hoje é muito grande — uma realidade que normalmente é negligenciada ou ignorada por muitos seguidores de Deus!

1. Estrela invertida de 5 pontas, ou pentagrama

O pentagrama é a estrela de cinco pontas com um ponto para cima. Este símbolo é usado no paganismo, feitiçaria, maçonaria e gnosticismo. Ela representa a pagãos os 4 elementos do universo material, além de espírito, e também o homem, que representam os 4 membros e cabeça. Por isso é usado em honra e adoração da natureza e do homem. No satanismo este símbolo é invertida de cabeça para baixo para representar a rebelião ou subversão do homem e é conhecido como um do “Sigil de Baphomet“. Em seguida, ele tem dois pontos para cima, em vez de um, que, em seguida, também representa o demônio cabra, baphomet, azazel, Baal, Bezebu, satanás. Por centenas de anos ocultistas identificaram o símbolo desta forma e desenhada imagens da cabra satan chifres dentro do pentagrama invertido, com os dois chifres nos triângulos superiores, os ouvidos dentro as horizontais, eo cavanhaque dentro do triângulo apontando para baixo.

RESUMO: O pentagrama invertido representa baphomet / satan

2. A cruz de cabeça para baixo

inverted-cross-75x75

A cruz de curso representa Cristo e sua crucificação. No satanismo isso é girado, a fim de zombar e desonrar a Cristo e sua morte. É um ato de desrespeito e desprezo por Cristo, e uma homenagem da força de oposição a Cristo, que está em rebelião a Deus, em vez de submissão e obediência.

O ensinamento central em satanismo é fazer sua própria vontade ( “fazer o que tu queres há de ser tudo da lei”), em vez de Deus, de modo que este símbolo representa uma rejeição da vontade e Cristo de Deus.

RESUMO: A cruz de cabeça para baixo representa uma rejeição e zombaria de Cristo e a adesão à força oposta.

3. O olho no interior da pirâmide

eye-in-pyramid-75x75Esta imagem é encontrado na conta de um dólar, mas também em lojas maçônicas e se origina do horus deus pagão no Egito.

No entanto, ele também tem múltiplos significados na filosofia gnóstica, relativa à abertura dos olhos de Adão e Eva em Gênesis 3: 7, o terceiro olho psíquico, e também o nórdico antigo / alemão um deus olhos wotan / Odin, que sacrificou um olho para adquirir conhecimento universal.

Este símbolo também foi rotulado o “olho do providência” por pedreiros e outros que afirmam que ele representa Deus. No entanto a Bíblia ordena contra fazer qualquer imagem para representar a Deus, como Deus é Espírito. Na realidade, o olho é humana, e representa própria divindade e capacidade de se tornar o deus do homem.

illuminatiNeste sentido, o olho no interior da pirâmide também representa Lúcifer / Satanás, como este foi o objetivo de Satanás, para usurpar o único Criador e como Deus, ou maior do que a Deus, e ele também era sua tentação de Eva no jardim. Esta mentira do homem ser Deus ou evoluir para divindade ainda continua na nova era, o gnosticismo, teosofia, maçonaria, Luciferianismo, mormonism e é essencialmente o mesmo resultado no budismo, em que a iluminação leva a onisciência e um estado acima deuses e devas (espiritual seres).

O triângulo também representa a trindade, que é outra maneira de dizer que os seres humanos são divina e não precisamos de Deus. Esta é também a doutrina dos illuminati (Igreja de Satanás).

Outra grande defensor deste símbolo foi o ocultista Aleister Crowley que se identificou como o Anti-Cristo, assinando-se “a besta” e “666”. Crowley ensinou que a idade espiritual anterior tinha morrido e nós estávamos agora em uma nova era de Horus. Esta nova idade foi simbólica da humanidade supostamente realizando sua própria divindade e rejeitando noções de um Criador superior. A pirâmide representa a viagem e evolução para cima até que ele se torna um deus.

Outros sinais com as mãos comum de se ver entre os illuminatis que não foram colocadas acima é de esconder “um” olho, seja piscando ou com uma mão. Esconder uma mão dentro da roupa, geralmente em frente ao estomago (Jahbulon), sinal do Hitler (Heil) com uma mão esticada mirando para frente, Colocar a mão esquerda em cima do coração (Simbolo Maçom), E o sinal de “paz” os dedos em V (Law of Fives).

O selo na nota de dólar é também o selo dos illuminati, veja:

dollar illuminati

horus

Olho de Horus (Triangulo no topo da pirâmide): Lúcifer
Annuit Coeptis: Significa “Nossa empresa tem sido bem sucedida”
Novus Ordo Seclorum: Significa “Nova Ordem Mundial”
MDCCLXXVI (em baixo da pirâmide):  1776 – O ano da fundação da ordem dos Illuminatis da Baviera

RESUMO: O olho no interior da pirâmide representa seres humanos sendo Deus, rejeitando o Criador.

4. 666

hand-ok-vector
“TRIPLE 6”

simbologia 666Este é o número da besta, ou satan do livro de revelação. Ele é usado por satanistas orgulhosamente como um sinal de rebelião e identificação com satanás e que a força de rebelião a Deus.

Ele também é tecida através de logos no mundo para condicionar subliminarmente e infectar as mentes das pessoas. Fácil de se identificar em fotos ou vídeos, fazendo o gesto do lado direito em volta dos olhos ou com as maos para cima.

RESUMO: 666 representa de Satanás e do homem natureza carnal.

5. O sigilo de lucifer

sigilo de lucifer satanismo magia negra macumba ocultismo oculto

Um sigilo é um símbolo mágico que representa um anjo caído ou demônio. Eles são usados para conjurar demônios e criar um vínculo entre o demônio e o mágico, que então usa-los para realizar sua vontade e desejo. Na realidade, qualquer “magia” ou concentração focada para manifestar aqueles própria vontade é realizada por demônios, nem o universo de responder, é por isso que novos ensinamentos de idade de “o segredo” e manifestação são tão espiritualmente perigosa.

Rock on hand sign, rock n roll, hard rock, heavy metal, music, detailed black and white lines vector illustration, hand drawn.
Mão Chifrada (El Diablo)

O sigilo de Lúcifer é o símbolo que representa e personifica Lúcifer, o príncipe dos anjos caídos. Ele é registrado pela primeira vez há centenas de anos na idade média na “grimoires”, que são instruções livros sobre magia negra. No entanto, pensa-se que são originários de textos muito mais antigos do Oriente Médio, remontando ao rei Salomão, que se diz ter empregado magia negra e os poderes demoníacos para construir o templo. Rei Salomão por sua vez, pode ter adquirido os ensinamentos ocultos das mulheres pagãs que ele se envolveu, e que o levou ao erro.

Magick” em si é realmente manipulação sobrenatural da realidade para se adequar ao seu próprio arbítrio, que usa o reino demoníaco invisível para realizá-lo. Ele é avisado sobre no livro da revelação, e, possivelmente, os incidentes mais antigas registradas de magia são quando as filhas dos homens tornou-se impregnada pelos anjos caídos em Gênesis, produzindo o Nephilim gigante.

Este tipo de “Magick” é reconhecido e ainda praticado hoje, os dois tipos de demônios que praticam sexo espiritual com os seres humanos são chamados de “Incubus” e “súcubo”. O Incubus é o demônio do sexo masculino que impregna o ser humano do sexo feminino e do súcubo é o demônio do sexo feminino que tenta obter a força da vida masculina.

RESUMO: O sigilo de Lúcifer representa Lúcifer e é uma ferramenta para invocá-lo.

6. O Hexagrama

diferencasO significado hermético, gnóstico e cabalístico do hex é a união do reino acima, com o reino abaixo. O reino acima de ser o reino espiritual intangível, eo reino abaixo sendo o mundo físico. Ele consiste de dois triângulos sobrepostos, um apontando para cima, representando o reino espiritual, e um virados para baixo, o que representa o mundo material. Um ocultista iria usar este símbolo para aumentar a potência do seu desejo com o reino espiritual e acelerar a manifestação de sua vontade no mundo.

“Como acima, assim abaixo” é um somatório de hermetismo, que é a mais antiga forma de feitiçaria do Egito e da Babilônia, que visa manifestar a sua própria vontade usando o reino espiritual, além da vontade do Criador. Também hoje é conhecido como “a estrela de Davi”, embora o que associação, se houver, que tem com o rei Davi não é clara. Muitos afirmam que ela é um símbolo do próprio Messias, Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele mesmo diz no livro do Apocalipse(22,16):

“16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos atestar estas coisas a respeito das igrejas. Eu sou o rebento da estirpe de Davi, a brilhante estrela da manhã” (Apocalipse 22,16)

hebrew_star_of_david_diagram_resistance2010

As letras do alfabeto hebraico (língua oficial de Israel) foram criadas com base nesta estrela de Davi também, veja acima!

Em hermetismo e Magick o símbolo é conhecido como “o selo de Salomão”, que era o filho de Davi, eo símbolo é reivindicado ter sido usado por ele na batalha para a proteção. Segundo a Bíblia, Salomão se tornou desviados espiritualmente mais tarde em sua vida e se envolveu na idolatria e bruxaria, então a associação que tem como oculto em grimoires (livros mágicos) iria corresponder-se com o relato bíblico.

RESUMO: O Hex é usado para manifestar a vontade de uma pessoa, em desrespeito a Deus e Sua vontade.

NOVA ORDEM MUNDIAL & ILLUMINATI
O QUE É, QUEM SÃO, E O QUE PRETENDEM FAZER?

A palavra illuminati é um termo do latim que significa “iluminado”. Também conhecido como “iluminados” de Baviera, foi fundada em 1º de Maio de 1776 por Adam Weishaupt. Esta é uma ordem ou sociedade secreta da era do Iluminismo, que seguem como base suas doutrinas (Fundamentos/ ideias)

ILUMINISMO: É UM conjunto de ideias consolidadas no século XVIII (18), as quais têm, na razão e no esclarecimento, a via de emancipação do homem, ou seja, passam a mensagem de tornar o homem livre e independente. Em voga na Europa em 1776, na época, os membros da sociedade tinham como objetivo divulgar o “livre pensamento”, questionando as crenças impostas em especial pela Igreja Católica (Igreja mais comum naquela época)

Illuminati é o nome de um grupo secreto que tem como objetivo de dominar o mundo através da fundação de uma “Nova Ordem Mundial”. Na Nova Ordem Mundial (NOM) – Se trata de um único governo global\mundial um grupo poderoso e secreto que está planejando dominar o mundo através de um governo mundial único. A Nova Ordem Mundial seria um plano com o objetivo de derrubar governos e reinos do mundo, e “cortar” pela raiz em todo o mundo todas as religiões e crenças, para assim unir a humanidade sob uma “nova ordem”, que seria baseada em uma ideologia única, uma moeda única em todo o mundo e uma religião universal (Também única em todo o mundo!)

Nos Estados Unidos já existe a implantação dos “Chips” na mão e na testa, e este já é um processo ligado á ideologia dos Illuminatis. A Bíblia afirma que nos últimos dias aparecerá um poder global que unificará toda a terra, unificando o Estado, a economia e a religião. “Depois ela (Besta) exigiu que todos, grandes e pequenos, ricos e pobres, escravos e livres, fossem marcados com determinado sinal na mão direita ou na testa. E ninguém podia comprar ou vender sem aquele sinal, que era o nome da besta ou o número do nome dela em código (666).” (Apocalipse 13:16,17) – A implantação deste chip já é um meio de controle que as pessoas por não conhecerem das escrituras estão se deixando enganar!

Muitos virão para enganar em nome de Jesus é necessário ter cuidado com as ideologias que o mundo apresenta, pois todas elas podem levar ao erro e ao engano e aqueles que adorarem á Besta consequentemente perderá a sua Salvação em Jesus Cristo. “Ela recebeu poder para lutar contra o povo de Deus e vencê-lo, e governar sobre toda tribo, povo, língua e nação. E toda a humanidade, cujos nomes não estavam escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto desde a criação do mundo, adorará a besta.” (Apocalipse 13:7,8)

Esta unificação religiosa será totalmente concluída quando a implantação da Nova Ordem Mundial sob a liderança do Executivo Mundial, mais conhecido como anticristo. Terá por base a adoração da primeira besta do livro de Apocalipse, disfarçada de Deus. Assim, toda a terra adorará Satanás, através da besta, exceto os cristãos verdadeiros, que serão perseguidos e mortos.

O objetivo dos Illuminati é alcançar o domínio total do mundo, através de influências e pressões políticas, econômicas e sociais. Várias pessoas acreditam que um dos objetivos dessa nova ordem mundial seria manter a população mundial abaixo dos 500 milhões de habitantes, isso significa que muitas pessoas teriam que ser eliminadas. Existem também rubores que indicam que os illuminati manipulam vários alimentos e a água para causar infertilidade e esterilização, diminuindo a população mundial.

Entre os Illuminatis em 1776, havia também muitos maçons, maçonaria! A Maçonaria também é uma sociedade que age discretamente, na qual os homens se consideram irmãos e que também, cultuam a Liberdade) e os Illuminatis tem um sistema que é bastante similar aos métodos adotados pela Maçonaria.

A Maçonaria é uma seita? – SEITA: Segundo o dicionário uma seita segue “um líder”, com pensamentos “seus”. O termo “seita” é aplicado a grupos que seguem um líder vivo que promove doutrinas e práticas novas e não ortodoxas, ou seja, não religiosas, não seguem regras de religião. Nas seitas suas reuniões são sempre em locais fechados e as pessoas nunca podem participar á não ser que sejam convidadas, e seus ensinamentos são sempre contrários á Bíblia… Exemplo: Maçonaria.

A política de pensamento dos Illuminatis, ou melhor, seu lema é: “Igualdade, Liberdade e Fraternidade”.

O objetivo é que as pessoas rejeitem toda ideia de razão, de humanismo, é eliminar da cabeça das pessoas que não existe Anjo, Espírito, Deus, Jesus, etc., em fim nada do mundo sobrenatural. (ELES ENSINAM A NEGAR JESUS!);

A mensagem deles é disseminar a ideia de que Iluminismo sobre seu controle, não haverá pobreza e nem desigualdades.

Alguns dos símbolos mais conhecidos dos illuminati são o triângulo ou pirâmide, o “olho que tudo vê”, a coruja e o obelisco. Vários autores relacionam os illuminati com a maçonaria e por isso às vezes os símbolos são parecidos.

Veja a ligação que há entre Illuminati que significa “os iluminados” e Lúcifer\Satanás – Quem era ele? – Um anjo de Luz! Ele que tocava para Deus! E Illuminnati significa “Iluminado”.

Os illuminati são dirigidos pelas famílias mais ricas e influentes do mundo, são eles quem ditam às regras. Eles são a “Nobreza Negra“, os que decidem, os que fazem as regras para presidentes e governos seguirem. E nunca agem publicamente, seus controladores são pessoas influentes e “poderosas”. E eles sabem como induzir os jovens a dançar no seu ritmo e aceitar suas políticas de pensamento.

As pessoas que controlam os Illuminati e as sociedades secretas são satanistas e muitos até praticam a magia negra. Mas é fácil de perceber que seu único deus é Lúcifer e através de práticas ocultistas eles controlam e manipulam a mente das pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, leia este artigo.

Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

“Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.”
(
1 Coríntios 10:21)

Deus o abençoe grandemente.

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

VOCÊ DESEJA LER E ENTENDER A BÍBLIA, PORÉM TEM DIFICULDADES PARA COMPREENDER OS TEXTOS? AGORA VOCÊ JÁ PODE INICIAR SUA LEITURA BÍBLICA DE LINGUAGEM FÁCIL E DE SIMPLES COMPREENSÃO 😉 É DE GRAÇA 😄 PARA INICIAR BASTA CLICAR NO LINK ABAIXO👇

Unificação Religiosa: Illuminati & Nova Ordem Mundial, o que é isso?

NOVA ORDEM MUNDIAL & ILLUMINATI
O QUE É, QUEM SÃO, E O QUE PRETENDEM FAZER?

A palavra illuminati é um termo do latim que significa “iluminado”. Também conhecido como “iluminados” de Baviera, foi fundada em 1º de Maio de 1776 por Adam Weishaupt. Esta é uma ordem ou sociedade secreta da era do Iluminismo, que seguem como base suas doutrinas (Fundamentos/ ideias)

ILUMINISMO: É UM conjunto de ideias consolidadas no século XVIII (18), as quais têm, na razão e no esclarecimento, a via de emancipação do homem, ou seja, passam a mensagem de tornar o homem livre e independente. Em voga na Europa em 1776, na época, os membros da sociedade tinham como objetivo divulgar o “livre pensamento”, questionando as crenças impostas em especial pela Igreja Católica (Igreja mais comum naquela época)

Illuminati é o nome de um grupo secreto que tem como objetivo de dominar o mundo através da fundação de uma “Nova Ordem Mundial”. Na Nova Ordem Mundial (NOM) – Se trata de um único governo global\mundial um grupo poderoso e secreto que está planejando dominar o mundo através de um governo mundial único. A Nova Ordem Mundial seria um plano com o objetivo de derrubar governos e reinos do mundo, e “cortar” pela raiz em todo o mundo todas as religiões e crenças, para assim unir a humanidade sob uma “nova ordem”, que seria baseada em uma ideologia única, uma moeda única em todo o mundo e uma religião universal (Também única em todo o mundo!)

Nos Estados Unidos já existe a implantação dos “Chips” na mão e na testa, e este já é um processo ligado á ideologia dos Illuminatis. A Bíblia afirma que nos últimos dias aparecerá um poder global que unificará toda a terra, unificando o Estado, a economia e a religião. “Depois ela (Besta) exigiu que todos, grandes e pequenos, ricos e pobres, escravos e livres, fossem marcados com determinado sinal na mão direita ou na testa. E ninguém podia comprar ou vender sem aquele sinal, que era o nome da besta ou o número do nome dela em código (666).” (Apocalipse 13:16,17) – A implantação deste chip já é um meio de controle que as pessoas por não conhecerem das escrituras estão se deixando enganar!

Muitos virão para enganar em nome de Jesus é necessário ter cuidado com as ideologias que o mundo apresenta, pois todas elas podem levar ao erro e ao engano e aqueles que adorarem á Besta consequentemente perderá a sua Salvação em Jesus Cristo. “Ela recebeu poder para lutar contra o povo de Deus e vencê-lo, e governar sobre toda tribo, povo, língua e nação. E toda a humanidade, cujos nomes não estavam escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto desde a criação do mundo, adorará a besta.” (Apocalipse 13:7,8)

Esta unificação religiosa será totalmente concluída quando a implantação da Nova Ordem Mundial sob a liderança do Executivo Mundial, mais conhecido como anticristo. Terá por base a adoração da primeira besta do livro de Apocalipse, disfarçada de Deus. Assim, toda a terra adorará Satanás, através da besta, exceto os cristãos verdadeiros, que serão perseguidos e mortos.

O objetivo dos Illuminati é alcançar o domínio total do mundo, através de influências e pressões políticas, econômicas e sociais. Várias pessoas acreditam que um dos objetivos dessa nova ordem mundial seria manter a população mundial abaixo dos 500 milhões de habitantes, isso significa que muitas pessoas teriam que ser eliminadas. Existem também rubores que indicam que os illuminati manipulam vários alimentos e a água para causar infertilidade e esterilização, diminuindo a população mundial.

Entre os Illuminatis em 1776, havia também muitos maçons, maçonaria! A Maçonaria também é uma sociedade que age discretamente, na qual os homens se consideram irmãos e que também, cultuam a Liberdade) e os Illuminatis tem um sistema que é bastante similar aos métodos adotados pela Maçonaria.

A Maçonaria é uma seita? – SEITA: Segundo o dicionário uma seita segue “um líder”, com pensamentos “seus”. O termo “seita” é aplicado a grupos que seguem um líder vivo que promove doutrinas e práticas novas e não ortodoxas, ou seja, não religiosas, não seguem regras de religião. Nas seitas suas reuniões são sempre em locais fechados e as pessoas nunca podem participar á não ser que sejam convidadas, e seus ensinamentos são sempre contrários á Bíblia… Exemplo: Maçonaria.

A política de pensamento dos Illuminatis, ou melhor, seu lema é: “Igualdade, Liberdade e Fraternidade”.

O objetivo é que as pessoas rejeitem toda ideia de razão, de humanismo, é eliminar da cabeça das pessoas que não existe Anjo, Espírito, Deus, Jesus, etc., em fim nada do mundo sobrenatural. (ELES ENSINAM A NEGAR JESUS!);

A mensagem deles é disseminar a ideia de que Iluminismo sobre seu controle, não haverá pobreza e nem desigualdades.

Alguns dos símbolos mais conhecidos dos illuminati são o triângulo ou pirâmide, o “olho que tudo vê”, a coruja e o obelisco. Vários autores relacionam os illuminati com a maçonaria e por isso às vezes os símbolos são parecidos.

Veja a ligação que há entre Illuminati que significa “os iluminados” e Lúcifer\Satanás – Quem era ele? – Um anjo de Luz! Ele que tocava para Deus! E Illuminnati significa “Iluminado”.

Os illuminati são dirigidos pelas famílias mais ricas e influentes do mundo, são eles quem ditam às regras. Eles são a “Nobreza Negra“, os que decidem, os que fazem as regras para presidentes e governos seguirem. E nunca agem publicamente, seus controladores são pessoas influentes e “poderosas”. E eles sabem como induzir os jovens a dançar no seu ritmo e aceitar suas políticas de pensamento.

As pessoas que controlam os Illuminati e as sociedades secretas são satanistas e muitos até praticam a magia negra. Mas é fácil de perceber que seu único deus é Lúcifer e através de práticas ocultistas eles controlam e manipulam a mente das pessoas.

A Bíblia é bem clara quando diz que no final dos tempos muitos Apostatará (abandonaram) a fé e cairão na “conversinha” de espíritos enganadores e negaram Jesus!

Veja: “Entretanto, o Espírito de Deus nos diz claramente que nos últimos tempos alguns na igreja se desviarão de Cristo (Abandonarão a fé) e se tornaram zelosos seguidores de espíritos enganadores e ensinamentos de inspiração demoníaca.” (1 Timóteo 4)

TEXTOS QUE VOCÊ POSSA SE INTERESSAR TAMBÉM:

Deus Abençoe á Todos!

Créditos: Imagem